Câmara Municipal
Atualizado em: 19/12/2014 - 11:06 am

Durante a madrugada, vereadores concluem votação da Reforma Administrativa de Fortaleza. Foto: Genilson de Lima/CMFor

Durante a madrugada, vereadores concluem votação da Reforma Administrativa de Fortaleza. Foto: Genilson de Lima/CMFor

A Câmara Municipal de Fortaleza concluiu a votação da reforma administrativa propostas pelo prefeito Roberto Cláudio na madrugada desta sexta-feira (19). Os trabalhos, iniciados na manhã de quinta-feira (18) seguiram até as 4horas da manhã. Os parlamentares ainda devem votar até a próxima terça-feira (23) outras mensagens, incluindo o Orçamento do Município para 2015.

A reforma incluiu a extinção da Fundação de Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) e ainda prevê a criação de quatro conselhos e três novos órgãos, a extinção da Fundação de Cultura, Esporte e Turismo (Funcet) e a reestruturação de vários setores.Tem ainda a criação do Conselho Municipal de Segurança Cidadã e do Conselho Municipal de Direitos da População de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais.

Ainda na quinta
Além da extinção da Habitafor, os parlamentares também aprovaram a criação da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova) e mudanças na competência, estrutura e organização do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor). A proposta da Prefeitura em extinguir a Habitafor é para dar lugar à criação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Habitacional.

Sem tempo
Os projetos têm gerado discussão porque a oposição acusa a Prefeitura de não dar tempo suficiente para as propostas serem discutidas. O vereador Acrísio Sena (PT) lamentou o pouco tempo para apreciação dos projetos e criticou o fato de a reforma administrativa ter chegado somente após o orçamento da Prefeitura para 2015. “A reforma provoca um impacto nos pagamentos e, consequentemente, no orçamento para 2015, então como pode o orçamento ter chegado primeiro que a reforma? Isso tudo é um atropelo, é uma estratégia do prefeito, para que não haja um debate e para que não haja uma participação dos servidores”, criticou.

Recesso
A Câmara dos Vereadores deveria ter entrado em recesso ontem, no entanto, os parlamentares só irão encerrar os trabalhos após votarem toda a reforma e ainda o orçamento para 2015. A previsão é de que o orçamento seja votado somente na próxima terça-feira (23).



0 comentários







0 comentários
Topo | Home