Bastidores, Copa 2014
Atualizado em: 14/02/2012 - 6:44 pm

Após reunião, operários do Castelão decidem suspender paralisação (Foto: Divulgação)

Após uma reunião realizada nesta terça-feira (14), o Consórcio Construtor e o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplanagem em Geral (Sintepav ) entraram em acordo e a paralisação dos operários do estádio Plácido Aderaldo Castelo, Castelão, foi suspensa. As obras podem ser retomadas ainda nesta quarta-feira (15).

O acordo firmado entre as partes garante que não haverá diferenças trabalhistas entre os colaboradores contratados diretamente pelo Consórcio e os trabalhadores terceirizados, ratificando o compromisso firmado no Acordo Coletivo através de um Termo de Compromisso que foi oficializado junto ao Sintepav/CE nesta terça-feira.
Além da não diferenciação trabalhista dos colaboradores, ficou definido também que os dias paralisados (13 e 14 de fevereiro) serão abonados; a cesta básica será ajustada já na próxima folha em março; as diferenças salariais também serão ajustadas na folha de março e as demais irregularidades como, alimentação, passagens, alojamento, serão sanadas imediatamente.

Assembleia
A categoria vai realizar uma assembleia no início da manhã desta quarta-feira (15) com intuito de repassar as informações do acordo firmada para todos os operários. No reunião, também será decido a data do retorno das obras. A expectativa é que os trabalhadores retomem as atividades ainda nesta quarta-feira.

Leia a nota enviada pela Secopa:
“Mesmo envolvendo questões trabalhistas de responsabilidade direta do Consórcio responsável pela reforma e modernização do estádio Plácido Aderaldo Castelo, Castelão, a Secretaria Especial da Copa 2014 (Secopa) informa que tem acompanhado de perto todo o processo da paralisação parcial das obras.

Logo após reunião realizada na tarde de ontem, entre o Consórcio Construtor – formado pelas empresas Galvão Engenharia e Andrade Mendonça – e o Sintepav/CE, o secretário Ferruccio Feitosa demandou ao Consórcio a imediata resolução do problema com o cumprimento das regras firmadas no Acordo Coletivo de Trabalho 2011/2012, celebrado entre o Consórcio e o Sintepav/CE, pelas empresas terceirizadas e/ou subcontratadas.

O consórcio garantiu que não haverá diferenças trabalhistas entre os colaboradores contratados diretamente pelo Consórcio e os trabalhadores terceirizados, ratificando o compromisso firmado no Acordo Coletivo através de um Termo de Compromisso que foi oficializado junto ao Sintepav/CE nesta terça-feira, dia 14″.

Leia mais:
Operários do Castelão fazem paralisação
Operários da obra do Castelão são alfabetizados



0 comentários







0 comentários
Topo | Home