Ceará
Atualizado em: 25/08/2013 - 9:27 am

Em abril de 2013, o deputado federal usou a tribuna da Câmara, em Brasília, para denunciar um suposto esquema de  espionagem envolvendo membros do Governo do Estado

Em abril de 2013, o deputado federal usou a tribuna da Câmara, em Brasília, para denunciar um suposto esquema de espionagem envolvendo membros do Governo do Estado

O deputado Eudes Xavier (PT), autor da denúncia de um possível esquema de espionagem envolvendo o governador Cid Gomes e secretários de sua gestão, disse aguardar o resultado do procedimento encaminhando pela Câmara dos Deputados aos órgãos competentes.

Questionado sobre o assunto, o petista limitou-se apenas a dizer que “minha posição é aguardar o desenrolar dos trabalhos dos órgãos, via representação da Câmara dos Deputados”.

“Aguardo com tranquilidade”, acrescentou o parlamentar, afirmando que não tem feito cobranças, pois, segundo ele, é preciso respeitar a autonomia das entidades fiscalizadoras – Conselho Nacional do Ministério Público, Polícia Federal e Procuradoria Geral da República.

Relembre o caso
Em abril, durante discurso na Câmara, o petista pediu a investigação de Cid e do seu irmão Ciro Gomes por suposta espionagem a um dos principais opositores da família no Estado, o ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa (PR).

Leia ainda:
Cid diz que se for comprovada espionagem a Roberto Pessoa, deixa o governo: “Me prendam. E eu vou renunciar ao meu mandato”
Eudes Xavier admite não ter certeza sobre veracidade da denúncia e diz que sofre preconceito de Cid por ser “pobre e preto”

Eleição 2014
Sobre 2014, Eudes Xavier falou que o Partido dos Trabalhadores realizará o debate sobre o assunto, internamente. “Aqui, não cabe pré-conceito, cabe onde o partido pode crescer mais e levando em conta o projeto local sintonizado com a conjuntura nacional”, defendeu.

Polos
O petista ainda avaliou que, caso Marina Silva não consiga a formalização do seu partido, a disputa à presidência da República será polarizada entre PT e PSDB. Isso porque, segundo ele, as pesquisas demonstram que a candidata que mais cresceu foi a ex-senadora Marina Silva, mesmo sem partido definido. A mesma coisa, porém, não ocorreu com o governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos.



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.