ALEC
Atualizado em: 22/08/2013 - 6:26 pm

Bate-bora na Assembleia Legislativa; Deputado acusa prefeito de

Bate-bora na Assembleia Legislativa; Deputado acusa prefeito de pilantra psicopata e estuprador

Os deputados Delegado Cavalcante (PDT) e Perboyre Diógenes (PMDB) protagonizaram um bate-boca na sessão plenária desta quinta-feira (22), na Assembleia Legislativa. A discussão começou quando, em aparte, Perboyre Diógenes saiu em defesa do prefeito de Morada Nova, Glauber Castro, e acusou o Delegado Cavalcante de traidor.

O pedetista revidou, cortou o aparte e afirmou que não sabia que o prefeito era condenado pela Justiça. “Cavalcante sabia dos 32 processos e, no passado, apoiou o atual prefeito Glauber Castro. Você traiu o prefeito”, disse Perboyre, provocando a ira do pedetista.

Pilantra e por aí vai
Cavalcante respondeu no mesmo tom, mas com novas acusações ao prefeito de Morada Nova. “Ele é um pilantra, um psicopata, que estuprou até uma prima de 13 anos. Fez inimizade com toda a família”, disse ele, acrescentando que tem como provar as acusações.

Esquema?
O parlamentar ainda cobrou a presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Ceará, desembargadora Iracema do Vale, o andamento do processo, onde o prefeito de Morada Nova é réu. Em seguida, Cavalcante disse que existe esquema de fraude para mudar resultados de alguns julgamentos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

Ironia
Quem também entrou na discussão foi o deputado Osmar Baquit (PSD). As declarações, no entendimento do parlamentar, são graves. Baquit disse que vai encaminhar ofício ao Tribunal Superios Eleitoral para esclarecer o assunto. O Delegado Cavalcante compreendeu as falas do deputado como ironia e, então, o clima ficou ainda mais tenso.

Ninguém merece
Os ânimos só se acalmaram com a intervenção do presidente da AL, deputado José Albuquerque (PSB). O parlamentar fez um apelo aos deputados afirmando que a população quer acompanhar as discussões sobre os problemas do Estado, ou dos municípios cearenses, e não o bate-boca entre seus representantes.

Tratamento psiquiátrico
Depois do bate-boca, já nos bastidores, alguns parlamentares conversaram, com uma certa ironia, sobre a necessidade de oferecer tratamento psiquiátrico aos colegas mais “estressados”.



2 comentários







2 comentários
Topo | Home


RADIALISTA IVANDI | quinta-feira agosto 22 2013 | 21:48

a tv era para sair do ar quando as brigas de parlamentares chegar a esse bate-boca que não tem importancia para o povo do ceara e não dar voto, não dar em nada ;

RADIALISTA IVANDI | quinta-feira agosto 22 2013 | 21:55

tudo isso é falta de projeto, brigas como cachorros nas ruas da cidade é pulga para todo lado, deixando os carrapatos beber o sangue da população temos que ter grandes deputados na casa do povo esses que estão ai já não tem mais o fazer e vai briga na tv do povo como filme de ação e tem um delegado já, falta os bandidos então não dar um filme todos querem ser artistas;






You must be logged in to post a comment.