Ceará
Atualizado em: 12/12/2011 - 1:06 pm

O dossiê “Megaeventos e Violações de Direitos Humanos no Brasil”, divulgado nesta segunda-feira (12), evidencia que a pressa para a entrega das obras de estádios para a Copa do Mundo de 2014 tornou precárias as condições dos trabalhadores nestes empreendimentos.

O relatório foi produzido pela Articulação Nacional de Comitês Populares da Copa e destaca as dez paralisações de trabalhadores em seis dos 12 estádios que serão usados no Mundial, inclusive Fortaleza. As pautas de reivindicação tinham em comum, segundo o levantamento, pedidos de aumento salarial, de concessão de benefícios, do fim do acúmulo de tarefas e das jornadas excessivas de trabalho.

Também foram registradas tentativas de repressão ao movimento em Brasília e Pernambuco, onde alguns funcionários foram demitidos arbitrariamente. No último caso, o dossiê enaltece a ação truculenta da polícia para impedir as manifestações.

“Criou-se um fantasma que acompanhou e acompanha todo o processo de preparação para 2014 e 2016, e que, com certo incentivo de meios de imprensa, cria expectativas sobre a possibilidade de um fracasso vexatório da Copa no Brasil”, diz o texto.

Secopa
O Portal Jangadeiro Online entrou em contato com a Secretaria Especial da Copa de 2014, do Governo do Estado. Segundo a assessoria de comunicação, o órgão não sabia da divulgação do dossiê, e negou que tenha havido paralisação nas obras do Castelão por conta de descontentamento de trabalhadores.

A assessoria informou ainda que houve apenas um dia de mobilização do sindicato da categoria para repassar informações de que as exigências trabalhistas necessárias estavam sendo atendidas nas obras do Castelão.

Leia mais:
Ação civil pede revisão no projeto de obras para a Copa de 2014
Exposição retrata comunidades que serão atingidas por obras da Copa

Será lançada no Castelão a campanha “Trabalho Decente antes da Copa 2014 e além”

Redação Jangadeiro Online, com informações da Agência Brasil



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.