Articulação
Atualizado em: 10/06/2011 - 3:37 pm

Foto: Kézya Diniz

Governantes de nove estados do Nordeste estiveram reunidos nesta sexta-feira (10), na sala de reunião do Palácio Abolição, sede do Governo do Ceará, para discutir a proposta da Agenda Tributária da Região.

O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB-CE),  recebeu os governadores Rosalba Ciarlini (DEM-RGN), Eduardo Campos (PSB-PE), Marcelo Deda (PT-SE), Ronaldo Coutinho (PSB-PB), Roseana Sarney (PMDB-MA), Jacques Wagner (PT-BA) e Teotônio Vilela (PSDB-AL).

Reforma
Os governadores concordam com a necessidade de uma Reforma Tributária que garanta diferenças entre as regiões para possibilitar a industrialização dos estados nordestinos. Estiveram na pauta também as mudanças na cobrança de ICMS e a criação de um Fundo de Desenvolvimento Regional.

O documento produzido na encontro será encaminhado ao Ministro da Fazenda, Guido Mantega, como uma contribuição do Nordeste na Proposta de Reforma Tributária.

Ceará
O governador Cid Gomes, lembrou que a reunião desta sexta-feira (10) foi antecedida de uma encontro dos secretários da Fazenda do Nordeste, que a pedido dos governadores estudaram a proposta inicial do Ministério da Fazenda de tentar unificar a legislação do ICMS. Cid se mostrou favorável a unificação da legislação, assim como acha importante que o destino onde é consumido produto fique com a maior parte do tributo.

“De acordo com essas orientações, os secretários apresentaram uma nota com um conjunto de propostas, ainda princípios, que serão discutidas aqui no Fórum. Nessa nota eles falam em 100% do destino. Se os cearenses compram uma mercadoria do Sul do País, a orientação dos secretários é que 100%d o imposto fique aqui. Hoje vamos discutir aqui qual o caminho que vamos tomar”, explicou Cid.

“O importante é que a gente tenha uma posição conjunta do Nordeste e do Norte do Brasil, que são as regiões menos desenvolvidas do País”, completou o Governador.

Pernambuco
Para o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, o início de novos mandatos favorece a discussão de vários pontos da reforma tributária, com a finalidade de que os estados nordestinos tenham mais incentivos federais para investimentos na Região e que que se transformem em renda e oportunidade de trabalho para a população nordestina.

“Há um ambiente favorável para que os governadores discutam vários pontos a um só tempo, nós não podemos ter reforma só do ICMS, não podemos ter uma reforma do ICMS que coloque em risco o equilíbrio fiscal dos estados do Nordeste”, defendeu Eduardo Campos.

Alagoas
O governador de Alagoas, Teotônio Vilela, reforçou a tese de que os governadores da região devem se reunir em torno de um objetivo comum.

“O Nordeste precisa de uma proposta única, que conduza a um reforma tributária e ações afim de corrigir as distorções regionais”, ressaltou.

Paraíba
Para Ricardo Coutinho, governador da Paraíba, ou se pensa nessa proposta única “ou em um futuro breve os estados nordestinos vão ter que viver situações que a que nenhum estado quer”. “Afinal o ciclo de de desenvolvimento que o Nordeste e um ciclo extremamente positivo”, completou Ricardo.

Sergipe
Já o governador de Sergipe, Marcelo Déda, avaliou que o desenvolvimento do Nordeste a um nível em que não se pode voltar, sob o risco de o Brasil se transformar em um “Brasil de Sudeste”.

“Não há disposição dos estados do Sul, mas nós estamos unidos e não vamos recuar”, ressaltou Déda.



0 comentários







0 comentários
Topo | Home