Fortaleza
Atualizado em: 02/09/2013 - 9:00 am

Manifestantes acampados no Cocó seguem a greve de fome contra construção de viadutos. Foto: #OcupeoCocó

Manifestantes acampados no Cocó seguem a greve de fome contra construção de viadutos. Foto: #OcupeoCocó

Há quatro dias em greve de fome, seis manifestantes pretendem continuar o protesto, no acampamento montado no Parque do Cocó, até que a Prefeitura de Fortaleza decida rever a decisão de construir viadutos entre as avenidas Engenheiro Santana Junior e Antônio Sales.

Reivindicação
Os manifestantes estão acampados há mais de 50 dias no Parque do Cocó para impedir o andamento das obras. Além do diálogo com a Prefeitura, eles reivindicam a regulamentação do Parque pelo Governo do Estado.

Veja também: 
Manifestantes acampados no Cocó iniciam greve de fome contra construção de viadutos

Obra suspensa
A Advocacia-Geral da União (AGU) suspendeu na última sexta-feira (30/08) a autorização que a Prefeitura de Fortaleza tinha para fazer obras dos viadutos na área do Parque do Cocó e declarou à Justiça estadual que a União tem a posse da área onde estão acampados os manifestantes contrários ao projeto do Município.

E ainda
A decisão teve como base laudo do Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE),que constatou desmatamento superior ao que foi autorizado pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma).

Leia ainda:
AGU suspende portaria que autorizava obras de viadutos no Parque do Cocó

Justiça Federal volta a suspender obra de viadutos no Cocó
Justiça autoriza desocupação do Parque do Cocó com força policial
MPF diz que juíza não tem competência para decidir sobre ocupação no Cocó



Comment closed







Comment closed
Topo | Home


Comments are closed.