Denúncia, Tribunais
Atualizado em: 20/05/2011 - 6:26 pm

Ministro do STF, Joaquim Barbosa, relator do mensalão (Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil)

Em despacho proferido na Ação Penal (AP) 470, do mensalão, o ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF), solicitou ao Ministério Público Federal (MPF) que se manifeste para dizer se insiste na obtenção, por via judicial, de certidões de antecedentes criminais requisitadas ao Judiciário de São Paulo, de Mato Grosso, do Paraná e da Justiça Militar da Bahia, para apresentar suas alegações finais.

Sobre os últimos pedidos apresentados quanto à realização de diligências, o ministro informa no despacho que apenas algumas certidões requeridas pelo MPF e informações pedidas pelo acusado Paulo Rocha ainda são aguardadas pelo STF.

Após a fase de alegações finais, oportunidade em que as partes – MPF e réus – se manifestam pela última vez sobre o conteúdo da ação, o processo será concluso ao relator para elaboração de voto.

A ação penal do mensalão apura condutas de 39 réus que acusados de crimes praticados contra a Administração Pública e lavagem de dinheiro, entre outros delitos. Atualmente, conta com 210 volumes principais e 484 apensos, distribuídos em mais de 44 mil páginas.

Fonte: STF



1 comentário







1 comentário
Topo | Home


LUIZ | quarta-feira julho 20 2011 | 20:11

gostaria de manifestar meus sentimentos pois sim os pequenos crimes estarão ficando sem condições de tolerar acho que a nossa presidenta caminha junta com o crime se todos não aceitar
podemos trocar por quem combate o crime .