Eita mah!
Atualizado em: 05/04/2011 - 8:32 pm

O deputado estadual Mário Hélio (PMN) afirmou, durante o pronunciamento na sessão da Assembleia Legislativa desta terça-feira (5) , que Fortaleza corre o risco de não ser subsede da Copa 2014. Segundo o parlamentar, a Prefeitura capital já teria admitido não ter condições de alcançar as metas estabelecidas pela Fifa para a realização do mundial.

De acordo com o deputado, os principais entraves seriam os projetos de melhoria da mobilidade urbana da Capital (de competência do município). Mário Hélio afirmou que a situação seria tão crítica que até mesmo o titular da Coordenadoria de Projetos Especiais, Relações Institucionais e Internacionais, da prefeitura de Fortaleza, Geraldo Accioly, teria admitido a impossibilidade de concluir alguns projetos. O parlamentar também fez duras críticas a gestão municipal.

Confira a entrevista:

 [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=iuFh9EVvaIk&feature=player_embedded[/youtube]

 Prefeitura nega
O coordenador de projetos especiais e relações institucionais e internacionais da Prefeitura de Fortaleza (Cooperii), Geraldo Accioly, que se encontra acompanhando a prefeita em reunião em Brasília até o final da próxima quinta-feira (7), afirmou que, em momento algum, ele ou qualquer outro representante da Prefeitura de Fortaleza tenha declarado a impossiblidade da execução dos projetos para a Copa 2014.

Segundo ele, todo o processo que envolve as obras municipais de mobilidade urbana para a Copa 2014 está sendo acompanhado pela Caixa Econômica Federal, que também está analisando os projetos executivos e estudos ambientais dessas obras. A documentação referente à situação da Prefeitura de Fortaleza para execução das obras também já se encontra em análise por parte da Secretaria do Tesouro Nacional. Na próxima sexta-feira (8), a Prefeitura de Fortaleza e o Governo do Estado participarão de reunião em Brasília com o Ministério do Planejamento, na Casa Civil, para acompanhamento desse processo.

Em nota enviada à imprensa, Accioly afima: “tanto a Secretaria do Tesouro Nacional quanto a Caixa Econômica Federal, pelo fato de a Prefeitura de Fortaleza ter enviado a documentação e os projetos nas datas corretas, estão dentro do prazo adequado para cumprimos o cronograma pensado inicialmente, com início das obras físicas em setembro de 2011 e finalização das mesmas até o final da gestão, em dezembro de 2012”.

Com informações do site da AL



Comment closed







Comment closed
Topo | Home


Comments are closed.