Entrevista

Exclusivo: Cid fala sobre violência em Fortaleza e revela que pediu ajuda da Polícia Federal

Antes da entrevista, Cid Gomes cumpriu agenda que incluiu passagem pelas obras de mobilidade para a Copa e a inauguração de uma UPA. Foto: Assessoria
Antes da entrevista, Cid Gomes cumpriu agenda que incluiu passagem pelas obras de mobilidade para a Copa e a inauguração de uma UPA. Foto: Assessoria

Depois da manifestação “Fortaleza Apavorada”, que reuniu, na última quinta-feira (13), milhares de pessoas em um protesto pacífico por mais segurança na Capital, muita gente ficou a se perguntar qual seria a postura do governador Cid Gomes e quais respostas o Estado daria ao apelo da sociedade.

Na entrevista exclusiva para o blog Política com K, Cid Gomes declarou “respeito” à manifestação, disse que as sugestões do movimento serão bem vindas e até divulgou seu email para que a população participe com demandas e boas ideias.

O governador ainda falou sobre investimentos na área da inteligência policial, detalhou medidas adotadas para frear o crime no Ceará e revelou que pediu ajuda da Polícia Federal para acabar com homicídios e outros crimes relacionados com as drogas. Acompanhe!

A entrevista
Com gravador na mão e muita disposição para seguir o governador, por cerca de quatro horas, em eventos públicos na manhã de sábado (15), comecei a entrevista, sem rodeios, direto na seguinte questão: “A população que esteve na manifestação ‘Fortaleza Apavorada’ cobra uma resposta do governo. O que o senhor tem a dizer? Existe algum planejamento de chamar as pessoas, colher informações e ouvir as sugestões da sociedade organizada?”

Cid Gomes respondeu: “Eu encaro com maior respeito toda e qualquer manifestação honesta, em qualquer área, e de modo  muito especial na área da segurança. A gente tem procurado implementar em todos os subsetores da segurança, melhorias para que as pessoas possam viver com mais tranquilidade”, disse, para em seguida enumerar ações do governo na área e completar afirmando que:

“As sugestões que o movimento [Fortaleza Apavorada] tiver, elas são muito bem vindas. E obviamente na hora que quiserem entregar alguma sugestão, estar com o Secretário [de Segurança, Francisco Bezerra], ou pessoalmente, estarei disponível pra receber, como sempre estive. As pessoas não tem barreiras pra falar comigo. Então, qualquer sugestão é bem vinda”, afirmou.

Ações
O governador afirmou que o Estado já começou a duplicar a quantidade de delegacias de Polícia Civil no interior. “Só existiam 44 e nós estamos fazendo 50 e essas delegacias são integradas com equipes da Polícia Militar, porque tem que trabalhar junto”, destacou. Cid Gomes também ressaltou que além dos novos prédios, os investimentos garantem viaturas novas, móveis, equipamentos de comunicação “para que o aparato policial possa ter melhor estrutura de trabalho”.

A contratação de pessoal “pra capital, prioritariamente”, também foi citada pelo governador entre as ações para fortalecer as Polícias Militar, Civil, Forense e o Corpo de Bombeiros. Cid Gomes ainda enumerou a construção de unidades prisionais – três grandes unidades já entregues e outras quatro que ainda serão construídas, além de 30 cadeias públicas no interior do Ceará. Três novos helicópteros também estão sendo adquiridos, um deles com infravermelho para garantir visibilidade no escuro. Outro, segundo o governador, será equipado com uma UTI móvel para ajudar nos resgates.

Inteligência
Apesar de enfatizar tais ações, Cid Gomes admitiu avaliar que a saída para combater a criminalidade é outra. “Ampliar contingente é necessário, mas é humanamente impossível você imaginar que terá policial 24 horas, em todos os quatro cantos do Estado. A gente tem que investir em inteligência”, disse.

Sequestro
O governador disse que, em 2010, ano anterior ao do início do governo, foram registrados 26 sequestros no Ceará, “grande parte deles sem solução, o que estimula os sequestradores a continuarem agindo. O ano passado [2012] nos tivemos dois. E os dois foram descobertos, os reféns resgatados e os autores presos. Agora, esse ano, não aconteceu nenhum sequestro no Ceará”.

De acordo com ele, aconteceram dois sequestros no Rio Grande do Norte e a polícia do Estado do Ceará ajudou a solucionar os crimes. “Então sequestro é uma coisa que praticamente sumiu do Estado do Ceará e nós estamos ajudando estados vizinhos a resolver”, afirmou.

Bancos
Sobre assaltos a bancos no interior do Ceará, o governador disse que foi registrado “um pico” no ano passado, mas que o trabalho de inteligência realizado pela polícia já conseguiu “reduzir significativamente” a incidência deste tipo de crime em 2013.

Homicídios
Ao falar sobre o número de homicídios em Fortaleza, que coloca o Estado entre os mais violentos do Nordeste, Cid Gomes ressaltou que o mapeamento da violência mostra que de 70 a 80 porcento das mortes estão ligadas às drogas e concentradas em 12 áreas de Fortaleza, entre as quais, o grande Bom Jardim. O governador revelou que, além da compra de uma nova tecnologia, pediu o engajamento da Polícia Federal para combater o problema.

“Todas essas áreas terão trabalho de inteligência. Tô pedindo o apoio da Polícia Federal, que tem mais, naturalmente, tradição nessa área de inteligência. Estamos comprando agora para o Estado do Ceará o que há de mais avançado em matéria de equipamentos de comunicação. O mesmo sistema já para se comunicar com a Polícia Federal. Toda a comunicação da Polícia Civil, Militar e Judiciária será renovada agora. É um investimento superior a 18 milhões de reais”, enfatizou.

Central
Outro investimento, no valor de 120 milhões de reais, será em um “grande equipamento de inteligência” para ampliar a presença do monitoramento de vídeo em Fortaleza. “Nós vamos investir 120 milhões de reais numa grande central, de comando de inteligência, ampliando a quantidade de câmeras. Nós já botamos 100 câmeras aqui em Fortaleza e vamos colocar agora mais 100. Vamos duplicar a quantidade que tem e estamos interligando com as da prefeitura. Vou continuar investindo muito nisso”, pontuou.

E os assaltos?
Para combater a incidência de assaltos em Fortaleza, Cid Gomes avalia que o aumento no efetivo, e com maior vigilância, podem garantir bons resultados. “Temos dois grandes problemas hoje em Fortaleza. Na periferia são os homicídios. Obviamente, se tá tratando com vidas, esse é o mais grave, é o que a gente tem que dar atenção toda especial. Tem outro [problema] que é na região mais rica da cidade, porque obviamente o assaltante vai procurar  onde tem pessoas de maior poder aquisitivo.  Nesse lugares, nós estamos ampliando nossa postura de vigilância com a contratação de mais policiais”, resumiu.

É pra ontem?
Questionado sobre os prazos para que os resultados comecem a aparecer, Cid Gomes foi taxativo: “Você não pode dar prazo pra isso”.

Email
No final da entrevista, o governador reafirmou que está aberto às sugestões e até divulgou o próprio e-mail para quem quiser colaborar. “Estamos investindo em todas as frentes. Repito, qualquer sugestão será bem vinda. Se alguém tiver uma sugestão, eu pessoalmente estou disponível. O meu email é cidgomes@gabgov.ce.gov.br e qualquer sugestão, nessa e em outras áreas, serão muito bem vindas”, concluiu.


Curtir:


16 thoughts on “Exclusivo: Cid fala sobre violência em Fortaleza e revela que pediu ajuda da Polícia Federal

  1. Interessante. A postura do governador difere muito das opiniões de membros do seu governo, que tomam o assunto por intriga política. Parabéns pela entrevista e pela disposição.

  2. governador a soluçao é cumprir o acordo com os policiais e tudo mudará, com ctz mais empenho por parte dos guerreiros sofridos e massacrados ha decadas.

  3. simples,o primeiro passo é aumentar o efetivo da pmce,que é atualmente o terceiro pior do brasil,estatisticamente falando.e segundo é tirar o cabresto dos policiais que trabalham com medo de ser expulso por suas ações(as vezes são expulsos por tirar a cobertura),o governador já deve ter percebido que viatura bonitas e predios de delegacias bonitos não diminuem a violencia,tem que fazer igual a pm de pernambuco fez em cabrobro,região da maconha,nessa região tem mais viatura do que gente para ser presa,e deu resultado positivo!!!!agora sem atitude não melhora nada não.

  4. Tudo que ele falou é importante e necessário para minimizar. Porém, para solucionar e diminuir é preciso outras medidas. Uma pena que ele não tenha citado EDUCAÇÃO e INCLUSÃO.

  5. Eu Acho o Cid um Governador bem intencionado, mas acredito que ele tem que ter Suporte de uma Boa equipe Para Desenvolver uma estrategia e o mais importante que é a sua execução!!!

  6. Eu Acho o Cid um Governador bem intencionado, mas acredito que ele tem que ter Suporte de uma Boa equipe Para Desenvolver uma estrategia e o mais importante que é a sua execução!!! Fabrício Freitas…

  7. Não entendo por que motivo o governador está dando tanta importância a essa manifestação intitulada de “Fortaleza Apavorada”. Várias outras manifestações já ocorreram em Fortaleza, cobrando medidas do governo para melhorar a segurança pública e ele não deu a mínima atenção. Ah, tinha esquecido! Esse manifestação teve sua origem através de meia dúzia de dondocas que residem nas vizinhanças do Palácio da Abolição!! Deve ser por isso o seu interesse, mas deveria ser assim para todas as camadas sociais, senhor governador.

  8. Estou gostando do trabalho da Polícia Civil, ver-se nas redes sociais e nos jornais que eles estão prendendo demais e tirando muita droga do tráfico. Muito oportuno investir na policia inteligente, por que antes eu não via a mesma atuar. Fui atendido por um desses novos inspetores certa vez e fique admirado com o alto nivel daquele profissional que me tratou muito bem. Que continuem esses investimentos na inteligência.

  9. Acho que a solução para o problema da violência no Ceará passa por uma reformulação no sistema de segurança do estado, primeiro: transformar as polícias civil e militar em uma Policia Estadual, com uma correta distribuição de cargos, lógico, hierarquia, e uma policia de rua fardada, a promulgação de uma lei OBRIGANDO todos os cidadãos a andarem com carteira de identidade, esta policia de rua saturando as ruas dando revista em todos que passarem, identificando todos que abordarem, checando todas as informações relevante quanto ao deslocamento de todos, coibindo assim que, que maus elementos trafeguem livremente, como acontece hoje, com drogas fazendo tráfico ou com armas para cometerem assaltos e homicídios.

  10. Parabéns senhor governador. Faca isso, de satisfação. Aproxime-se da população. Quanto as policias Profissionize a Policia que investiga. Faca aqui o que o Ex ministro da justica Márcio Thomaz Bastos fez com a Policia Federal. Transforme a policia civil numa instituição forte e ai Vera uma drástica queda na criminalidade. O crime ficou refinado, precisa de uma policia refinada, inteligente. Acredite, esse e o caminho. Menos quantidade e mais qualidade.

  11. SR.GOVERNADOR CHAME OS APROVADOS E AUMENTE QUE O SR.VAI TER RESULTADO TEM MUITA GENTE BOA QUE JÁ TEM EXPERIENCIA NA SEGURANCA .

Comments are closed.