Fortaleza
Atualizado em: 27/08/2013 - 3:41 pm

Manifestantes foram até a Câmara para pedir a cassação de Leonelzinho Alencar. Foto: Reprodução do Instagram/Wânia Caldas

Manifestantes foram até a Câmara para pedir a cassação de Leonelzinho Alencar. Foto: Reprodução do Instagram/Wânia Caldas

O plenário da Câmara de Fortaleza arquivou, por 30 votos contra 5, o pedido de abertura de processo que poderia resultar na cassação do mandato do vereador Leonelzinho Alencar (PTdoB) por quebra de decoro parlamentar. A solicitação foi da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/CE). Manifestantes lotaram as galerias da Câmara para pedir a cassação de Leonelzinho.

Leia aqui:
Contra a Pizza: Grupo cria o #ForaLeonelzinho para pressionar vereadores pela cassação

Parecer jurídico
O parecer jurídico solicitado pela Presidência da Casa, acerca da possibilidade de abertura de Processo Administrativo contra Leonelzinho Alencar, foi favorável ao indeferimento da denúncia. Assim, Coordenadoria Jurídica sugeriu o “arquivamento definitivo” do processo, considerando a ausência de provas nos autos da denúncia.

No cafezinho
Tanto a vereadora Toinha Rocha quanto João Alfredo, ambos do PSol, defenderão a tese de acolhimento da denúncia, para que fosse observado o mérito da acusação. O vereador Guilherme Sampaio (PT) chegou a pedir a retirada da matéria para que os demais vereadores pudessem ler o teor das acusações, uma vez que alguns vereadores afirmavam desconhecer as denúncias contra Leonelzinho.

Constrangimento
Cerca de 15 vereadores chegaram a se reunir no cafezinho da Câmara para debater qual postura manifestariam diante da proposta. O clima era de constrangimento e saia-justa entre os parlamentares.

Nota de esclarecimento
Em nota de esclarecimento, encaminhada aos vereadores, Leonelzinho Alencar esclarece os fatos, principalmente acerca da doação de gêneros alimentícios . “Em verdade, houve, por parte do mesmo, a aceitação deliberada de um acordo entre as partes a que a Lei 9.099/95 (Lei dos Juizados Especiais Civil e Criminais) denomina: transação penal – ação proposta antes do oferecimento da denúncia pelo Ministério Público, em audiência. Exatamente o que aconteceu”.

Denúncias
As irregularidades atribuídas ao parlamentar que vão desde seu envolvimento no roubo de bicicletas na campanha política do PSDB, até atos de improbidade, como no caso em que concedeu recursos públicos ao presidente do Instituto Jáder Alencar (pai do vereador) e a Solinésio Alencar (tio do parlamentar). Os recursos foram repassados por meio de emendas parlamentares e convênios com a Prefeitura de Fortaleza.

Leia ainda:
Vereador Leonelzinho Alencar é condenado por furto de bicicletas

Tem muito mais
Em 2012, o vereador Leonelzinho Alencar protagonizou outras polêmicas. O parlamentar foi acusado pelo Ministério Público, no ano passado, por prática de nepotismo. O próprio vereador, a esposa, o pai, uma irmã, tios e primas estavam empregados indevidamente na prefeitura de Fortaleza na gestão Luizianne Lins.

Pesa ainda contra ele a acusação de que estaria envolvido num esquema de beneficiamento através do Bolsa Família. A mulher dele, Adriana Bezerra Alencar, recebeu indevidamente, por quase um ano, o benefício do Governo Federal. O caso ainda está sendo investigado pelo Ministério Público (MP) Federal.



1 comentário







1 comentário
Topo | Home


babi | terça-feira agosto 27 2013 | 20:58

fica leonelzinho e ficouuuuuuuuuuu engole toinha






You must be logged in to post a comment.