Banheiros Fantasmas
Atualizado em: 12/12/2011 - 5:24 pm

Deputados reunidos com representantes da Procap. Foto: Matheus Salvani

Os deputados Fernando Hugo (PSDB), Heitor Férrer (PDT) e Augustinho Moreira (PV) realizaram uma visita à Procuradoria dos Crimes contra à Administração Pública (Procap) na sede do ministério Público do Ceará, na tarde desta segunda-feira (12), para buscar informações sobre o andamento das investigações no Escândalo dos banheiros fantasmas.

Segundo o deputado Heitor Férrer, o encontro reforçou a confiança de que a apuração vai apontar o destino do dinheiro desviado dos cofres do governo do Estado em um esquema de corrupção através da secretaria das Cidades.

A deputada Eliane Novais que tem acompanhado as ações do grupo estava em outra agenda, mas foi representada pelo assessor parlamentar Jorge Luís.

Leia mais:
Governo do Ceará financia esquema milionário de banheiros fantasmas  

Após denúncia: Associação fantasma em Pindoretama aluga sede e inicia atividades     
Vídeo: Governo do Ceará pagou R$ 400 mil para construção de banheiros que não saíram do papel 

A visita  durou cerca de duas horas e meia e foi motivada, segundo os parlamentares, pela ausência de informações na justificativa apresentada pelo governador Cid Gomes, durante passagem pela Assembleia Legislativa na última quarta-feira (07/11).

Respostas
Na ocasião, o deputado Fernando Hugo (PSDB) disse que ainda existem muitas dúvidas sobre os empréstimos consignados e no caso dos banheiros fantasmas, mas lamentou que a oposição não receba esclarecimentos através dos secretários de estado.

Cid Gomes respondeu: “Não quero que meu desabafo se confunda com desejo de não ter oposição. Longe de mim ter restrições ao papel da oposição. Não há papel mais nobre”, afirmou ao lembrar que mudou de partido várias vezes para fazer parte da oposição.

“O meu interesse na questão é apenas que o banheiro seja feito. Ministério Público, Justiça, polícia, que vá atrás das outras coisas. O que aconteceu ali na prática? Todos os convênios são padrões. Se faz um convênio e se libera uma parcela. Um funcionário que não secretário [das Cidades] recebeu uma prestação de contas (…) que depois se descobriu que era falsa. De má fé, a parcela foi liberada. Repito, meu interesse é que o banheiro seja feito”, reafirmou.

Leia ainda:  Cid Gomes vai à Assembleia e insiste: “Não sou desonesto!”

Insatisfeitos com as declarações de Cid Gomes, os deputados cobram a devolução do dinheiro desviado dos cofres públicos e a esperam que os culpados pelo crime sejam identificados e punidos.

Relatório
Os deputados evitaram comentar as informações repassadas durante a conversa com representantes da Procap. O ministério Público também evita citar nomes e ainda não tem data para apresentar o documento final sobre a investigação.

O relatório, em fase de conclusão, só será apresentado quando todos os fatos encontrados durante a investigação estiverem devidamente confirmados.  

Confiança no MP
Para o deputado Heitor Férrer, o trabalho do ministério público merece reconhecimento e vai revelar os responsáveis e quem se beneficiou com o desvio do dinheiro público.

“A visita foi extremamente frutífero e nos dá a confiança de que, do ministério Público, a sociedade terá uma resposta e saberá o que quer saber, que é o destino do dinheiro, como ele foi utilizado”, disse o pedetista.



1 comentário







1 comentário
Topo | Home


val gomes | quarta-feira dezembro 14 2011 | 21:27

realmente eu nao sei qual a verdadeira finalidade do tcm,pois a irregularidades aqui em ipu/ce sao visiveis e ninguem faz nada,é de uma indignacao total!!!!!