Greve
Atualizado em: 11/02/2012 - 8:26 am


Ciro Gomes (Foto: Kézya Diniz)

O ex-deputado federal Ciro Gomes (PSB) voltou a fazer duras críticas aos policiais militares  envolvidos na greve do início do ano. Durante um encontro partidário ele declarou que os mentores do movimento eram “marginais fardados”.

Ciro disse também que era contra a anistia concedida por seu irmão, o governador Cid Gomes (PSB), mas respeitou a decisão, qualificando como sensata. “Ele fez o que a consciência mandou”, disse.

O político considerou que a posição de Cid no momento da greve evitou que o Ceará enfrentasse uma situação caótica como a enfrentada na Bahia durante a paralisação da PM. Para ele, movimentos desta natureza são ilegais e crimes federais, que deveriam ser investigados pelo Ministério Público.

Leia mais:
Ciro defende candidatura do PSB em Fortaleza contra “tramoia nos bastidores”

Vídeo: Declarações de Ciro causam revolta entre PMs

Policiais reagem às declarações e sugerem que Ciro faça pesquisa para saber quem é “bandido”

Greve da PM: Ciro fala em “conchavo”, chama policiais de “marginais” e “covardes” e diz que Cid foi coagido

Polêmico

Não é a primeira vez que Ciro faz críticas aos PMs. Em outra ocasião, o ex-deputado federal também chamou os policiais militares que participaram de movimento grevista no início do ano de “marginais fardados e covardes” e que pressionaram o governo usando “como escudo crianças e mulheres”.

Ao comentar a decisão do irmão e governador, Ciro admitiu que Cid teve que “engolir” o movimento da categoria. Ele ainda criticou a postura dos policiais que participaram do movimento grevista.

“O Cid tinha que decidir se ia reprimir ou se ia engolir esses abusos todos para não correr o risco de carregar na sua consciência a morte de uma criança ou de uma mulher. Porque esses marginais fardados, covardes que são, usaram como escudo crianças e mulheres”, disparou Ciro para em seguida concluir afirmando que:

“O Cid tomou uma decisão que todo mundo pode condenar, mas é uma decisão duríssima de tomar, preferiu ceder do que carregar na consciência o cadáver de uma criança”, concluiu.

Confira vídeo com as declarações de Ciro










Greve, Nacional
Atualizado em: 10/02/2012 - 6:33 pm


O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro divulgou nota informando que, até a tarde desta sexta-feira (10), 123 guarda-vidas foram indiciados por falta ao serviço. Todos serão presos administrativamente. A nota informa ainda que o comandante do 2º Grupamento Marítimo (Gmar), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, tenente-coronel Ronaldo Barros, foi exonerado do cargo.

O comando-geral da corporação abriu conselho disciplinar para avaliar a conduta do cabo Benevenuto Daciolo, que está preso desde a noite do dia 8, além de 15 guarda-vidas que representam o movimento grevista.

Ainda segundo a nota, serão avaliadas as posturas do capitão Alexandre Marchesini e do major Márcio Garcia. “O procedimento definirá as punições cabíveis aos envolvidos, podendo chegar à exclusão defintiva do Corpo de Bombeiros”, finaliza a nota.

Da Agência Brasil










Fortaleza, Greve
Atualizado em: 10/02/2012 - 4:33 pm


Servidores participam de assembleia (Foto: Divulgação/Sindifort)

Uma reunião dos servidores do Instituto Doutro José Frota (IJF) realizada na manhã desta sexta-feira (10) definiu uma paralisação por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira (13). Com a decisão, a marcação de consultas e as cirurgias eletivas podem ser prejudicadas.

De acordo com o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Fortaleza (Sindifort), o início da greve obedece o prazo legal de 72 horas entre a declaração e  a paralisação total das atividades. No IJF, só funcionarão normalmente os serviços de urgência e emergência e o trabalho dos médicos.

Reunião
A reunião entre servidores municipais em greve e representantes da Prefeitura de Fortaleza acabou sem acordo. A proposta, apresentada nesta quinta-feira (9), será discutida em assembleia individual das categorias na próxima semana.

De acordo com o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort), não foi apresentada nenhuma novidade na proposta. “Ela repete a proposta de dezembro, então vamos insistir nas paralisações”, afirmou o assessor do Sindicato, Afrânio Castelo. Ainda segundo o Sindfort, cerca de três mil manifestantes aguardavam o resultado da negociação do lado de fora do prédio da Câmara dos Vereadores.

Na tarde desta sexta-feira (10), as categorias devem se reunir para debater o encontro com os vereadores e definir um novo calendário para movimento.

Assembleias
Na próxima segunda-feira (13) acontecem assembleias de diversas categorias, que podem decretar greve, dentre elas a Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb), Usina de Asfalto de Fortaleza e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Reivindicações
Cada categoria possui reivindicações próprias, mas o elo que as une diz respeito à Campanha Salarial dos servidores para 2012, que tem como principal exigência o reajuste salarial.

Leia mais:
Paralisação dos servidores da Prefeitura volta a ser discutida na próxima semana
Assembleia pode definir paralisação da maioria dos serviços públicos de Fortaleza

Ilegalidade da greve: Samu contesta decisão da Justiça

Redação Jangadeiro Online










Nacional
Atualizado em: 10/02/2012 - 3:34 pm


O oferecimento de denúncia na Justiça contra quem agride no ambiente familiar não dependerá mais da vontade da vítima, segundo definiu na quinta-feira (9) o Supremo Tribunal Federal (STF). Por 10 votos a 1, os ministros decidiram que o Ministério Público pode entrar com a ação penal, em casos de violência doméstica, mesmo que a mulher decida voltar atrás na acusação contra seu companheiro.

Legalidade
Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram, por unanimidade, confirmar a legalidade da Lei Maria da Penha, símbolo da luta contra a violência doméstica. Os ministros entenderam que a lei não fere o princípio constitucional de igualdade, e sim o contrário, já que busca proteger as mulheres para garantir uma cultura de igualdade efetiva, sem violência e sem preconceitos.

A primeira ação analisada nesta tarde é de autoria da Presidência da República. O pedido era para que o STF confirmasse a legalidade da Lei Maria da Penha para evitar interpretações de que ela não trata homens e mulheres de forma igual. A norma foi editada em 2006, mas ainda há diversos juízes que resistem em aplicá-la. Um juiz de Minas Gerais chegou a ser afastado do cargo pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) ao chamar a norma de “demoníaca”.

A representante da União no julgamento, Gracie Fernandes, citou dados que, segundo ela, “espancam, de uma vez por todas, a tese de que a lei ofende o princípio da igualdade entre homem e mulher”. Ela revelou que, em 92,9% dos casos de violência doméstica, a agressão é praticada pelo homem contra a mulher, e que, em 95% dos casos de violência contra mulher, o agressor é seu companheiro. Segundo a advogada, 6,8 milhões de brasileiras já foram espancadas no ambiente doméstico, com um episódio de violência registrado a cada cinco segundos.

Os ministros acompanharam integralmente o voto do relator, Marco Aurélio Mello, para quem a lei foi um “avanço para uma nova cultura de respeito”. O voto mais marcante foi o da ministra Cármen Lúcia, a mais antiga mulher da composição atual do STF. Fazendo paralelo com sua própria experiência, a ministra disse que ainda hoje sofre preconceito por ser uma das ministras do Supremo – a outra é a recém-empossada Rosa Weber. “Acham que juízas desse tribunal não sofrem preconceito, mas sofrem. Há gente que acha que isso aqui não é lugar de mulher”.

Os ministros analisam agora uma ação de inconstitucionalidade da Procuradoria-Geral da República, também em relação à Lei Maria da Penha. O objetivo que é o Ministério Público possa denunciar agressores mesmo que as mulheres desistam de fazê-lo.

Leia mais:
Policiais do Ronda recebem capacitação sobre a Lei Maria da Penha
Lei Maria da Penha completa 5 anos com bons resultados

Com informações da Agência Brasil










ALEC
Atualizado em: 10/02/2012 - 2:04 pm


O deputado Heitor Férrer (PDT) apresentou a proposta na volta dos trabalhos da AL, em fevereiro

O projeto de Lei que estebalece uma espécie de “quarentena” aos conselheiro de Tribunais de Contas do Estado (TCE) e dos Municípios (TCM) começou a tramitar na sessão desta sexta-feira (10) da Assembleia Legistativa. 

Leia também:
Hélio Parente assume vaga no TCM na próxima terça

A proposta, de autoria do deputado Heitor Férrer (PDT), estabelece o interstício de 120 dias para posse no cargo de conselheiro tanto do TCE quanto do TCM. A medida visa fortalecer a moral, a ética e os princípios da administração pública, de acordo com o parlamentar.

Segundo o projeto, ocupantes de cargos, funções e empregos públicos da administração direta, autárquica e fundacional, do Poder Executivo do Estado e dos municípios cearenses, bem como os detentores de mandato eletivo e dos demais agentes políticos, indicados para ocupar cargo de conselheiro do TCE ou do TCM, só poderão ser empossados após o interstício de 120 dias de suas respectivas nomeações e deverão se afastar, durante o mesmo prazo de seus respectivos cargos, funções, empregos e mandatos e também qualquer atividade privada.

Quarentena remunerada
Heitor Férrer prevê que, durante o prazo de impedimento, será devida ao indicado remuneração compensatória equivalente ao cargo, funções e empregos por ele ocupados e sob a responsabilidade do órgão ou entidade ao qual o agente público ou político se encontrava vinculado.

E ainda
Segundo o deputado, se aprovada, a proposta evitará que os indicados divulguem ou façam uso de informação privilegiada, obtida em razão das atividades exercidas; exerçam atividade que implique a prestação de serviços ou a manutenção de relação de negócio com pessoa física ou jurídica, que tenha interesse em decisão do agente público ou de colegiado do qual participe, entre outras ações que possam influir em seus atos de gestão e prejudicar o interesse público.

Com informações da Agência de Notícias da AL










Ceará
Atualizado em: 10/02/2012 - 11:54 am


Wellington Landim abriu mão da vaga e Hélio Parente foi indicado para vaga de Conselheiro do TCM. Foto: Kézya Diniz

O advogado Hélio Parente, servidor de carreira da Assembleia Legislativa, será empossado no cargo de cnselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios em solenidade na próxima terça-feira (14), às 17 horas, no pleno do TCM, no Cambeba.

Landim
A primeira opção para a função de conselheiro do TCM era o deputado Welington Landim (PSB). Um acordo firmado, nos bastidores, ainda em 2011, garantia a cadeira para o socialista.

Mas o parlamentar não aceitou o convite alegando que precisava dar atenção a suas bases eleitorais. “Uns me disseram que eu estava louco, outros que eu ouvisse meu coração. Depois outros amigos disseram ‘não me deixe’”, afirmou Landim

Hélio Conselheiro
A decisão abriu espaço para o servidor de carreira da Assembleia, Hélio Parente. Ele foi sabatinado pelos parlamentares que, em seguida, votaram sua admissão em plenário na tarde de quinta-feira (9).

Leia ainda:
Com a “benção” de Cid, Heitor Férrer é convidado para o conselho do TCM










Eleições 2012, Partidos
Atualizado em: 10/02/2012 - 11:38 am


Lideranças do PSB durante evento em Fortaleza. Foto: Divulgação

“Se há um lugar que tá precisando de novidade, de debate, de contradição, de valorização do povo contra negociações, tramoia de bastidores políticos, esse lugar é Fortaleza”. Foi com essa declaração que o ex-deputado federal Ciro Gomes (PSB) defendeu o lançamento de candidatura do PSB para a disputa pela prefeitura de Fortaleza em 2012.

As afirmações foram feitas durante entrevista à imprensa antes do encontro que reuniu militantes e lideranças do PSB, na noite de quinta-feira (09), no auditório de um hotel no Bairro de Fátima.

Vota no “poste”!
Sobre a aliança com o PT, o socialista admitiu o encontro em um possível segundo turno, mas por hora a ideia é lançar alternativas a atual gestão. Sem citar nomes, Ciro disparou críticas contra a administração da capital.

“Chega na véspera da eleição asfaltando a cidade, toda estragada, três anos quebrando ônibus e taxi e passa o asfalto sem nenhum planejamento, sem drenagem, só pra mistificar as pessoas e fazer de conta que está tudo bem?!”, disse o socialista numa referência a gestão Luizianne Lins, para em seguida completar: “Se acha que tá certo, vota nela, vota neles, vota no poste que ela vai indicar. Eu vou contra e ponto final”.  

Atitude 40
Durante o encontro, os socialistas falaram sobre ações do governo Cid Gomes em Fortaleza e do projeto “Atitude 40” que será lançado com o objetivo de levar a filosofia do PSB para a periferia da capital e assim aproximar o partido da comunidade.

Leia ainda:
Lúcio diz que existe “tendência” de aliança com PT. Capitão Wagner é pré-candidato do PR em Fortaleza     

“Quanto mais cabra, mais cabrito”, diz tucano sobre candidatura para eleições 2012 em Fortaleza      
PT reduz lista de prefeituráveis: Decisão final pode ficar para 2 de junho após debate e prévias   

E mais
Participam do evento o presidente do PSB em Fortaleza, Karlo Kardoso; o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Roberto Cláudio; o secretário da Copa, Ferrúccio Feitosa; o chefe de gabinete do governador, Ivo Gomes; além de deputados estaduais e vereadores.

 










Eleições 2012, Partidos
Atualizado em: 10/02/2012 - 10:58 am


Mesa de lideranças do PCdoB durante evento na quinta-feira (09). Foto: Kézya Diniz

O PCdoB reuniu militantes, empresários, profissionais liberais e colaboradores, na noite de quinta-feira (09), para discutir os problemas de Fortaleza. O encontro faz parte de uma série de debates promovidos pela legenda com vistas as eleições de 2012.

Lideranças como o deputado federal Chico Lopes e o senador Inácio Arruda, pré candidato do PCdoB à prefeitura de Fortaleza participaram do debate.

Cabe a Luizianne
O PCdoB faz parte da gestão municipal, responde por secretarias no governo de Luizianne Lins, e mesmo assim reafirma que terá candidatura própria para disputar, inclusive com o candidato do PT que será apoiado pela prefeita de Fortaleza, para dar continuidade ao projeto petista.  

Durante entrevista, o senador Inácio Arruda disse que a legenda não vai entregar os cargos e que pretende seguir “contribuindo para a administração da cidade até o último dia da gestão”.

Para o líder comunista, qualquer possível mudança deve ser promovida pela prefeita Luizianne Lins e não pelos dirigentes do PCdoB. “Essa pergunta sempre é feita, mas eu sempre digo que os cargos não são do partido, são da prefeitura. É a prefeita [Luizianne] que decide quem vai ocupar os cargos”, enfatizou o senador.

Leia ainda:
Lúcio diz que existe “tendência” de aliança com PT. Capitão Wagner é pré-candidato do PR em Fortaleza       

“Quanto mais cabra, mais cabrito”, diz tucano sobre candidatura para eleições 2012 em Fortaleza       
PT reduz lista de prefeituráveis: Decisão final pode ficar para 2 de junho após debate e prévias   










Ceará
Atualizado em: 10/02/2012 - 10:40 am


Prefeitura de Juazeiro do Norte e gestores públicos deverão pagar multa por descumprimento de TAC na Saúde

O descumprimento de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público Federal (MPF) em Juazeiro do Norte, na região do Cariri cearense, resultará em multa para o Município, para o prefeito Manoel Santana e o secretário de Saúde Antônio Bonaparte.

O acordo previa o fornecimento de medicamentos, órteses, próteses e outros materiais para usuários do sistema público de saúde da cidade.

Multa
O não cumprimento do TAC motivou o procurador da República Rafael Ribeiro Rayol a promover a execução das penalidades previstas no instrumento, que acarretarão aos responsáveis ao pagamento de multas. A penalidade está prevista no acordo, totalizando para a prefeitura a quantia de R$ 9.000,00 e para os dois gestores, individualmente, a importância de R$ 4.500,00, até o momento.

Criança morreu sem medicamentos
Em um dos casos, cinco itens do termo foram descumpridos quando um paciente, menor de idade, deixou de receber medicamentos, materiais e um leite especial necessário à sua alimentação. Mesmo tendo sido notificada pelo Ministério Público Federal, a administração municipal não regularizou o fornecimento dos produtos que eram essenciais para o garoto portador de paralisia cerebral decorrente de meningite e ventricolite.

No dia 15 de janeiro, o paciente morreu por complicações respiratórias. “É evidente que não se pode atribuir diretamente ao Município e aos gestores da área da saúde a responsabilidade por tal fatalidade. Todavia, o descaso dos executados com a saúde pública municipal é patente”, avalia o Procurador Rafael Rayol. “Entretanto, no presente caso, o não fornecimento das medicações ou o seu atraso, com certeza, influenciou no estado clínico do paciente”, completa.

E mais
Paralelamente à cobrança das multas previstas no instrumento, o Ministério Público Federal em Juazeiro do Norte também promove a execução do referido TAC perante a Justiça Federal para o integral cumprimento das obrigações pactuadas, isto é, para que os medicamentos e insumos nele previstos cheguem realmente nas mãos de quem precisa, a população.

Com informações da Assessoria de Comunicação do MPF










Fortaleza, Greve
Atualizado em: 09/02/2012 - 9:14 pm


Servidores da prefeitura durante audiência na Câmara de Vereadores de Fortaleza. Foto; Kézya Diniz

A reunião entre servidores municipais em greve e representantes da Prefeitura de Fortaleza acabou sem acordo. A proposta, apresentada nesta quinta-feira (9), será discutida em assembleia individual das categorias na próxima semana.

De acordo com o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort), não foi apresentada nenhuma novidade na proposta.  “Ela repete a proposta de dezembro, então vamos insistir nas paralisações”, afirmou o assessor do Sindicato, Afrânio Castelo. Ainda segundo o Sindfort, cerca de três mil manifestantes aguardavam o resultado da negociação do lado de fora do prédio da Câmara dos Vereadores.

Agenda das assembleias
Diversas categorias iniciam as assembleias individuais na próxima semana. Os servidores do Instituto Dr. José Frota (IJF) se reúnem no domingo (12).  Na segunda-feira (13), é a vez dos Garis da Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb), às 8h, e dos servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), às 11h. Se reúnem na quarta-feira (15), os servidores da Usina de Asfalto.

Categorias
Dentre as categorias que podem se unir aos agente de trânsito da AMC na paralisação estão os Agentes de Saúde de Endemias; Guarda Municipal e Defesa Civil; Garis da Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb); Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu); Servidores do IJF; Servidores dos postos de saúde – Frotinhas e Gonzaguinhas; Servidores da Secretaria de Saúde de Fortaleza (SMS); Servidores do Centro de Atendimento à Criança – Croa’s; Servidores do Instituto de Pesos e Medidas de Fortaleza (Ipem); Servidores do Instituto de Previdência do Município (IPM); Servidores da Secretaria de Finanças do Município (Sefin); Servidores da Secretaria de Infraestrutura do Município (Seinf); Secretaria do Meio Ambiente de Fortaleza (Seman); e a Secretaria de Administração do Município (SAM).

Continuam trabalhando apenas os médicos, professores e servidores da Procuradoria Geral do Município.

Ilegalidade
A greve dos servidores da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza (AMC) foi declarada ilegal. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (8), pelo desembargador Paulo Francisco Banhos Ponte, do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE).

O magistrado determinou ainda o retorno às atividades de pelo menos 90% do efetivo, no prazo de 24 horas a partir da intimação. Em caso de descumprimento, foi estipulada multa diária no valor de R$ 10 mil.

Também já foram declaradas abusivas e ilegais a movimentação dos servidores e agentes da saúde e do Samu.

Temporários
A prefeita Luizianne Lins declarou que já estão sendo preparados editais para a contratação de servidores temporários para a substituição dos empregados públicos que aderirem a greve. A prioridade é a contratação de agentes comunitários de saúde, agentes sanitaristas e socorristas plantonistas do Serviço de Atendimento de Urgência (Samu).

Leia mais:
Assembleia pode definir paralisação da maioria dos serviços públicos de Fortaleza
Ilegalidade da greve: Samu contesta decisão da Justiça

Prefeitura pede ilegalidade da greve dos agentes da AMC

Redação Jangadeiro Online, com informações da assessoria do Sindifort










Primeiro Plano
Atualizado em: 09/02/2012 - 7:20 pm


A jornalista Kézya Diniz recebe o ex-secretário de Segurança Renato Torrano no Primeiro Plano

No terceiro programa da série sobre Segurança Pública a jornalista Kézya Diniz conversou com o advogado Renato Torrano, que já foi delegado da Polícia Federal e Secretário de Segurança Pública do Ceará. Em debate: a Polícia que temos e a Polícia que queremos.

Evolução
Para Torrano, a Polícia está evoluindo com bons equipamentos como armas e viaturas modernas e profissionais com melhor nível de formação educacional. O desafio agora seria mudar o conceito que se tem hoje da instituição e “fazer a sociedade acreditar na Polícia”. Segundo o advogado, o Ronda do Quarteirão é uma tentativa de mudar essa imagem e aproximar a PM da população.

Treinamento
A falha no sistema de Segurança pode estar no treinamento . “O policial deve saber sair da academia de polícia manuseando uma arma. A função dele não é dar tiro, mas saber usar a arma na hora certa”, disse Torrano.

O advogado acredita que o tempo de treinamento para quem entra na instituição é “insuficiente” e acrescenta que a preparação tem que ser específica para cada área de atuação.

Divisão das Polícias
Torrano também criticou a “divisão” das Polícias e disse que é fundamental que todas as forças trabalhem juntas. De acordo com ele, para termos a Polícia que queremos devemos acreditar no trabalho da instituição e ajudar fazendo denúncias.

Assista ao programa na íntegra:

Veja ainda:
Vice líder de Cid Gomes garante que mensagem sobre PMs segue para Assembleia na próxima semana    
Coordenador do LEV diz que estado sonega informações sobre latrocínios e outros crimes desde 2009










Ceará
Atualizado em: 09/02/2012 - 5:18 pm


Luiz Evaldo Gonçalves Leite e Francisco Gomes de Moura foram eleitos como novos desembargadores do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). Posse prevista para esta quinta (09) foi adiada

O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargador José Arísio Lopes da Costa, suspendeu a sessão do Pleno que ocorreria nesta quinta-feira (09/02) para a posse dos juízes Luiz Evaldo Gonçalves Leite e Francisco Gomes de Moura no cargo de desembargador.

Segundo a assessoria do TJ, a medida foi tomada “tendo em vista decisão do Conselho Nacional de Justiça“. O Tribunal não divulgou maiores detalhes sobre o cancelamento.

Já o CNJ afirmou que só iria se  pronunciar por e-mail.

Antes
Os juízes Luiz Evaldo Gonçalves Leite e Francisco Gomes de Moura foram eleitos desembargadores do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) em votação no pleno da corte na sexta-feira (27/01).

Merecimento e Antiguidade
Luiz Evaldo Leite, da 2ª Vara de Sucessões do Fórum Clóvis Beviláqua, foi eleito pelo critério de merecimento. Ele assume a vaga deixada com a aposentadoria do desembargador Francisco Haroldo Rodrigues de Albuquerque, em setembro de 2011.

Francisco Gomes de Moura, titular da 5ª Vara de Sucessões da Comarca de Fortaleza, foi escolhido por antiguidade. O magistrado ocupará a vaga surgida com a aposentadoria, em novembro do ano passado, do desembargador Lincoln Tavares Dantas.

Com informações da Assessoria de Comunicação TJCE

 










Ceará
Atualizado em: 09/02/2012 - 4:24 pm


Capitão Wagner acompanhou a votação. Foto: Marlos Araújo

Deputados  estaduais aprovaram na sessão plenária desta quinta-feira (09/02), com 37 votos, a mensagem do Poder Executivo  que cria a Gratificação de Desempenho Militar, extinguindo a gratificação de policiamento ostensivo. O líder do Governo na Casa, deputado Antonio Carlos (PT), disse que o governador “tomou uma atitude sóbria” ao conceder gratificação no valor de R$ 920,18.

Anistia
Além da gratificação, Antonio Carlos explicou que a proposta também solicita uma “anistia”, ou seja, a suspensão da abertura de novas sindicâncias, ou manifestação das já existentes, no tocante aos movimentos grevistas recentes. De acordo com o líder, a mensagem faz jus ao compromisso do Governo com os servidores.

Capitão
O presidente da Associação de Cabos e Soldados, Capitão Wagner Sousa, acompanhou a votação. Ele disse que o governo honrou o compromisso com policiais e bombeiros militares e que a negociação sobre outros pontos da pauta de reivindicações continua.

Segundo o líder da categoria, a próxima reunião entre governo e representantes dos militares já está marcada para o dia 5 de março.

Pressa
A mensagem do Executivo chegou ontem a Assembleia, começou a tramitar nesta quinta-feira e já foi aprovada em plenário.

Leia ainda:
Mensagem com reivindicações da PM chega à Assembleia










ALEC
Atualizado em: 09/02/2012 - 3:54 pm


Heitor Férrer (PDT)

O deputado estadual Heitor Férrer (PDT) foi convidado, com o aval do governador Cid Gomes (PSB), para assumir a vaga de conselheiro no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). O convite, confirmado pelo próprio parlamentar, foi feito na noite de terça-feira (07).

Segundo Férrer, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Roberto Cláudio (PSB), ligou para oficializar o convite “em nome dos demais deputados e da Assembleia”.

Dois Coelhos
A indicação de Férrer para o TCM seria uma estratégia para matar dois “coelhos com uma só cajadada”: resolveria o problema do TCM para preencher a vaga aberta desde outubro de 2011 com a aposentadoria do conselheiro Luiz Sérgio Gadelha Vieira; e ainda calaria o mais rigoroso opositor do governo Cid Gomes na Assembleia.

Férrer 2012
Heitor Férrer, no entanto, não aceitou o convite e justificou dizendo que não poderia se comprometer agora e abandonar um “mandato conferido pelo voto popular”.

A recusa do pedetista reforça os indícios de que ele será o indicado do PDT para a disputa pela prefeitura de Fortaleza este ano. O nome do candidato do PDT deverá ser conhecido no dia 12 de março.

Wellington Landim abriu mão da vaga e Hélio Parente foi indicado para cadeira de Conselheiro do TCM. Foto: Kézya Diniz

Landim
A primeira opção para a função de conselheiro do TCM era o deputado Welington Landim (PSB). Um acordo firmado, nos bastidores, ainda em 2011, garantia a cadeira para o socialista.

Mas o parlamentar também não aceitou o convite alegando que precisava dar atenção a suas bases eleitorais. “Uns me disseram que eu estava louco, outros que eu ouvisse meu coração. Depois outros amigos disseram ‘não me deixe'”, afirmou Landim

Hélio Conselheiro
A decisão abriu espaço para o servidor de carreira da Assembleia, Hélio Parente. Ele já foi sabatinado pelos parlamentares que, em seguida, votaram sua admissão na tarde desta quinta-feira (9).

Posse
O ato de indicação ainda deve ser assinado pelo governador Cid Gomes e publicado no Diário Oficial. Só depois, o Tribunal de Contas dos Municípios vai marcar a posse do noco conselheiro Hélio Parente.

Leia mais:
Políticos de olho nas vagas dos Tribunais de Contas

Férrer entrega documentos sobre denúncias no caso dos “consignados” ao governador Cid Gomes

Férrer denuncia que Genro de Arialdo Pinho, secretário do governo Cid, opera esquema de consignado no CE

Acompanhe a reportagem do Jornal Jangadeiro:










Bastidores
Atualizado em: 09/02/2012 - 12:49 pm


Uma comissão de vereadores está reunida, na Câmara Municipal, com representantes de diversas categorias do serviço público de Fortaleza com o intuito de propor um acordo para evitar a greve dos servidores que pode ser deflagrada nesta quinta-feira (9).

De acordo com o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort), cerca de três mil manifestantes aguardam o resultado da negociação do lado de fora do prédio.

Após o encontro com os vereadores, os representantes do Sindifort realizam uma assembleia geral no local onde será definida a possível paralisação por tempo indeterminado.

Categorias
Dentre as categorias que podem se unir aos agente de trânsito da AMC na paralisação estão os Agentes de Saúde de Endemias; Guarda Municipal e Defesa Civil; Garis da Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb); Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu); Servidores do IJF; Servidores dos postos de saúde – Frotinhas e Gonzaguinhas; Servidores da Secretaria de Saúde de Fortaleza (SMS); Servidores do Centro de Atendimento à Criança – Croa’s; Servidores do Instituto de Pesos e Medidas de Fortaleza (Ipem).

Tem ainda os servidores do Instituto de Previdência do Município (IPM); Servidores da Secretaria de Finanças do Município (Sefin); Servidores da Secretaria de Infraestrutura do Município (Seinf); Secretaria do Meio Ambiente de Fortaleza (Seman); e a Secretaria de Administração do Município (SAM).

Leia mais:
Assembleia pode definir paralisação da maioria dos serviços públicos de Fortaleza
Ilegalidade da greve: Samu contesta decisão da Justiça

Prefeitura pede ilegalidade da greve dos agentes da AMC