Banheiros Fantasmas
Atualizado em: 19/06/2012 - 12:16 pm

Procurador Geral, Ricardo Machado, diz que o atual presidente do BNB, Jurandir Santiago, pode ser denunciado no caso dos Banheiros Fantasmas. Foto: PGJ/CE

A Procuradoria Geral do Ceará irá analisar o possível envolvimento do atual presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Jurandir Santiago, no caso dos “Banheiros Fantasmas”. O procurador-geral de Justiça, Ricardo Machado, afirma que irá averiguar se, de fato, existe a inclusão de Santiago no esquema e, posteriormente, tomará providências.

“Iremos nos reunir e estudar as possibilidades e vertentes. Se houver necessidade, iremos requisitar outros documentos junto aos órgãos competentes que investigaram o caso dos banheiros”, disse Machado.

Pedido de Prisão
Na última sexta-feira (15), o desembargador Darival Beserra Primo, do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), decretou a prisão preventiva e o afastamento do prefeito de Ipu, Sávio Pontes (PMDB). O judiciário ainda determinou a quebra dos sigilos bancário e fiscal, bem como a indisponibilidade dos bens do gestor.

Banheiros Fantasmas
Sávio Pontes é acusado de envolvimentono esquema dos Banheiros Fantasmas que, segundo a denúncia, desviou R$ 3.159.000,00 (três milhões, cento e cinquenta e nove mil reais) dos cofres públicos. O dinheiro era destinado à construção de 2.108 kits sanitários no município. A construção, no entanto, não seguiu o plano de trabalho.

Jurandir
Na mesma ação, Darival Beserra relatou a possibilidade de “conivência” do atual presidente do BNB, pois, segundo o relatório apresentado pelo desembargador, o prefeito de Ipu conseguiu a liberação dos recursos, apesar de não ter construído nenhum “kit sanitário” no Município. Conforme o magistrado, Jurandir Santiago teve “decisiva e relevante” participação no caso.

Leia ainda:
Secretaria das Cidades também financiou banheiros fantasmas em Ipu   
Secretaria das Cidades e Prefeito de Ipu rebatem denúncias sobre fraude em kits sanitários

Defesa
Em nota enviada à imprensa, Jurandir Santiago informou que não foi citado no processo e que não vai se manifestar sobre a decisão enquanto não tiver conhecimento do teor da ação. Na época em que ocorreram as irregularidades, Jurandir Santiago secretário-adjunto da Secretaria de Cidades e assinou, em 2009, convênios com a Prefeitura de Ipu para a construção de kits sanitários.

O atual presidente do BNB, no entanto, diz que a assinatura era inerente as suas atribuições e que a participação nos citados convênios deu-se sempre observando os pareceres técnicos e jurídicos constantes nos processos.

Foragido
O prefeito afastado de Ipu, o ex-deputado estadual Sávio Pontes, continua foragido. Desde sexta-feira, depois de decretada sua prisão preventiva, ele está sendo procurado pela Polícia. A expectativa era que o gestor se entregasse na segunda-feira (19) às autoridades policiais, o que não ocorreu.

Através do advogado de defesa, Flávio Jacinto, o prefeito Sávio Pontes prometeu se entregar a Justiça na quarta-feira (20).

Veja também:
Banheiros Fantasmas: Prefeito do Ipu está foragido 

Prisões
Além de Sávio Pontes, sete pessoas tiveram suas prisões decretadas pela Justiça. Apenas, três já estão na cadeia, dentre eles: o coordenador de Habitação da Secretaria Estadual das Cidades, Sérgio Barbosa de Sousa; o engenheiro Tácito Guimarães de Carvalho e o coordenador administrativo financeiro da Prefeitura de Ipu, Fábio Castelo Branco Pontes de Araújo – também integrante do Núcleo da Secretaria de Cidades. Ainda continuam foragidos, além do prefeito, o servidor público Francisco Eduardo Farias, o empresário Marcelino Cordeiro Maia e o presidente da comissão de Licitação da Prefeitura, Eucélio Guimarães Fernandes.

Com informações do Estado.CE



0 comentários







0 comentários
Topo | Home