Contas Abertas
Atualizado em: 28/03/2018 - 5:24 pm

Carrinho de Compras: Presidência tem contrato de R$ 1,4 milhão para recepcionistas

No final de 2017, a Presidência da República fechou um contrato de R$ 1,4 milhão para a contratação de serviço de recepção e atendimento ao público, para atender órgãos da Pasta em Brasília.

O valor compreende um ano de serviços de 27 profissionais. O levantamento é da ONG Contas Abertas.

De acordo com a Presidência, a Pasta não dispõe, em seu quadro de pessoal, de recursos humanos necessários a execução direta do serviço de recepção para o atendimento ao público.

“O serviço de recepcionistas é fundamental para que seja prestado atendimento personalizado às autoridades, aos visitantes e aos servidores, adotando medidas necessárias ao controle, à orientação e a identificação dessas pessoas que adentram nas dependências dos palácios, anexos e demais dependências integrantes da Presidência da República”, explica.

Respaldo
A atividade de recepção ao público visitante encontra respaldo, também, nas exigências legais estabelecidas pelo Decreto n. 3.507/2000, que estabelece os padrões de qualidade do atendimento prestado ao cidadão, vez que compreende diversas atividades, como a de informação, orientação, triagem, controle de acesso e trânsito nas dependências da PR, garantindo dessa forma atendimento customizado e de qualidade aos usuários, em geral.

Princípio
Nesse sentido, a disponibilização de duas recepcionistas bilíngues atenderá ao princípio da cordialidade, eficiência e reciprocidade, inclusive para membros da diplomacia e de delegações internacionais, o que não foi contemplado em licitações anteriores, mas que se faz necessário cotidianamente.

Quantidade
O órgão explica que o quantitativo de profissionais é a quantidade mínima necessária ao efetivo atendimento, considerando todos os acessos existentes nas dependências do órgão em que há constante fluxo de visitantes ou que estão desativados pela insuficiência de postos. No modelo atual, há deficiência no quantitativo de recepcionistas que prestam serviços no órgão, dado que, atualmente, há dependências descobertas pelo serviço.

Atribuições
Descrição de atribuições específicas do posto de trabalho de recepcionista, em geral e recepcionista bilíngue:

a) Atender e orientar os visitantes, incluindo as autoridades e os servidores, com educação, presteza, urbanidade, fineza e atenção;
b) Recepcionar os visitantes em língua portuguesa ou estrangeira (inglês ou espanhol), quando for o caso (exclusivo para recepcionista bilíngue);
c) Recepcionar os visitantes com dificuldades de comunicação em Linguagem Brasileira de Sinais – LIBRAS, quando for o caso;
d) Recepcionar os visitantes que necessitam de atendimento prioritário (deficientes, idosos, gestantes, lactantes, pessoas com crianças de colo e obesas), observando as Leis n. 10.048, de 08 de novembro de 2000 e n 13.466, de 12 de junho de 2017.
e) Receber, conferir documentos pessoais e credenciar ou registrar, no sistema, os visitantes que ingressam e circulam nas dependências da Presidência da República;
f) Contatar o setor que receberá o visitante para autorização do ingresso no órgão;
g) Fornecer o crachá, de acordo com a dependência a ser visitada;
h) Atender e efetuar ligações telefônicas, recebendo, anotando e transmitindo recados;
i) Distribuir material impresso de divulgação, quando solicitado pelo setor competente;
j) Oferecer e providenciar cadeira de rodas para o visitante que tiver dificuldade para se locomover, se esse assim o desejar, providenciando o registro do empréstimo;
k) Direcionar os visitantes quanto à localização da sala, setor/unidade ou localização de eventos ou reuniões específicas; e,
l) Comunicar qualquer anormalidade à Segurança Institucional de serviços;
m) Realizar outras tarefas inerentes ao cargo sob orientação do supervisor.

Tudo OK?!
O levantamento é do portal Contas Abertas. A publicação ressalta que, em princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas.

A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.

Com informações do portal da ONG Contas Abertas



0 comentários







0 comentários
Topo | Home