Lava Jato
Atualizado em: 06/04/2017 - 6:28 pm

Sérgio Machado afirmou em delação premiada que parlamentares e ex-parlamentares pediram doações oficiais para a Transpetro. Foto: Reprodução de vídeo

O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, autorizou o procurador-geral da república, Rodrigo Janot, a incluir citações feitas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado a sete parlamentares em um inquérito em andamento na Corte que apura fraudes na subsidiária da Petrobras.

Sérgio Machado afirmou em depoimento no acordo de delação premiada que parlamentares e ex-parlamentares pediram doações oficiais para a Transpetro e que parte desses recursos representava vantagens ilícitas.

Parlamentares
A decisão de Fachin sobre incluir parlamentares no inquérito está relacionada aos senadores Garibaldi Alves (PMDB-RN), Agripino Maia (DEM-RN) e Valdir Raupp (PMDB-RO), além dos deputados Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Luiz Sérgio (PT-RJ), Walter Alves (PMDB-RN) e Felipe Maia (DEM-RN). À época em que o conteúdo da delação premiada de Sérgio Machado tornou-se conhecido, todos os políticos citados por ele no depoimento negaram as informações dadas por ele.

Nota
Em nota, as assessorias de Garibaldi Alves e Walter Alves ressaltaram que “não houve nenhuma troca de favor, benesse ou vantagem de qualquer natureza”. Acrescentaram ainda que “o próprio delator – quando cita o senador Garibaldi Alves Filho e o deputado federal Walter Alves – ressalta que as doações feitas a eles foram oficiais”.

Ex-parlamentares
Na mesma decisão, o ministro Edson Fachin também determinou a remessa de citações de Sérgio Machado aos ex-deputados Cândido Vacarezza, Edson Santos, Henrique Eduardo Alves e Jorge Bittar, além da ex-senadora Ideli Salvatti, ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância. Caberá, a partir de agora, ao Ministério Público Federal do Paraná a decisão sobre a continuidade da apuração sobre esses ex-parlamentares.

Com informações do G1



0 comentários







0 comentários
Topo | Home