Fortaleza, Greve
Atualizado em: 22/03/2012 - 7:09 pm

Servidores buscam no Legislativo apoio às suas reivindicações. Foto: Genilson de Lima/CMFor

Os agentes de saúde e de endemias compareceram à Câmara Municipal a de Fortalezna manhã desta quinta-feira (22) para solicitar ao Legislativo a mediação das negociações com a Prefeitura. Os servidores, que encontram-se em greve, reivindicam um Plano de Empregos, Carreiras e Salários, o reajuste salarial e melhores condições de trabalho.

Sem acordo
O presidente do Sindicato dos Agentes de Saúde e Sanitaristas no Estado do Ceará (Sinasce), Luis Cláudio Celestino de Souza, disse que a Prefeitura até agora não ofereceu um acordo digno. Segundo o Presidente, o reajuste de R$ 10 e a ajuda de custo de R$ 0,31 ao dia, oferecido pelo Executivo, foi uma proposta inaceitável para os trabalhadores. A categoria quer um reajuste de 16%.

Negociação
O líder do governo Ronivaldo Maia (PT) considerou as reivindicações da categoria e ficou de levar à Prefeitura a proposta de uma reunião com os agentes de saúde e de endemias. “Estamos caminhando com as negociações para acabar com a greve”, pontuou.

Leia mais:
Agentes de saúde e endemias entram em greve por tempo indeterminado a partir desta sexta
Agentes de saúde e endemias protestam na Assembleia Legislativa 

E ainda
Vários vereadores também participaram da reunião, como Adail Júnior (PV), Casimiro Neto (PP), Dr. Ciro (PTC), Eliana Gomes (PCdoB), Eron Moreira (PV), Guilherme Sampaio (PT), Joaquim Rocha (PV), João Alfredo (PSOL), José do Carmo (PSL), Luciram Girão (PMDB), Salmito Filho (PSB) e Vitor Valim (PMDB).

Com informações da CMFor



0 comentários







0 comentários
Topo | Home