Opinião
Atualizado em: 27/05/2013 - 7:00 am

Eliane Novais comenta polêmica entre Ciro e Capitão Wagner e diz que população "não merece ficar a mercê de rixas políticas". Foto: Paulo Rocha/AL

Eliane Novais comenta polêmica entre Ciro e Capitão Wagner e diz que população “não merece ficar a mercê de rixas políticas”. Foto: Paulo Rocha/AL

A deputada estadual, Eliane Novais, enviou artigo para o blog em que manifesta seu pensamento a respeito das declarações do ex-governador Ciro Gomes contra o vereador Capitão Wagner (PR). A parlamentar ainda defende que “o povo cearense não merece ficar a mercê de rixas políticas e de uma política de segurança pública ineficiente”. Acompanhe.

Leia ainda:
Representantes do governo e dos policiais afastam possibilidade de greve da PM no Ceará
Ciro denuncia “milícia” na Polícia do Ceará, chama Wagner de picareta e diz que “cabeças rolarão” em caso de greve
Capitão Wagner reage às declarações de Ciro Gomes sobre suposta “milícia” na Polícia Militar

“As recentes declarações do ex-deputado federal Ciro Gomes – que fez ameaças públicas aos policiais militares do Ceará ao afirmar que “cabeças irão rolar” em caso de nova greve da corporação e acusou (sem apresentar qualquer prova) o Vereador Capitão Wagner de liderar uma milícia – suscitam diversos questionamentos.

Como cidadão e figura pública, Ciro, obviamente, tem o direito de dizer o que pensa – embora seu histórico mostre que, na grande maioria das vezes, tenha o costume de extrapolar, agredindo e desrespeitando não apenas seus adversários e aliados políticos, mas também segmentos sociais que historicamente já sofrem com o preconceito ainda existente na sociedade.

A questão é que Ciro não exerce cargo algum no Governo do Estado. Ao ameaçar a corporação, fala como se Governador fosse. Mais que isso. Contribui, de forma irresponsável, para tensionar a difícil relação entre Governo e a corporação dos policiais militares, o que dissemina um sentimento de insegurança na população, temerosa de uma nova greve.

Fica claro que se instalou uma crise de autoridade no Governo do Estado e é evidente que o ex-ministro está dando uma enorme contribuição para esta desordem na pasta da Segurança Pública e Defesa Social. Se os boatos de que Ciro Gomes estaria conduzindo, na informalidade, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social são verdadeiros, qual é o papel do Coronel Francisco José Bezerra na SSPDS?

Os crescentes índices de violência comprovam que os altos investimentos do Governo do Estado nessa política de segurança culminaram em um grande fracasso. A sociedade pede uma renovação de conceitos. Uma política de segurança que esteja articulada a outras políticas sociais, que respeite e valorize os policiais militares e que forme uma polícia mais cidadã e próxima dos anseios da sociedade. Ciro, com suas declarações, demonstra que a condução (informal e ilegal) da pasta de Segurança Pública caminha justamente no sentido contrário: o caminho da repressão e do assédio moral que só agrava o sentimento de medo.

Diante desta situação, é urgente e necessário que o Governador Cid Gomes quebre o silêncio, reabra o diálogo com a corporação dos policias e restabeleça a ordem hierárquica de seu governo. Diante da violência que assola nosso Estado, o povo cearense não merece ficar a mercê de rixas políticas e de uma política de segurança pública ineficiente.

Eliane Novais – Deputada Estadual do PSB”



0 comentários







0 comentários
Topo | Home