Nacional
Atualizado em: 20/10/2011 - 8:22 am

Depois de Orlando Silva prometer “apurar e punir”, pasta comandada por ele estende contrato de R$ 911 mil com ONG de fachada, mostra jornal.

O Ministério do Esporte prorrogou até agosto de 2012 um convênio de R$ 911 mil do Programa Segundo Tempo com uma entidade de fachada que, apesar de ter assinado o contrato em dezembro de 2009, jamais executou o projeto, no entorno do Distrito Federal.

O contrato e com o Instituto de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente, entidade registrada na casa de seu dono, Ranieri Gonçalves, em Novo Gama. O convênio fantasma, usado no ano passado como propaganda do partido do ministro Orlando Silva, o PCdoB, foi revelado pelo Estado em fevereiro.

Na época, Orlando prometeu “apurar e punir”. A reportagem voltou ontem ao local e tudo permanece igual. Quase dois anos depois da assinatura do convênio, o programa ainda não existe.

Do Congresso em Foco com informações do Estadão.com



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.