Greve
Atualizado em: 14/06/2011 - 1:20 pm

Os professores da rede municipal de ensino se reuniram, na manhã desta terça-feira (14), no pátio da Câmara Municipal de Fortaleza, para definir os rumos da greve, que já dura 44 dias. Durante a reunião, os educadores decidiram continuar a paralisaçãopor tempo indeterminado. Os educadores cobram a implantação do Piso Nacional do Magistério.

Diante das manifestações, a prefeitura de Fortaleza afirma que a greve tem motivações “políticas” e que a gestão já implantou o Piso.

Bom humor
Alguns professores decidiram protestar com irreverência e basbate bom humor. Eles vestiram fantasias para cobrar a implantação imediata do Piso Nacional do Magistério. Entre os personagens,  a “morte”, uma “loura marcarada” e até uma “presidiária”.

“Estamos presos pela prefeita e por 28 vereadores que não querem cumprir o Piso”, disse a professora Gildênia Ferreira.

Joaninhas
O protesto ainda contou com um grupo de professoras vestidas de “Joaninha”. Uma referência a fantasia utilizada pela prefeita Luizianne Lins no carnaval de rua em Fortaleza em 2011.

Veja as fotos:

 

Vereadores
O líder da prefeita Luizianne Lins (PT), vereador Ronivaldo Maia (PT), disse que a Câmara Municipal já terminou as discussões sobre o assunto e fez um apelo aos professores para que voltem às salas de aulas.

Anular
Já o vereador João Alfredo (Psol) quer anular a sessão em que foi aprovada a proposta de reajuste, encaminhada pela Prefeitura de Fortaleza. Para isso, o parlamentar foi ao Ministério Público Estadual (MPE) pedir providências para garantir o que, para ele, é um “direito dos professores”.

Luizianne
Na última segunda-feira (13), a prefeita Luizianne Lins voltou a afirmar que não vai ceder às pressões e que só negocia com os professores quando a greve acabar.

OAB
Diante do impasse, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) que obrigue a Prefeitura de Fortaleza a cumprir a lei que estabelece o Piso Nacional da Categoria.

Acompanhe a matéria exibida no Jornal Jangadeiro:



12 comentários







12 comentários
Topo | Home


Helena | terça-feira junho 14 2011 | 16:02

O estado também não paga o piso. A OAB tomou alguma providência?

Regina Braga | terça-feira junho 14 2011 | 18:59

Vamos continuar em greve, com ou sem apelo!!! Mais uma vez parabenizo a TV Jangadeiro pela cobertura!!!

neidyana | terça-feira junho 14 2011 | 19:51

SENHOR VEREADOR VOCÊ NÃO CONHECE A LEI DO PISO NACIONAL DOS PROFESSORES? PEÇA UMA BREVE EXPLICAÇÃO AO SENHOR VEREADOR JOÃO ALFREDO PORQUE PARECE QUE PELO MENOS ELE SABE DO QUE SE TRATA E A SENHORA PREFEITA NÃO SE FAÇA DE DESENTENDIDA VOCÊ SABE EXATAMENTE QUE NÃO RECEBEMOS O PISO NACIONAL POIS NENHUMA GRATIFICAÇÃO PODE SER SOMADA AO SALÁRIO BASE!!!!

neidyana | terça-feira junho 14 2011 | 19:58

LUIZIANE NÃO EXISTE UMA NEGOCIAÇÃO A SER FEITA PORQUE A LEI DO PISO É FEDERAL. OU SERÁ QUE A SENHORA ESTÁ TAMBÉM ACIMA DE UMA LEI FEDERAL.

adonias | terça-feira junho 14 2011 | 20:22

Parabéns Kézya por estares sempre presente nesta luta ao lado dos professores; na luta pelo o piso e também na Pisa da última terça-feira.

Patricia Leal | terça-feira junho 14 2011 | 20:31

Ao Vereador Ronivaldo: não entendo sua postura em afirmar que o documento votado, ilegal, na câmara dos vereadores esteja cumprindo a Lei do Piso.????
A Prefeita Luiziane; como pode dizer que não tivemos conversa antes da greve.. Desde o 2010 estamos tentando negociação… você Luiziane é a minha maior decepção…

Jackson | terça-feira junho 14 2011 | 20:48

Quem diria, heim, Luiziane. O seu discurso é o mesmo da direita fascista…

isolina | terça-feira junho 14 2011 | 22:13

…e nós só voltaremos p sala de aula com o piso …

socorro cruz | quarta-feira junho 15 2011 | 10:21

nós professores nao reinvindicamos nossos direitos com violencia e sim com o que é nato no educador: a criatividade, com atividades lúdicas e pedagogicas e é claro, com humor!

Walter Braga | quarta-feira junho 15 2011 | 10:36

Primeiro protesto coerente dessa greve. No mais, é tudo uma balbúrdia – fechamento de terminal, invasão de plenário, impedir vereadores de entrar na Câmara. Os professores perderam a razão faz tempo e já deveriam ter voltado à sala de aula pelo desconforto e despreparo demonstrado pelo comando de greve.

Valquíria | quarta-feira junho 15 2011 | 14:45

Kézya,
Parabéns por sua atuação e pela cobertura quem tem realizado no tocante à greve dos educadores do município de Fortaleza. É preciso que a população esteja realmente esclarecida de todos os fatos que cercam este acontecimento. É também fundamental deixar claro que o PISO SALARIAL é lei federal, portanto entende-se que deve ser cumprida. Não é coerente uma prefeitura descumprir os preceitos de uma lei federal… Só uma pergunta: O que acontece quando um cidadão comum burla a lei? Vamos refletir sobre isso!

Wandes | quarta-feira junho 15 2011 | 16:43

Qual é a lei que defende o direito de greve?
Lei Nº 7.783, de 28 de junho de 1989

Qual é a lei do piso nacional dos professores?
Piso Salarial Profissional Nacional – Lei nº 11.738, de 16 de julho de 2008

Vamos ler e aprender um pouco mais.