Copa 2014
Atualizado em: 30/03/2012 - 4:55 pm

Blatter ao lado de Pelé e Dilma Rousseff. Foto: Presidência da República

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, fez uma dura cobrança ao governo brasileiro nesta sexta-feira (30) sobre a organização da Copa do Mundo de 2014. O dirigente declarou no último dia da reunião do comitê executivo da entidade em Zurique, na Suíça, que chegou a hora de o País “fazer mais e falar menos” ao ser questionado sobre a preparação brasileira para receber a competição.

Irritação
O dirigente demonstrou clara irritação com o andamento da preparação do País para o torneio. “A bola está no campo do Brasil”, disse Blatter, que reclamou do atraso nas obras de infraestrutura, aeroportos e hotéis para o Mundial de 2014, deixando claro que a aprovação da Lei Geral da Copa nesta semana não encerra os problemas do Brasil na organização do torneio.

O presidente da Fifa também deixou claro que o secretário-geral Jérôme Valcke seguirá à frente dos preparativos para a Copa do Mundo de 2014 e defendeu que a recente polêmica está encerrada. Valcke voltará ao Brasil em maio, contrariando a posição do governo brasileiro de tentar afastá-lo do Mundial.

“Chute no traseiro”
O governo se irritou após o francês falar que o Brasil precisava de um “chute no traseiro” para acordar e começar a trabalhar com mais agilidade pensando no Mundial de 2014. O impasse provocou o cancelamento de uma viagem do dirigente ao Brasil para vistorias aos estádios de Recife, Brasília e Cuiabá, no início do mês.

Valcke pediu desculpas pelo incidente, mas culpou um erro na tradução da sua fala pelo problema. Posteriormente, Blatter se reuniu com a presidente Dilma Roussef em Brasília e o Brasil indicou que o incidente estava encerrado.

Com informações do Estadão.com



0 comentários







0 comentários
Topo | Home