Ficha Limpa
Atualizado em: 20/02/2012 - 10:24 am

Ceará foi o campeão de pedidos de impugnação de candidaturas nas eleições de 2010, de acordo com balanço divulgado na época pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No período pré-eleitoral, 42 candidatos enfrentaram questionamentos sobre as chances de concorrer a disputa nas urnas.

Em 2012
Ainda no primeiro semestre de 2012, o Tribunal de Contas dos Municípios vai entregar ao Ministério Público e ao Tribunal Regional Eleitoral a lista com nomes de políticos que tiveram contas desaprovadas e que fazem parte da chamada Ficha Suja.

Leia também:
Dilma Rousseff deveria adotar a Ficha Limpa na escolha de autoridades, diz Pedro Simon 
Ficha limpa para administração pública começa a tramitar na Assembleia 
Vereador pede ficha limpa para cargos da administração pública    

Na última eleição
Em todo o país, cerca de 200 candidatos foram questionados e poderiam ter ficado de fora da disputa caso a Lei da Ficha Limpa tivesse sido aplicada.

Na última eleição para cargos de governador, senadores e presidente da República, seguidos do Ceará em número de possíveis candidatos com pedidos de impugnação, ficaram o Maranhão (40), o Rio de Janeiro (34), Goiás (27), Tocantins (23), Acre (16), Pará (10), Alagoas (6), Distrito Federal (5), Rio Grande do Norte (2) e Sergipe (1).

Veja ainda:
Marco Antonio Villa fala sobre “engenharia da corrupção” no Primeiro Plano     
Vídeo: Marco Antonio Villa fala sobre corrupção no Primeiro Plano  

Disputa com aval do Judiciário
Em vários casos, julgamentos posteriores a divulgação dos pedidos de impugnação acabaram permitindo a participação dos candidatos nas disputas eleitorais. Houve casos ainda de políticos que concorreram por força de liminar até que a justiça definisse que a aplicação da Lei não seria válida para 2010.

Veja aqui:
Quem escapou da Lei da Ficha Limpa

Nomes
Veja a lista completa com os nomes dos candidatos cearenses que sofreram pedidos de impugnação na última eleição geral:

– José Gerardo Oliveira De Arruda Filho (Deputado federal): Condenação, Pelo STF, Por crime de responsabilidade (Art. 1º, Inciso Iv, Decreto Lei Nº 201/67); Contas Irregulares – TCM;
– José Wilson Alves Chaves (Deputado estadual): Contas irregulares – TCM;
– Eduardo Florentino Ribeiro (Deputado estadual): Contas irregulares – TCM;
– Raimundo Marcelo Carvalho Da Silva (Governador): Contas irregulares – TCM;
– Francisco Jeanir de Carvalho Fontenele (Deputado federal): Contas irregulares – TCM;
– Felipe Aguiar Fonseca da Mota (Deputado estadual): Contas irregulares – TCM;
– José Evangelista Filho (Deputado estadual): Contas irregulares – TCM;
– Antonio Pinheiro Granja (Deputado estadual): Contas irregulares – TCM;
– José Ilário Gonçalves Marques (Deputado federal): Contas irregulares – TCM;
– Adler Primeiro Damasceno Girão (Deputado federal): Contas irregulares – TCM
– André Peixoto Figueiredo Lima (Deputado federal): Condenação pelo art. 30-A da Lei nº 9.504/97, TRE-CE;
– Francisco Rubens de Castro Maia Junior (Deputado federal): Demissão do serviço público em decorrência de processo administrativo TRF 5ª Região;
– Jesuíno Rodrigues de Sampaio Neto (Deputado estadual): Contas irregulares – TCM;
– Luiz Ximenes Filho (Deputado estadual): Contas irregulares – TCU E TCM;
– Francisco José Cunha de Queiroz (Deputado estadual): Contas irregulares – TCM
– Jocélio de Araújo Viana (Deputado federal): Condenação, pelo TJ-CE, por crime de falsificação de documento público (art. 297 e 69 do Código Penal);
– Eugênio Rabelo (Deputado federal): Contas irregulares – TCM;
– Francisco Leite Guimarães Nunes (Deputado estadual): Contas irregulares – TCM
– Francisco Deuzinho de Oliveira Filho (Deputado Estadual): Perda de direitos políticos decorrente de condenação em ação civil pública por ato de improbidade administrativa;
– Antonio Marcelo Teixeira Sousa (Deputado federal): Contas irregulares – TCM;
– Perboyre Silva Diógenes (Deputado estadual): Contas irregulares – TCU e TCM;
– Condenação em Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (AIME 11019)TRE-CE;
– Ronaldo Cesar Feitosa Alexandrino Cidrao (Deputado estadual) Contas irregulares – TCM;
– Francisco Carlos Macedo Tavares (Deputado estadual): Contas irregulares – TCM;
– Cirilo Antonio Pimenta Lima (Deputado estadual): Contas irregulares – TCM;
– Ana Paula Gomes Da Cruz Napoleão (Deputado Estadual): Contas irregulares – TCM;
– Antonio Roque de Araújo (Deputado Estadual) Contas Irregulares – TCM;
– Sérgio de Araújo Lima Aguiar (Deputado estadual): Contas Irregulares – TCM
– Francisco José Teixeira (Deputado estadual): Contas Irregulares – TCM;
– Maria Bethrose Fontenele Araújo (Deputada estadual): Contas Irregulares – TCM;
– Raimundo Antônio De Macedo (Deputado federal): Contas Irregulares – TCM;
– Rachel Ximenes Marques (Deputada estadual): Contas Irregulares – TCM;
– José João Alves Almeida (Deputado estadual): Contas Irregulares – TCM;
– Francisco das Chagas Rodrigues Alves (Deputado estadual): Condenação pelo art. 41-A da Lei nº 9.504/97, transitada em julgado, TRE-CE;
– Cláudio Henrique do Vale Vieira (Vice-governador ): Dupla filiação partidária;
– Antonio Luiz de Araujo Menezes (Deputado federal): Perda de direitos políticos decorrente de condenação em ação civil pública por ato de improbidade administrativa; Contas irregulares – TCM;
– Francisco Edilmo Barros Costa (Deputado estadual): Rejeição de contas da Prefeitura Municipal de Iguatu (2002 e 2003); Condenação em Tomadas de Contas Especial (TCM);
– Antônio de Paiva Dantas (Deputado estadual): Condenação criminal transitada em julgado TRE-CE (art. 353 Código Eleitoral);
– Manoel Salviano Sobrinho (Deputado federal): Rejeição de Contas da Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte (1993 e 1994);
– Carlomano Gomes Marques (Deputado estadual): Condenação criminal TRF 5ª Região, crime de estelionato;
– João Ananias Vasconcelos Neto (Deputado federal): Contas Irregulares – TCM;
– Sebastião Conrado Da Silva (Deputado estadual): Perda de direitos políticos decorrente de condenação em ação civil pública por ato de improbidade administrativa;
– Eduardo de Castro Pessoa de Lima (Deputado estadual): Perda de direitos políticos decorrente de condenação em ação civil pública por ato de improbidade administrativa.



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.