Ceará, Denúncia
Atualizado em: 15/07/2011 - 11:06 am

Vereadores do município de Pindoretama, no litoral Leste do Ceará, denunciaram, na manhã desta sexta-feira (15), que, após a denúncia, os envolvidos no esquema da construção dos 200 banheiros pela Associação Cultural do município alugaram, na tarde desta quinta-feira (14), o prédio onde eles divulgaram que seria o endereço (Rua José Rebouças), mas que, na verdade, nada funcionava até então.

De acordo com o vereador Luciano Rosas (PRB), eles receberam uma denúncia de populares de que havia uma movimentação estranha no local. Ao chegarem ao endereço, no distrito de Pratiús, constataram que o prédio realmente havia sido alugado e que vários caminhões, com placas de Pacajus, estavam deixando materiais de construção, como tijolos e areia.

Além disso, um banner da Associação foi colocado na frente do prédio, o qual, segundo Luciano Rosas, estava desativado há algum tempo. Ele denunciou também que os vereadores que estão em frente ao prédio na manhã desta sexta-feira (15) foram intimidados pelas pessoas que trabalhavam no prédio. “Por conta disso, inclusive, o reforço policial foi chamado”, completou Luciano.

Ministério Público
O Ministério Público Estadual (MPE), por meio do promotor Marcelo Pires, da comarca de Pindoretama, já iniciou o processo de investigação para apurar o repasse dos R$400 mil da Secretaria das Cidades para a Associação Cultural de Pindoretama em 2010, para construir 200 banheiros para famílias de baixa renda do município.

“Estranho”
Segundo o promotor, é “estranho” que uma entidade recém-constituída receba um valor tão alto para a construção desses “kits sanitários”. Por conta disso, Marcelo Pires afirmou que vai notificar as pessoas envolvidas e verificar se a associação realmente funciona, além de apurar de que maneira a verba foi recebida.

Tribunal de Contas
O Tribunal de Contas do Estado (TCE), por sua vez, informou que só poderá tomar as providências legais em relação ao caso após receber a prestação de contas da Secretaria das Cidades, que ainda deve ser entregue até o dia 29 de julho.

Procurada pela produção da TV Jangadeiro, a Secretaria de Cidades do Ceará, por meio da assessoria de imprensa, informou que vai abrir uma sindicância para apurar a denúncia e que, caso seja detectada alguma irregularidade, serão tomadas as providências legais.

Com informações dos vereadores de Pindoretama, do MPE, TCE e Secretaria de Cidades



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.