Ceará, Nordeste
Atualizado em: 19/02/2015 - 7:02 am

O grupo foi proposto pelo deputado tucano Raimundo Gomes de Matos. Iniciativa deverá estudar em 12 meses a situação da obra

O grupo foi proposto pelo deputado tucano Raimundo Gomes de Matos. Iniciativa deverá estudar em 12 meses a situação da obra

Por iniciativa do deputado federal cearense Raimundo Gomes de Matos (PSDB), a Câmara Federal aprovou a criação de uma comissão externa para acompanhar e avaliar o projeto de Transposição do Rio São Francisco, que iniciou há 12 anos, com o intuito de beneficiar cerca de 12 milhões de nordestinos que sofrem com a seca e deveria estar em funcionamento há pelo menos três anos.

De acordo com o Ministério da Integração, as obras apresentam 69,2% de execução, estando todas as etapas 100% contratadas, com previsão de entrega no primeiro semestre de 2016.

Palanque
Segundo Matos, a Transposição tem se tornado palanque para promessas políticas, principalmente em época de campanha. Entre os trabalhos que o grupo irá desenvolver, está o de avaliar em que pé a obra se encontra, haja vista o atraso na conclusão, além do acréscimo de aditivos que já chegou ao dobro do valor inicial que era R$ 4 bilhões, chegando, hoje, em R$ 8,2 bilhões. A comissão também vai avaliar o andamento do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco.

“A cada véspera de período eleitoral, usam a mídia para fazer propaganda e publicidade da Transposição do São Francisco, mas a obra não avança”, criticou o parlamentar, denunciando que, na última eleição da presidente Dilma Rousseff (PT), dez mil pessoas estavam trabalhando e, neste mês de fevereiro, quatro mil trabalhadores foram demitidos na região do Jati, paralisando a obra.

Seca
Diante do cenário, o parlamentar afirmou que a Câmara Federal não pode ficar de braços cruzados, tendo em vista que o Nordeste passar por mais um ano de seca. “O Nordeste passa por uma estiagem que foi amplamente debatida na Câmara, e o Governo sempre dizia que a estiagem não teria grandes problemas, tendo em vista a Transposição do rio São Francisco”, ressaltou.

De acordo com Matos, a comissão foi aprovada na quarta-feira (11) e teve apoio do novo presidente da Câmara, o deputado Eduardo Cunha (PMDB), que de imediato acatou o requerimento, colocando-o em votação, ganhando a aprovação do Parlamento.

Composição
A comissão será constituída em março e ministros relacionados à obra (Integração Nacional, Economia e da Fazenda), bem como os governadores dos estados, e as consultoras serão ouvidas. “Tem vários trechos parados. A comissão vai ter a tarefa de ir ao local, verificar a razão de estarem paradas, abrir um debate com as Assembleias Legislativas e cobrar do governo federal a sequência da obra”, pontuou. A comissão terá cinco titulares e cinco suplentes, com prazo de funcionamento de 12 meses. Poderá convocar audiências públicas, fazer diligências externas e requerer informações que julgar necessárias.

Com informações do OE



0 comentários







0 comentários
Topo | Home