Em Brasília
Atualizado em: 30/05/2012 - 4:15 pm

Eunício Oliveira (PMDB)

A aprovação pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Projeto de Lei da Câmara 36/2012 que cria mais de 43 mil vagas para professores nas instituições federais de ensino foi comemorada em Plenário nesta quarta-feira (30) pelo senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), presidente da comissão. O senador considerou o projeto, do qual foi relator na CCJ, uma “grande conquista na questão da educação” e pediu sua aprovação rápida pelo Plenário.

Garantia
O PLC 36/2012 garante a contratação de professores para dar suporte a dois programas do governo federal: o programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni) e o Programa Nacional de Acesso à Escola Técnica e ao Emprego (Pronatec). Eunício explicou que os dois programas estão abrindo centenas de milhares de vagas nas universidades federais e nos institutos federais de educação, ciência e tecnologia e, com isso, aumentando a oferta de formação profissional aos jovens, não apenas nos grandes centros, mas também em regiões menos desenvolvidas.

Oferta de Vagas
O senador ressaltou que a retomada do desenvolvimento econômico do Brasil, nos últimos anos, fez aumentar a procura pelas empresas privadas e estatais de profissionais de nível técnico e superior. No entanto, como a oferta de vagas para estudantes nas universidades e escolas técnicas do país ficou congelada durante décadas, faltam trabalhadores qualificados para atender a essa nova demanda do mercado.

Novas unidades
Com o Reuni e o Pronatec, informou Eunício, o governo pretende, até 2014, instalar 47 novas unidades universitárias federais e 208 institutos federais de educação tecnológica no país.

Ceará
No Ceará, estado do senador, serão criadas a Universidade Federal do Cariri e a Unilab, com uma unidade avançada na cidade de Icó, no norte do estado. Também serão criadas duas novas unidades avançadas da Universidade Federal do Ceará e seis municípios cearenses ganharão institutos federais.

“Fico muito orgulhoso de participar dessa colaboração entre o governo Dilma e o Congresso Nacional, relatando favoravelmente o projeto na manhã de hoje [quarta-feira] na Comissão de Constituição e Justiça e também aqui no Plenário, para que possamos, o quanto antes, ainda na tarde de hoje ou na próxima terça-feira [5] aprovar essa importante matéria“, afirmou.

 Com informações da Agência Senado



0 comentários







0 comentários
Topo | Home