Greve
Atualizado em: 04/10/2011 - 7:46 pm

A reunião, a portas fechadas, entre representantes do Governo e dos professores durou cerca de cinco horas. Foto: Divulgação

O Chefe de Gabinete do Governador do Estado, Ivo Gomes, e representantes dos professores da rede pública estadual, em greve desde o dia 5 de Agosto, estiveram reunidos durante toda a tarde desta terça-feira (4) no Palácio da Abolição. Mesmo após cinco horas e meia de reunião, as partes envolvidas não entraram em acordo.

Novos Valores
O Governo se mostrou disposto a renegociar os valores do aumento e criar uma tabela de salários globais, que inclua os professores de nível médio e fundamental.

Mesmo com a retomada das negociações, os representantes do Governo deixaram claro que não é possível atender integralmente ao pedido da categoria em greve, visto que para proporcionar o aumento solicitado, haveria, segundo o governo, um crescimento de 170% nas despesas com o pagamento dos funcionários públicos.

Demissões
Ao deixarem a reunião, representantes do Comando de Greve e do Sindicato Apeoc  manifestaram preocupação com possíveis demissões. Segundo Anísio Melo, o governo ameaçou cortar pontos e abrir procedimentos adminstrativos que podem resultar na demissão dos educadores, caso a categoria não retorne às salas de aula acatando a suspensão da greve, imposta pelo Tribunal de Justiça do Ceará no dia 26 de agosto.

A medida poderá ser aplicada, segundo o sindicalista, após a assembleia geral da categoria marcada para a próxima sexta-feira (7) caso os educadores decidam manter a greve. 

O secretário Ivo Gomes disse que o governo está disposto a negociar e pediu o fim a greve dos professores das rede pública estadual. Foto: Divulgação

Sem greve
Durante a reunião, Ivo Gomes pediu aos professores do sindicato Apeoc que trabalhassem no sentido de suspender a greve. “O Governo já fez vários gestos para que a paralisação terminasse. Passamos cinco anos para corrigir o calendário escolar e veio a greve. A nossa angústia é verdadeira. Educação é prioridade no nosso Governo”, destacou o secretário.

Sem multa
Já a secretária de Educação do Estado, Izolda Cela, disse, durante entrevista, que,  caso a categoria suspenda a greve até sexta-feira (7), o governo do Estado estaria disposto a dispensar a multa determinada pela Justiça ao sindicato dos educadores pelo descumprimento da determinação de suspender a paralisação.

Na sexta-feira a multa já deve estar acumulada em R$300 mil, segundo estimativa do Governo.

Nova Assembleia
Após a reunião, os professores decidiram adiar a assembleia da categoria que estava para a tarde desta terça-feira. O encontro ficou para a próxima sexta (7), no Ginásio Paulo Sarasate. Na ocasião, os educadores pretendem avaliar as propostas discutidas com o governo e definir sobre a continuidade da paralisação.

Reunião de conciliação
Na quarta-feira (5), às 9 horas, será realizada mais uma reunião entre membros da Secretaria de Educação do Estado e do Sindicato dos Professores e Servidores do Ceará (APEOC). O encontro vai ser realizado na Sede da Promotoria de Defesa da Educação do Ministério Público, em Fortaleza.

Desta vez, encontro foi pedido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o próprio Ministério Público com o objetivo de propor uma conciliação entre as partes e garantir o fim da greve dos professores da rede pública estadual.

Leia mais:
Vídeo: Professores em greve fazem passeata até o Palácio Abolição
Tensão continua após confronto entre professores e policiais na Assembleia Legislativa

Redação Jangadeiro Online, com informações da repórter Kamilla Ladeira



1 comentário







1 comentário
Topo | Home


francisco de assis lima | terça-feira outubro 4 2011 | 21:38

como o governo cid gomes mudou seu discurso após ser eleito e empossado no segundo mandato.fala que a educação é prioridade desse governo mas se nega a cumprir uma lei oriunda do poder lula a quem ele diz apoiar com a eleição de dilma rousself, desafiando a decisão do supremo tribunal federal que julgou pela legalidade e aplicabilidade da lei do piso.






You must be logged in to post a comment.