Fortaleza
Atualizado em: 10/08/2013 - 8:10 am

Guardas Municipais cercaram este carro e quebraram os vidros. Foto: Reprodução da internet

Guardas Municipais cercaram este carro e quebraram os vidros. Foto: Reprodução da internet

O Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) irá requisitar à Polícia Federal a abertura de novo inquérito para investigar o procedimento efetuado pela Guarda Municipal da Prefeitura de Fortaleza, durante a retirada de manifestantes acampados no Parque do Cocó. Os ativistas protestam contra à construção de viadutos na área.

Leia também:
Guarda Municipal retira manifestantes acampados no Parque do Cocó
Manifestantes furam bloqueio, sobem em árvores e conflito continua no Cocó

A decisão foi tomada na sexta-feira (9) após os procuradores da República, Márcio Torres e Oscar Costa Filho, ouvirem relatos de manifestantes que sofreram agressões da Guarda Municipal de Fortaleza.

Abuso 
Segundo os procuradores, houve uso desproporcional da força e abuso de autoridade durante a ação de desocupação, iniciada na madrugada da última quinta-feira (8). Além disso, segundo explicam, como a área do Cocó onde são realizadas as intervenções pertence à União, a Prefeitura de Fortaleza dependia de um mandado de reintegração de posse, para que o efetivo da Guarda Municipal pudesse agir no local.

Supervisão
Oscar Costa Filho e Márcio Torres reafirmaram que, mesmo que houvesse o mandado, o procedimento de desocupação da área teria de ser realizado durante o dia, com supervisão judicial.

Inquéritos
Durante a reunião, o MPF colheu dados de manifestantes que sofreram agressões. Eles serão convocados a prestar depoimentos, quando o novo inquérito for instaurado. Com base em relatório elaborado pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), a Polícia Federal já havia aberto inquérito, no último dia 27 de julho, para investigar a legalidade da obra para construção de viadutos no Cocó.

Com informações da assessoria



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.