Eleições 2012, Sem categoria
Atualizado em: 07/08/2012 - 9:42 am

Inácio vai ao Sindicato dos Médicos e discute cultura de paz. Foto: Divulgação

O candidato o PCdoB à prefeitura de Fortaleza, Inácio Arruda, participou na noite de segunda-feira (06) de debate no Sindicato dos Médicos, abordando o papel da Prefeitura para uma cultura de paz. “A base da violência está onde o poder público é ausente”, enfatizou o candidato.

O mapa da violência registra o maior número de ocorrências nos bairros mais carentes, onde residem pessoas em situação abaixo da linha de pobreza, explicou o candidato. Inácio e Chico Lopes, candidato a vice-prefeito, foram recebidos pelo presidente do Sindicato dos Médicos, José Maria Pontes, por diretores e membros do grupo “Por uma Cultura de Paz”.

Marrocos
Segundo Inácio, na comunidade do Marrocos, por exemplo, nas proximidades do Bom Jardim, considerada uma das mais violentas de Fortaleza, não existe saneamento, não há escolas, nenhuma unidade de saúde, muito menos calçamento. “Um exemplo da ausência absoluta do poder público”, ressaltou Inácio, destacando que, mesmo nesses lugares com altos índices de violência, a maioria dos moradores é de pessoas de bem, que sofrem com a situação de miséria absoluta e ausência do Poder Público, demonstrando a “incapacidade dos governantes municipais”.

Ação
Para o candidato do PCdoB, a prefeitura precisa chegar a essas comunidades com ações organizadas e articuladas com o setor produtivo. “Uma ação ousada, que reúna o serviço público municipal, geração de emprego e renda, escolas de qualidade e lazer para os jovens, medidas que gerem perspectivas e promovam a melhoria da qualidade de vida desse povo”.

Planejamento
No entanto, Inácio lembrou que sem planejamento, sem um plano bem elaborado, não será possível realizar nenhuma dessas ações. “Só com planejamento a administração municipal poderá levar escola, transporte público, saneamento e várias outras benfeitorias às comunidades mais carentes”, afirmou. “Só com a chegada desses benefícios teremos a paz entre nós”.

Propostas
Por fim, Inácio Arruda apresentou algumas das suas propostas para essa área, entre elas a criação de Unidades Pacificadoras e de Valorização da Vida nos bairros, a valorização e o fortalecimento da Guarda Municipal. Além da construção de seis centros de tratamento para dependentes de crack, 18 unidades de Pronto Atendimento à Saúde (UPAs) e seis Policlínicas Odontomédicas, bem como a recuperação dos postos de saúde, com médicos e remédios disponíveis nos bairros, a recuperação do Instituto Dr. José Frota e a ampliação dos Frotinhas e Gonzaguinhas, estruturados em “Frotões” e “Gonzagões”, com maior capacidade de atendimento.



0 comentários







0 comentários
Topo | Home