Nacional
Atualizado em: 10/07/2011 - 9:50 am

Alfredo Nascimento abraça a presidente na festa da posse de Dilma Rousseff

Matéria assinada pelos jornalistas Gerson Camarotti e Maria Lima, do O Globo deste domingo (10),  mostra que a crise que resultou na queda da cúpula do Ministério dos Transportes, na semana que passou, abriu espaço para que a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), avançasse na estratégia de acabar com os chamados feudos partidários dentro do governo.

Na mira
Segundo a reportagem, órgãos do segundo escalão, com forte poder de decisão e grande movimentação financeira estariam na mira de Dilma, assim como os Ministérios do Turismo e das Cidades.

Leia mais:
Exoneração de Alfredo Nascimento é publicada no Diário Oficial 
Ministro dos Transportes é o segundo a cair no governo Dilma 
A denúncia que Cid ameaçou fazer, mas não fez 

Agora vai?
Um ministro próximo a presidente confirmou, ao Globo, que Dilma está fazendo agora o que não conseguiu fazer na transição de governo de Lula, por pressão política de aliados e até do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Dilma teria tentado barrar Alfredo Nascimento e mudar as indicações na pasta dos Transportes, considerada um “bunker do PR no governo”.

Muy Amigo
Nos bastidores, circula a tese de que a crise nos Transportes, que derrubou Nascimento, seria motivado por “fogo amigo”. A quem diga que as informações teriam partido do próprio Planalto.

Se for verdade, o fogo é mesmo “muy amigo”.

Com informações do O Globo



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.