Nordeste
Atualizado em: 25/05/2019 - 8:00 am

Em Recife, governador participou de reunião do Conselho Deliberativo da Sudene com governadores do Nordeste e o presidente da República

Em reunião do Conselho Deliberativo da Sudene com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e governadores dos estados nordestinos na sexta-feira (24), em Recife, o governador Camilo Santana defendeu a ampliação de investimentos em infraestrutura no Nordeste para alavancar o crescimento e aumentar a geração de empregos na região.

Durante o encontro, houve a apresentação do Plano de Desenvolvimento do Nordeste, que foi aprovado pelos governadores. Além disso, o Conselho Deliberativo do órgão aprovou o pleito dos gestores estaduais de destinar 30% dos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) para financiar obras de infraestrutura nos estados.

“O plano será importante para atrair investimentos, impulsionar a economia e gerar mais empregos no Nordeste. Há um interesse muito grande de investidores internacionais no Brasil e principalmente na Região. Eles enxergam o Nordeste com um grande potencial de crescimento. Tive a oportunidade de estar recentemente na China e visitei a maior empresa de construção da Ásia e a terceira maior do mundo. Acredito que é importante a gente traçar alguns projetos prioritários que possam ter influência regional. Falo da Transnordestina, que é uma obra fundamental para o Nordeste e hoje ligaria Piauí, Pernambuco e Ceará. Passamos quatro anos lutando para que a ferrovia pudesse ser concluída”, disse Camilo Santana.

Burocracia
O governador também falou sobre a importância de se desburocratizar para tornar o ambiente de negócios da região mais atrativo e sugeriu que a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) seja esse captador de investidores internacionais. “Eles têm interesse de investir aqui, mas falta também um instrumento que possa acelerar esse processo e acho que a Sudene poderia ser esse órgão de interlocução com a força dada pelo Governo Federal de trazer concessões para que empresas possam investir no Nordeste. Poderíamos acelerar um processo que fosse menos burocrático para que os investidores internacionais pudessem ter as concessões para duplicar as nossas BRs, as ferrovias. Logística é importante para o crescimento do Nordeste para que a gente não fique apenas dependendo do orçamento da União”, reforçou Camilo.

PRDNE
O Governo Federal aproveitou a oportunidade para lançar o Plano de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), com seis eixos estratégicos: Inovação; Desenvolvimento de Capacidades Humanas; Dinamização e Diversificação Produtiva; Segurança Hídrica e Conservação Ambiental; Desenvolvimento Social; e Desenvolvimento Institucional. O projeto foi apresentado durante a reunião do Conselho Deliberativo da Sudene. Foram liberados pela União cerca de R$ 4 bilhões para melhorar a infraestrutura da região.

E ainda
O plano tem o objetivo de fomentar o crescimento da região entre os anos de 2020 e 2023 e prevê como forma de aumentar investimentos a realização de concessões e parcerias público-privadas. A conclusão de obras hídricas, como a Transposição das Águas do Rio São Francisco, a redução do analfabetismo, o investimento em educação técnica, a atração de empresas de tecnologia e a ampliação da rede de telecomunicações da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) figuram entre as principais metas do PRDNE.

“A visão de um Nordeste sofrido, precário, difícil, tem que ficar para trás. Os nordestinos são um povo muito forte, com riquezas naturais diferenciadas, têm um potencial muito grande, nós só precisamos investir no lugar certo, da maneira correta, para que esse potencial possa ser destravado”, disse o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. “Queremos sim fazer o possível para ajudar nossos irmãos do Nordeste”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro.



Comment closed







Comment closed
Topo | Home


Comments are closed.