Tribunais
Atualizado em: 25/10/2011 - 1:08 pm

José Wilame Barreto Alencar (PSDB) coordenaria esquema em Mombaça

O Ministério Público do Ceará ofereceu denúncia contra os prefeitos de Mombaça, José Wilame Barreto Alencar (PSDB), e de Iracema, Otacílio Bezerra de Menezes (PRB) por crimes contra a administração pública, na última sexta-feira (21). De acordo com o procurador de Justiça, Benon Linhares Neto, eles são acusados de desvio de dinheiro público.

José Wilame Barreto Alencar, prefeito de Mombaça, seria o comandante de um esquema fraudulento de processos licitatórios para obras e locação de veículos em benefício da Construtora Nordeste, do empresário Francisco Soares Lima.

Segundo o processo, há fortes indícios da emissão de notas fiscais frias para justificar as despesas da Prefeitura. As investigações também apontaram que o esquema não envolvia apenas a Construtora Nordeste, mas outras empresas do Município estariam sido beneficiadas.

O Ministério Público requisitou todos os processos licitatórios, contratos e pagamentos para investigação.

Esquema
Ao examinar a movimentação bancária, o Ministério Público descobriu que os pagamentos ilegais eram feitos por meio de cheques emitidos em nome da Prefeitura favorecendo pessoas estranhas ao contrato. Eles eram liquidados na boca do caixa ou por compensação bancária.

Comerciantes envolvidos
Diversos comerciantes estariam envolvidos no esquema e recebiam o pagamento principalmente pela compra de materiais de construção. Em alguns casos, o servidor da Prefeitura de Mombaça, Arnaldo Júnior e o filho de um mestre de obras, Charles Vieira, descontavam os cheques.

Iracema
O prefeito de Iracema, Otacílio Bezerra de Menezes (PRB), também foi indiciado pelo crime de improbidade administrativa. Além de Otacílio, estão sendo investigados os secretários do Município, integrantes da Comissão de Licitação e auxiliares.

Afastamento
O Ministério Público também pediu o afastamento imediato dos prefeitos, para evitar novos desvios de dinheiro, além da destruição de provas e o constrangimento de testemunhas.

Leia mais:
Testemunha do caso Senador Pompeu afirma está sofrendo ameaças
Inspetoria do TCE responsabiliza 1º escalão da secretaria das Cidades e sugere devolução do dinheiro
Prefeito de Barro é acusado pela PF de desvio de dinheiro público

Redação Jangadeiro Online, com informações do Ministério Público do Ceará



1 comentário







1 comentário
Topo | Home


Leidiana bandeira | quarta-feira outubro 26 2011 | 21:42

Estou de peito lavado Prefeito de Iracema Cassado…..