Eleição
Atualizado em: 17/12/2011 - 6:04 pm

Ministro da Educação deve disputar eleição para prefeitura de São Paulo. Foto: Agência Brasil.

O ministro Fernando Haddad (Educação) afirmou neste sábado (17) que sua agenda de pré-candidato a prefeito de São Paulo vai começar em fevereiro, após deixar o governo Dilma. Ele voltou a dizer que sua saída ocorrerá em janeiro, mas não disse o dia exato.

A declaração foi feita durante reunião em São Paulo com o conselho político do PT.
O principal tema do encontro, segundo o deputado estadual Edinho Silva, presidente do PT paulista, foi a política de alianças.

PMDB de fora
De acordo com Edinho, serão procurados os partidos da base do governo Dilma, embora ele reconheça que o PMDB do vice-presidente Michel Temer deva ficar de fora. A intenção é manter o diálogo pensando no segundo turno, como afirmou o deputado.

Outra aliança que pode representar uma dificuldade particular para a pré-candidatura Haddad é com o PSD, partido do prefeito Gilberto Kassab. Mas, Edinho informou que o PT vem sempre mantendo um ambiente de cordialidade.

Popularidade
Além das alianças, um desafio de Haddad será tornar-se mais conhecido. Segundo o Datafolha, 37% dos eleitores paulistanos dizem conhecer o ministro da Educação. A intenção dos petistas é ter o marqueteiro João Santana no comando da campanha de Haddad.
Segundo o ministro, Santana – que cuidou da propaganda de Dilma e Lula nas últimas duas eleições presidenciais– ainda não está 100% confirmado.

Redação Jangadeiro Online, com informações da Folha



0 comentários







0 comentários
Topo | Home