Bastidores, Nacional
Atualizado em: 20/02/2012 - 7:04 pm

Lupi deixou o ministro do Trabalho após denúncias de corrupção. Foto: Agência Senado

O prefeito do Rio, Eduardo Paes exonerou o ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi do cargo de assessor especial da Prefeitura do Rio em Brasília. A decisão aconteceu um dia depois de Lupi ser anunciado como escolhido pelo cargo.

De acordo com nota divulgada pela assessoria do prefeito, a decisão aconteceu após Paes e Lupi “conversarem e entenderem por bem não ser adequado que ele assuma as funções de assessor no gabinete do prefeito”.

Nomeado e feliz
A nomeação de Carlos Lupi havia sido publicada na edição de sexta-feira (17)  do Diário Oficial do município.

Na sexta-feira, Lupi chegou a demonstrar entusiasmo com a nomeação para o cargo. “Ele [o prefeito] quer que eu faça um trabalho pelos interesses do Rio, possíveis emendas, projetos. Fazer a ponte com Brasília. Como fui ministro e tenho boa relação com todo mundo, vou fazer esse meio de campo”, disse.

O salário do ex-ministro seria de R$ 8.500.

Leia ainda:
André Figueiredo nega racha e diz que PDT espera ordem de Dilma para voltar ao Ministério do Trabalho          

Comissão de Ética Pública recomenda a Dilma demissão de Carlos Lupi        
Nos jornais: Lupi foi funcionário fantasma da Câmara
Na presidência do PDT, André Figueiredo defende ‘como amigo’ que Lupi deixe o cargo    

Presidente nacional do PDT, Lupi saiu do ministério após suspeitas de irregularidades em contratos com ONGs (organizações não governamentais).

Com informações da Folha.com



0 comentários







0 comentários
Topo | Home