Eleições 2020
Atualizado em: 18/07/2019 - 10:21 am

De olho em 2020, Tasso reúne pré-candidatos a vereador de Fortaleza. Foto: Gerdan Wesley

O PSDB iniciou as articulações com vistas à eleição municipal de Fortaleza em 2020. A sigla tem como pré-candidato a prefeito o ex-deputado Carlos Matos, mas ainda não bateu o martelo sobre possíveis alianças que poderiam, inclusive, inviabilizar o tucano como cabeça de chapa.

Na noite da última terça-feira, o senador Tasso Jereissati recebeu, em seu escritório político na capital, pré-candidatos a vereador de Fortaleza com o objetivo de motivar lideranças a participarem do processo eleitoral em 2020 e manter o grupo alinhado e pautado com diversos assuntos de interesse do partido. Além do ex-deputado Carlos Matos, 22 pré-candidatos ao legislativo municipal marcaram presença no bate-papo com o senador tucano.

Na avaliação da reunião, Tasso Jereissati afirmou que, o contato inicial o deixou “absolutamente animado com esse grande projeto que temos de renovação para a Câmara de Vereadores, procurando lideranças não só setoriais dos diversos segmentos que representam Fortaleza, mas também dos bairros, colhendo deles as suas observações e reclamações”, disse.

Ainda conforme o senador, através desses encontros, “esperamos construir um programa para se trabalhar pela cidade, seja na Câmara Municipal ou na Prefeitura da cidade”.

Colicações
O pré-candidato a prefeito e presidente do diretório municipal do PSDB Fortaleza, Carlos Matos, ressaltou que o fim das coligações proporcionais obriga todos os partidos a lançarem chapas exclusivas de candidatos a vereador na eleição do próximo ano. “Isso nos leva a crer no potencial que o PSDB tem para triplicar sua bancada na Câmara Municipal”. Atualmente, o PSDB está representado com apenas uma vaga no Poder Legislativo da Capital, do vereador Plácido Filho.

Estímulo
Nessa perspectiva, Tasso e Carlos Matos avaliam que o momento é propício para ampliar o diálogo com os potenciais candidatos e estimular novas filiações. “Todo cidadão brasileiro tem direito a se candidatar desde que cumpra as seguintes exigências da legislação eleitoral: ter nacionalidade brasileira; maior de 18 anos (na data da posse); ser alfabetizado, ter domicílio eleitoral na cidade onde pretende concorrer ao cargo (limite de transferência é de seis meses antes da eleição), estar em dia com a Justiça Eleitoral; apresentar certificado de reservista (apenas para homens); estar em pleno exercício dos direitos políticos e ser filiado a um partido”, pontuou Matos.

Com informações do OE



Comment closed







Comment closed
Topo | Home


Comments are closed.