Onda de Manifestações
Atualizado em: 24/06/2013 - 7:09 pm

Dilma esteve reunida co prefeitos e governadores na tarde desta segunda. Foto: Agência Brasil

Dilma esteve reunida co prefeitos e governadores na tarde desta segunda. Foto: Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff prometeu construir uma linha de ação conjunta para melhorar os serviços públicos no país. Em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, Dilma listou cinco pactos que serão discutidos com governadores e prefeitos das principais cidades do país.

Antes, a presidente esteve reunida com os líderes das manifestações populares, Movimento Passe Livre (MPL), que iniciou a onda de protestos pelo país com o objetivo de reduzir as tarifas de ônibus.

Mecanismos
“O povo está nas ruas dizendo que quer as mudanças, está nos dizendo que quer mais cidadania. Quer serviços públicos de qualidade, mecanismos mais eficientes de combate à corrupção”, disse Dilma.

Estabilidade Fiscal
O primeiro ponto é a estabilidade fiscal. Segundo ela, o objetivo é garantir estabilidade econômica, com controle da inflação.

Plebiscito
O segundo pacto gira em torno da “construção de ampla e profunda reforma política, que amplie a participação popular e amplie o horizonte da cidadania”. Defendendo, assim, regras mais severas para corrupção, inclusive prevendo a possibilidade de que seja considerada crime hediondo, quando for dolosa. “Todos nós já sabemos que esse tema entrou e saiu várias vezes na pauta do país, temos a iniciativa de sair do impasse”, disse a presidente, que propôs um plebiscito popular para criar uma Constituinte para discutir o assunto.

Médicos do exterior
Outro ponto apontado é a Sistema único de Saúde (SUS). Conforme ela, a classe médica não precisa se preocupar com a importação de médicos do exterior, já que será dado prioridade aos profissionais brasileiros, antes de se oferecer postos de trabalho a profissionais de outros países.

Mobilidade Urbana
Quarto ponto são medidas de mobilidade urbana. A presidente anunciou a aguardada desoneração do PIS e da Confins para o óleo diesel, que movimenta esses veículos do transporte público. Disse, ainda, destinar R$ 50 bilhões em investimentos para obras de mobilidade urbana e investir em metrôs, que, segundo ela, foi incorreto o não investimento em metrô.

Educação
Por fim, anunciou um pacto pela educação pública. Segundo ela, nenhuma nação se desenvolve sem educação em tempo integral, creches, ensino profissionalizante, e universidades, e afirmou que condição essencial nesse pacto é a boa remuneração dos professores.

Com informações da Agência Brasil



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.