Fortaleza
Atualizado em: 29/03/2012 - 7:48 am

A diretora do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza, Sindifort, Malu Costa afirma que “a maioria das mulheres que fazem parte do quadro da Guarda Municial não querem usar arma de fogo” e que a discussão do uso de armas de fogo para os guardas municipais divide a categoria e causa polêmica.

Para discutir o assunto, os agentes da Guarda Municipal devem se reunir na manhã desta quinta-feira (29).

Preparação
O manuseio de armas de fogo é outro aspecto levantado pela diretora do sindicato. “Vamos pedir que haja um curso preparatório para os agente. Não podemos encarar vândalos sem ter preparo para isso”, conta.

A reunião desta quinta-feira também vai discutir se todos os segmentos da Guarda Municipal necessitam usar de armas de fogo. “Por exemplo, será que em escolas é preciso o agente estar armado?”, questiona Malu.

A entrevista foi concedida ao Portal Jangadeiro Online.

Mulheres da Guarda Municipal não querem usar arma de fogo

Polêmica em Fortaleza
O uso de armas de fogo pelos guardas municipais motiva debate aqui em Fortaleza. A Câmara de vereadores da Capital  vai realizar uma audiência pública no próximo dia 9 de abril para discutir o assunto.

Veja ainda:
Vereador defende uso de arma de fogo por guardas municipais de Fortaleza

Convidados
Foram convidados para a audiência na Câmara Federal, a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki; e o presidente do Sindicato dos Guardas Civis Metropolitanos da Cidade de São Paulo, Carlos Augusto Souza Silva.



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.