Bastidores
Atualizado em: 14/12/2017 - 2:24 pm

“Justiça boa é a rápida”, diz Ciro sobre data de julgamento de Lula. Foto: Reprodução do Youtube

Ao comentar em um vídeo a definição da data do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em segunda instância, Ciro Gomes afirmou que “Justiça boa é a rápida” e que tem esperança na absolvição do petista pelo TRF (Tribunal Regional Federal), de quem espera que “seja severo”.

Ciro é pré-candidato do PDT à Presidência em 2018 e participou de uma transmissão ao vivo em seu perfil no Facebook na noite de terça (12), mesmo dia em que o Tribunal Federal Regional da 4ª Região marcou o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex para o dia 24 de janeiro.

“É importante para o Brasil que essa questão seja deslindada o quanto antes. É importante que a gente preste atenção na queixa da defesa do ex-presidente Lula de que essa coisa foi muito rápida. Mas acho que a gente não pode inverter as coisas: acho que Justiça boa é a rápida, ela falha quando demora”, afirmou.

Esperança
Ex-governador do Ceará e ex-ministro do primeiro governo Lula, Ciro disse ter esperança na absolvição do petista para que ele possa “do alto das pesquisas” de intenção de voto “desarmar essa bomba odienta em que a política brasileira está se transformando”.

Trama
O pedetista também afirmou esperar severidade do tribunal. Para Ciro, o TRF deve inocentar Lula se comprovar que o petista for inocente. Porém, se a 2ª instância confirmar a decisão do juiz Sergio Moro de que o ex-presidente é culpado, deve demonstrar “para que não remanesça nenhuma dúvida de que o Judiciário está envolvido em qualquer tipo de trama para retirar da disputa um homem que fez tanto bem ao Brasil, embora tenha contradições políticas terríveis”.

Aliança
Já na parte final da transmissão, respondendo a um internauta sobre a possibilidade de união de partidos de esquerda nas eleições, Ciro disse que “o PT parece não ter aprendido nada” com o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Ele criticava a aliança de petistas com o PMDB, já cogitada para o pleito do ano que vem.

Com informações da Folha



0 comentários







0 comentários
Topo | Home