Eleições 2014
Atualizado em: 10/07/2013 - 5:26 pm

Aposta nos bastidores, Izolda Cela não será candidata ao governo estadual em 2014

Aposta nos bastidores, Izolda Cela diz não será candidata ao governo estadual em 2014. Foto: ALCE

A secretária de Educação do Ceará, Izolda Cela, tem sido citada como possível candidata ao governo do estado na disputa pela sucessão de Cid Gomes. Nos bastidores, aliados de Cid avaliam que Izolda receberia as bênçãos do governador. Mas a secretária diz que o assunto não a agrada.

Fora da disputa
Questionada pela imprensa sobre o assunto, Izolda Cela deixou claro que ideia não faz parte de seus planos. Ela disse que, neste momento, sua tarefa, “pura e simplesmente”, é coordenar a Pasta da Educação e os desafios a serem enfrentados até o final de 2014, quando termina a gestão Cid Gomes.

“Acho que você [repórter] trabalha com hipótese que não considero realísticas. Não penso sobre isso. Estou pensando na educação e nos desafios que a gente tem”, disse a secretária, acrescentando: “até quero saber por que do assunto. Seria interessante perguntar a quem coloca meu nome nesta agenda, o porquê?”.

Leia ainda:
Izolda Cela pode ser novidade nas eleições de 2014, diz aliado de Cid

Sem partido
Apesar de ser citada como possível candidata, a secretária sequer é filiada a um partido político. Para concorrer à disputa eleitoral, Izolda Cela precisaria se filiar a uma legenda em até um ano antes da eleição, marcada para o dia 5 de outubro de 2014.

Ciclo de debates
As declarações foram feitas em entrevista, nesta quarta-feira (10), na Assembleia Legislativa, onde a secretária participou do Ciclo de Debates. Na ocasião, Izolda Cela apresentou aos deputados estaduais as principais ações desenvolvidas na educação do Ceará desde 2007 até agora, citando os resultados do Programa Alfabetizaçõo na Idade Certa (PAIC) e as Escolas Estaduais de Educação Profissional.

Quem será o escolhido?
Na lista dos possíveis “candidato de Cid” em 2014 estão: o ministro-chefe da secretaria dos Portos, Leônidas Cristino (PSB); o secretário da Fazenda, Mauro Filho; o vice-governador Domingos Filho (PMDB) e o senador Eunício Oliveira (PMDB).



Comment closed







Comment closed
Topo | Home


Comments are closed.