Nacional
Atualizado em: 17/09/2011 - 12:40 pm

José Sarney é presidente do Senado Federal.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ)  anulou todas as provas obtidas pela operação da Polícia Federal que investigou os negócios do empresário Fernando Sarney e outros familiares do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). A informação é da Folha.com.

Segundo a matéria, em decisão unânime, os ministros do tribunal entenderam que os grampos que originaram as quebras de sigilo foram ilegais. A decisão devolve as investigações à estaca zero.

No ano passado, a Justiça já havia invalidado parte das provas obtidas por interceptação de e-mails na operação da Polícia Federal, chamada de Boi Barrica e mais tarde rebatizada de Faktor.

Em decisões semelhantes, o STJ também anulou provas obtidas pela PF ao investigar os negócios da construtora Camargo Corrêa e do banqueiro Daniel Dantas, do grupo Opportunity.

A investigação da Operação Faktor começou em fevereiro de 2007, devido à movimentação atípica de R$ 2 milhões na conta de Fernando Sarney e de sua mulher, Teresa Murad Sarney.

A apuração se estendeu até agosto de 2008 e apontou crimes de tráfico de influência em órgãos do governo federal, formação de quadrilha, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro. Fernando nega as acusações.

Da Folha.com



1 comentário







1 comentário
Topo | Home


Giuliano | terça-feira setembro 20 2011 | 12:55

Lei máxima do País: “Toda Lei, Regra e Regulamento pode ser quebrado, burlado e passado por cima, se existir algo superior que justifique tal Ato.”

(Cientista e Pensador Herbert Alexandre Galdino Pereira)