Ceará, Greve
Atualizado em: 31/10/2011 - 10:57 am

A defensora Sâmia Farias falou sobre a mobilização durante entrevista para a jornalista Caroline Ribeiro

Os defensores públicos realizam nesta segunda-feira (31) uma mobilização para chamar a atenção da sociedade sobre as reivindicações que não estariam sendo atendidas pelo governo do Estado.

Os profissionais deixaram os gabinetes e, ao invês de cruzar os braços, prometem atender a população no meio da rua, durante todo o dia. A mobilização é organizada pela Associação dos Defensores Públicos-Adpec

Pauta de reividicação
Segundo o presidente da Associação, Adriano Leitinho, são muitas as demandas: desde a adequação constitucional salarial e a reestruturação da categoria, fazendo com que os defensores se adéquem à nova organização judicial do Estado, até a convocação dos concursados e a realização de novos concursos. No Ceará existem hoje 415 cargos de defensores, mas apenas 288 estão preenchidas.

“Hoje, mais de 60% dos municípios cearenses não têm Defensores Públicos. Isso resulta em comunidades desassistidas, ao mesmo tempo, em que os defensores acabam trabalhando além da sua capacidade para atender à grande demanda estimulada pela ausência dos profissionais nestas áreas. O estresse provocado por esse trabalho excessivo é comumente revelado no dia a dia da categoria”, explica Adriano Leitinho.

Outro problema, segundo o presidente, diz respeito à evasão dos profissionais que procuram outras atividades. “Muitos colegas, sem o estímulo da profissão, estão mudando de carreira, seja através da aprovação em concursos para a magistratura ou Ministério Público, por exemplo, ou até mesmo para outras defensorias públicas do país, que já se encontram equiparadas em termos salariais às demais carreiras do sistema de Justiça”, afirma.

Assista ao vídeo sobre a paralisação


Com a Redação do Jangadeiro Online



0 comentários







0 comentários
Topo | Home