Em Brasília
Atualizado em: 04/01/2020 - 4:35 pm

Congresso continua aberto para visitação em janeiro

O Congresso Nacional continua aberto para visitação durante o recesso parlamentar, que termina em 31 de janeiro.

O roteiro e as regras de visitação, no entanto, foram alterados neste período por conta de obras no Senado e na Câmara dos Deputados.

Os roteiros estão mais curtos e começam e terminam no Salão Branco, conhecido como Chapelaria.

Outra alteração se refere às restrições de vestimenta. Será permitido o uso de bermudas, shorts, minissaias e camisas regatas até o final de janeiro; chinelo continua proibido.

As visitas, com uma hora de duração, são gratuitas e sem necessidade de agendamento prévio. Elas podem ser feitas todos os dias da semana, das 9h às 17h30, com saídas de grupos a cada 30 minutos. Também são oferecidos passeios guiados em língua estrangeira (em inglês, às 10h15 e às 16h15, e em espanhol, às 12h45) e em Libras (às 12h15).

Para mais informações, o interessado pode acessar a página da visitação ao Congresso. Pode também baixar o aplicativo Visite o Congresso Nacional, disponível nas lojas virtuais Google Play e Apple Store.

Segurança
Segundo a chefe do Serviço de Cooperação Institucional, da Coordenação de Visitação Institucional e de Relacionamento com a Comunidade, Walesca Borges, as mudanças no roteiro de visitação foram feitas para preservar a saúde de visitantes e dos monitores responsáveis pelos passeios.

“Nas áreas que estão em obras, percebemos que havia muita poeira, e o barulho atrapalha também. Então houve a alteração, pensando na integridade de todos”.

Visita
Assim, o Salão Verde, o Salão Azul, o Salão Negro e o Túnel do Tempo foram excluídos momentaneamente do roteiro. E o acesso aos Plenários da Câmara dos Deputados e do Senado está sendo feito apenas por meio das galerias. Walesca garante, porém, que a alteração não compromete a experiência. Para ela, o programa de visitação ao Congresso é o mais democrático e robusto do Distrito Federal.

“Registramos até mil visitantes por dia aos finais de semana [em dezembro]. As pessoas recebem os familiares em Brasília, e todo mundo quer conhecer o Congresso. Nós oferecemos um número de passeios expressivo e, enquanto na maioria dos lugares os tours acontecem de hora em hora, aqui são de meia em meia hora”.

Em janeiro de 2019, o público da visitação foi de 19,4 mil pessoas.

Com informações da Agência Senado



Comment closed







Comment closed
Topo | Home


Comments are closed.