Eleições 2014
Atualizado em: 10/10/2014 - 11:12 am

Lula diz que acusação de corrupção não pode abaixar cabeça de petista

Lula diz que acusação de corrupção não pode abaixar cabeça de petista

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse na quinta-feira (09) que as denúncias de corrupção não podem abaixar a cabeça dos petistas, após a divulgação dos áudios dos depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef detalhando um suposto esquema de corrupção na estatal.

“Toda eleição é a mesma história. Eles começam a levantar denúncias e, com denúncias, não precisam provar nada, só insinuar. Acusação de corrupção não pode abaixar cabeça de petista”, disse o ex-presidente na quadra do sindicato dos bancários no centro de São Paulo.

Depoimento
Costa e Youssef afirmaram em depoimentos à Justiça, no âmbito de um processo de delação premiada, que “grandes empresas” eram contratadas pela Petrobras com sobrepreço de, em média, 3 por cento, e que esses recursos eram repassados a integrantes de PT, PP e PMDB. O doleiro e o ex-diretor também ficariam com parte dos recursos.

FHC
Lula também comentou declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, que afirmou que os eleitores do PT são menos informados. As declarações de Fernando Henrique viraram tema do primeiro programa da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, no segundo turno da campanha, em que ela enfrenta o tucano Aécio Neves. “É cultura deles, não é pensamento só do Fernando Henrique. O que eles não sabem é que quem não vota neles não é burro… O que esse povo não gosta é que pobre agora anda de cabeça erguida”, disparou Lula.

Elite
“Votar na Dilma é botar fim no preconceito da elite”, acrescentou. “Não é a Dilma que quer ser candidata a presidente, nós que precisamos dela para não haver retrocesso. O que deixa eles mais nervosos é que fizemos mais pela educação em 12 anos do que eles em cem.”

São Paulo
Ao cumprimentar os candidatos derrotados do PT em São Paulo Alexandre Padilha, a governador, e Eduardo Suplicy, ao Senado, Lula disse que o partido precisa entender o que aconteceu de errado no Estado, onde o PT perdeu em regiões historicamente ligadas ao partido. “Precisamos encarar esse problema de frente, temos história na periferia e no interior (de São Paulo). Faltou política, debate com diferenciação”, disse Lula. “Não podemos admitir que um tucano nos chame de corruptos.”

Com informações do MSN/Estadão



0 comentários







0 comentários
Topo | Home