Copa 2014
Atualizado em: 12/06/2014 - 12:12 pm

Alessander Sales é o procurador-chefe da Procuradoria da República no Ceará

Alessander Sales é o procurador-chefe da Procuradoria da República no Ceará

De acordo com o procurador-chefe da República no Ceará, Alessander Sales, serão criados gabinetes especiais em todas as cidades-sedes da Copa do Mundo, para tratar dos problemas que poderão ocorrer durante o evento no Brasil. Segundo ele, o objetivo é garantir uma resposta eficaz quando for necessária a atuação do Ministério Público.

Integração
Sales explica que o gabinete tem a função de integrar a atuação do Ministério Público durante a Copa e facilitar sua articulação com outros órgãos de Estado envolvido no evento. “A nossa intenção é acompanhar de perto todas as movimentações que se refiram a Copa, fazer troca de informações com setores de inteligência e, portanto, acompanhar tudo que poderá acontecer no evento”.

O procurador ressalta que a ação é importante, haja vista a iminência de muitas manifestações populares durante o evento, onde serviços públicos essenciais possam sofrer interrupções, devendo, assim, a área federal estar preparada para tomar as devidas medidas para que brasileiros e os visitantes não sofram transtornos.

E ainda
Além da garantia de manifestações populares pacíficas, outros temas identificados como de possível necessidade de atuação do MPF, está à fiscalização da atuação das polícias; o respeito à legalidade em movimentos grevistas; tráfico de pessoas; direitos do cidadão em relações de consumo e direito à saúde. Durante a reunião, foram estabelecidas formas de comunicação imediata entre os integrantes do grupo.

Normal
O procurador avalia que o evento esportivo mundial vai acontecer “na mais absoluta normalidade”, porque o gabinete de crise vai centralizar todas as ações do Ministério Público Federal durante a Copa e está apto a responder a todas as demandas que a sociedade vai gerar nesse período específico. “O que nós queremos e desejamos é que tudo ocorra na mais completa normalidade, mas monitorando e combatendo o que vier de errado no período da Copa”, diz.

Com informações do MPE



0 comentários







0 comentários
Topo | Home