Política com K | Informação, bastidores, entrevistas. Tudo sobre a política, você encontra aqui, no Política com K. - Part 1690




Pesquisa
Atualizado em: 30/09/2011 - 12:47 pm


Presidente Dilma Rousseff (PT)

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou nesta sexta-feira (30), números de pesquisa de avaliação do governo federal feita pelo Ibope.

Para 51% dos entrevistados, o governo da presidente Dilma Rousseff ótimo ou bom. Já 34% consideram a gestão regular e 11% a classificam como ruim ou péssimo. Não responderam 4%.

Indagados sobre o desempenho pessoal de Dilma, 71% aprovam (eram 67% no levantamento anterior), enquanto 21% desaprovam (eram 25%). Não responderam 8% (igual a última pesquisa).

Saúde e carga tributárias reprovadas
A pesquisa também avaliou a opinião da população sobre nove áreas de atuação. No total, mais pessoas desaprovam do que aprovam as ações do governo nas áreas de educação, saúde, segurança pública, impostos, combate à inflação e taxa de juros.

A maior desaprovação foi verificada em saúde, com 67%, seguida de impostos (66%), segurança pública e taxa de juros (ambos com 59%), combate à inflação (55%) e educação (51%).

Apenas três iniciativas foram bem avaliadas: Já a maior aprovação foi observada no combate à fome e à pobreza (59%), seguida de meio ambiente (54%) e combate ao desemprego (53%).










Greve
Atualizado em: 30/09/2011 - 10:32 am


Professores bloqueiam ruas próximas à AL (Foto: João Filho)

Professores da rede pública estadual de ensino decidiram, por unanimidade, em assembleia geral realizada na manhã desta sexta-feira (30), em frente à Assembleia Legislativa do Ceará (AL), manter a greve que chega ao seu 57º dia. Os educadores cobram a implantação da Lei do Piso Nacional do Magistério com repercussão para toda a categoria.

União
A categoria, que chegou a ficar dividida em relação à continuidade da greve, manifestou um novo sentimento de união fortalecido como forma de reagir a aprovação da mensagem enviada pelo governador Cid Gomes (PSB) aos deputados, que criou uma nova tabela de vencimentos para professores do nível médio.

Tensão continua
A tensão na sede do Legislativo continua. Policiais do Batalhão de Choque fazem um cordão de isolamento, impedindo a entrada de pessoas no prédio. Por conta das manifestações, a avenida Desembargador Moreira está bloqueada no sentido Sertão – Praia.

Segundo informou o presidente do Sindicato dos Professores do Estado, Anísio Melo, os docentes que estão do lado de fora vão sair em passeata, contornando a assembleia, para se juntar aos outros professores que estão acampados na parte de trás, com acesso pela Rua Barbosa de Freitas.

Leia mais:
Deputado chama professores de “hienas loucas e irresponsáveis”

Confronto
Na quinta-feira (29), professores e policiais do Batalhão de Choque entraram em confronto na Assembleia Legislativa, quando os docentes tentaram entrar no plenário para impedir a votação da matéria. Vários professores ficaram feridos. Alguns docentes foram detidos, mas liberados em seguida.

Veja as fotos da caminhada dos professores e estudantes divulgadas pelo professor da rede pública estadual, João Filho

Veja os vídeos da caminhada dos professores e estudantes no entorno da Assembleia Legislativa

Leia também:
Assembleia divulga nota sobre tumulto entre policiais e professores estaduais
Veja as imagens da confusão entre polícia e professores na Assembleia Legislativa










Greve
Atualizado em: 30/09/2011 - 10:14 am


Carlomano Marques é o vice-líder do governador Cid Gomes na Assembleia Legislativa

Por volta das 9 horas da manhã desta sexta-feira (30), o deputado Carlomano Marques (PMDB), vice líder do governo Cid Gomes, entrou no saguão da Assembleia Legislativa, escoltado por policiais. Ao passar entre os manifestantes, que estavam acampados no prédio desde a última quarta-feira (28), o parlamentar foi vaiado e chamado de “facista”.

Em resposta à forma como foi recepcionado, o deputado disse: “Nós estamos na Casa do povo e veja como eles [manifestantes] estão nos  recebendo. São verdadeiras hienas loucas e irresponsáveis, e eu estou apenas cumprindo o meu papel de deputado”.

O deputado foi um dos 40 parlamentares que votaram à favor da proposta do governador Cid Gomes, contrariando a vontade dos professores, que reivindicam a implantação da Lei Nacional do Piso do Magistério com repersussão em toda a carreira.

A aprovação da mensagem aconteceu na última quinta-feira (29), ocasião em que houve um confronto entre professores e policiais, na Assembleia Legislativa.

Resposta do sindicato Apeoc
Em resposta ao comentário do deputado, o presidente do sindicato Apeoc Anísio Melo disse que “Ele [Carlomano Marques] é um ‘cão de guarda’ do governador Cid Gomes. Não tem legitimidade porque vota apenas para dar o carimbo que o governador manda aprovar”.

Leia mais
Em assembleia, professores decidem continuar greve
Assembleia divulga nota sobre tumulto entre policiais e professores estaduais
Veja as imagens da confusão entre polícia e professores na Assembleia Legislativa

Com informações da repórter Caroline Ribeiro










Opinião
Atualizado em: 30/09/2011 - 9:02 am


Professores cercados pela tropa policial na Assembleia Legislativa

Em 1964, eu já era repórter cobrindo os movimentos populares de rua que se insurgiam contra o Regime Militar implantado em março. Lembro-me, como se fosse hoje, de lideranças sindicais, operárias, intelectuais, profissionais liberais, sofrendo a repressão do sistema e apanhando da polícia nas ruas. Essas cenas, quase apagadas pelo tempo, afloraram agora nas minhas retinas ao acompanhar pela TV Jangadeiro os episódios de truculência contra os professores na Assembleia Legislativa.

As mesmas lembranças fastidiosas já haviam acessado os velhos cenários com o confronto anterior na Câmara de Vereadores. A diferença é que nenhum dos cenários passados da repressão, pelo menos aqui em Fortaleza, teve por palco as instituições legislativas. Pelo contrário, os parlamentos em todos os seus níveis e instâncias associavam-se aos movimentos populares e serviram até de abrigo para muitos dos participantes, até que foram também ocupados pelas forças policiais e militares. Muitos dos seus membros foram também presos e torturados como os dos movimentos de rua.

Essas recordações trouxeram-me ainda conjecturas dolorosas e indesejáveis para quem foi repórter em duas épocas distintas: na ditadura e na reabertura democrática. E nas minhas lucubrações, em face dos episódios de ontem, 29, na Assembleia do Estado, surgiram duas realidades conflitantes: o parlamento como bastião de resistência dos movimentos contra os excessos do regime e os professores reprimidos e surrados como eram os personagens dos cenários de protestos naquela época. Agora, os parlamentares daquele tempo, que sofriam junto com os combatentes de rua, não eram como os que hoje os desprezam ou combatem. E se declaram dos chamados partidos de esquerda eleitos também pelo pessoal da esquerda que hoje apanha deles.

Os que tomam hoje conta do poder, praticamente em todas as hierarquias, nasceram com o voto dos professores, dos estudantes, dos sindicatos, das associações comunitárias, dos intelectuais engajados. Nenhum deles, porém, teve o meu voto, apesar de ser um jornalista procedente da classe proletária, simpatizante e defensor das vítimas do preconceito, da injustiça e da opressão. Estou com a consciência tranqüila por não ter nenhuma responsabilidade pela eleição desses governantes e parlamentares que, ironicamente, em nome dos interesses do povo massacra o povo, suas lideranças e se envolvem nos mais repudiantes escândalos de corrupção e manipulação da opinião pública. Fica então mais uma lição para aqueles que votam sob a premissa do “me engana que eu gosto”.

Wanderley Pereira é jornalista da TV Jangadeiro










Greve
Atualizado em: 30/09/2011 - 8:41 am


Professores barrados de entrar na AL pelo Batalhão de Choque (Foto: Repórter Caroline Ribeiro)

Clima novamente tenso na Assembleia Legislativa do Ceará na manhã desta sexta-feira (30). Professores da rede pública estadual de ensino, que tentam entrar no prédio do Legislativo, foram barrados por policiais do Batalhão de Choque.

Na manhã desta sexta (30), a categoria realiza uma nova assembleia no local, para debater sobre a matéria aprovada na quinta-feira (29) pelos deputados estaduais criando uma nova tabela de vencimentos apenas para professores do ensino médio. 

Além disso, os professores devem decidir ainda os rumos da greve, que já dura exatamente 57 dias. Por conta da assembleia dos professores, a sessão dos deputados na AL foi suspensa. Policiais do Batalhão de Choque estão no local fazendo isolamento.

Confronto
Nesta quinta-feira (29), professores e policiais do Batalhão de Choque entraram em confronto na Assembleia Legislativa, quando os docentes tentaram entrar no plenário para impedir a votação da matéria do Governo.

No confronto, dois professores ficaram feridos. Um deles, que ficou em estado mais grave, foi levado para o Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro da Capital cearense, mas passa bem.

Segundo o Apeoc, alguns docentes foram detidos, mas foram liberados em seguida, após a assessoria jurídica do Sindicato conseguir a liberação dos mesmo, “comprovando a ilegalidade das prisões”.

Nota repúdio
Em nota enviada à imprensa, a direção da Apeoc afirmou que repudia a violência, agressões físicas e prisões sofrida pelos professores. O sindicato fez ainda um apelo para que os deputados implantem o Piso Nacional da Categoria, como estabelecido pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Confira um trecho da nota:
Em defesa de um Estado de Direito e Democrático, o Sindicato APEOC apela aos dirigentes do Poderes Constituídos o uso de bom senso e de sensibilidade para a implantação do Piso Nacional de salário dos professores com repercussão  em toda a carreira funcional, sem que seja necessário ferir direitos individuais, coletivos, e, especialmente a Democracia”.

Leia também:
Assembleia divulga nota sobre tumulto entre policiais e professores estaduais
Veja as imagens da confusão entre polícia e professores na Assembleia Legislativa

Com informações da repórter Caroline Ribeiro e da Apeoc










Agenda
Atualizado em: 30/09/2011 - 8:24 am


Marina Silva durante visita ao Serviluz na época da campanha presidencial. Foto: Kézya Diniz

A ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, estará em Fortaleza na próxima sexta feira (30) para o lançamento do Comitê CE em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável. O movimento pretende envolver entidades e a população na preservação ambiental do país.

O Comitê é uma coalizão nacional formada por organizações da sociedade civil brasileira contrárias ao texto aprovado pela Câmara dos Deputados e pretende mobilizar os brasileiros a manifestarem sua discordância à modificação proposta ao Código Florestal.

Objetivos
Entre os objetivos do Comitê em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável está a aprovação de uma lei que garanta efetivamente a conservação e uso sustentável das florestas em todos os biomas brasileiros, trate de forma diferenciada e digna agricultores familiares e populações tradicionais, reconheça e valorize quem promove o uso sustentável e contribua para evitar desastres ambientais, além de ajudar a garantir água de boa qualidade para as cidades.

O Comitê pretende combater o PLC 30/2011 aprovado na Câmara dos Deputados e colher 1 milhão de assinaturas em defesa das florestas.

Desde quando?
A fundação do Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável aconteceu em junho deste ano, na sede da OAB Nacional, e em seguida foram lançados os comitês estaduais de SP, RJ e o Comitê do DF.

No Ceará
No Ceará, a fundação do Comitê em Defesa das Florestas ocorrerá na próxima sexta feira (30) às 19:30h no auditório Castelo Branco do IFCE (antigo CEFET), e contará com a presença da ex-ministra Marina Silva e de entidades apoiadoras do movimento, como Terrazul, REJUMA, FBOMS, PJMP, ABELMONTES, dentre outras, além de simpatizantes e apoiadores da causa ambiental. A participação é aberta ao público.

Serviço: Lançamento do Comitê CE em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável
Local: Auditório Castelo Branco do IFCE (CEFET) – Av. 13 de Maio, 2081, Benfica, Fortaleza.
Data: 30/09/2011 (sexta feira) às 19:30h










Greve, Nacional
Atualizado em: 29/09/2011 - 8:06 pm


A greve por tempo indeterminado foi deflagrada na última quarta-feira (14).

Após mais uma rodada de negociações, realizada nesta quinta-feira (29), entre a direção dos Correios e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), os trabalhadores não aceitaram a proposta da estatal de descontar os dias parados. Pela proposta, seria descontado um dia de paralisação por mês. A greve continua por tempo indeterminado.

Segundo Saul da Cruz, do comando de negociações da Fentect, a proposta foi recusada porque os trabalhadores não aceitam nenhuma forma de desconto dos dias não trabalhados. “Virou uma queda de braço. Os trabalhadores não aceitam os descontos, mas aceitam repor os dias, trabalhar para colocar o serviço dos Correios em dia”.

Proposta
A empresa manteve a proposta de aumento linear de R$ 80 a todos empregados, reajuste salarial e dos benefícios em 6,87% e abono imediato de R$ 500. Segundo a empresa, os valores representam 9,9% de ganho real no salário-base inicial de agente de correios.

Reivindicações
O representante dos trabalhadores disse que a proposta da estatal até poderia ser levada à discussão com a categoria se não estivesse atrelada ao desconto dos dias parados. Os trabalhadores reivindicam aumento linear de R$ 200, reposição da inflação de 7,16% e aumento do piso salarial de R$ 807 para R$ 1.635. A categoria também exige a contratação imediata de todos os aprovados no último concurso público dos Correios.

Leia também:
Funcionários dos Correios decidem continuar com greve nacional
Trabalhadores dos Correios decidem entrar em greve a partir desta quarta-feira

Redação Jangadeiro Online, com informações da Agência Brasil










ALEC
Atualizado em: 29/09/2011 - 7:43 pm


O suplente de deputado estadual pelo Partido da República, Capitão Wagner Sousa, assumiu nesta quinta-feira (29) o mandato parlamentar.

Ele ocupa a vaga da deputada Fernanda Pessoa, líder do PR na Assembleia, que solicitou licença “de interesse particular” pelo período de 120 dias. A licença não é remunerada.

Wagner Sousa é bacharel em Segurança Pública e atual presidente da Associação dos Profissionais de Segurança Pública no Ceará, Aprospec.










Nacional
Atualizado em: 29/09/2011 - 7:26 pm


Caso o Supremo Tribunal Federal (STF) decida restringir o poder do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), 35 desembragadores acusados de cometer crimes serão beneficiados, segundo reportagem publicada pelo jornal “Folha de S.Paulo“. Desses 35, 20 já foram punidos pelo conselho, o restante ainda não responde a processos na alçada do CNJ. Se for considerados os juízes de 1ª instância, o número de beneficiados com a decisão sobe para 115.

A determinação do STF pode abrir brecha para que os juízes e desembargadores peçam em juízo a queda do processo e das punições já decididas. Um dos principais casos é de um juiz de Mato Grosso que foi afastado pelo CNJ por suspeita de desvio de verba do Tribunal de Justiça local para socorrer uma instituição de maçonaria. O processo está suspenso por meio de liminar.

Crise. A crise no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a ameaça do Congresso de intervir no caso levaram os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) a buscar um acordo sobre as competências do órgão de controle externo. Pelo que foi acertado, as corregedorias dos tribunais locais terão um prazo determinado para tomar providências sobre denúncias contra os magistrados. Somente quando esgotado esse prazo, e se não houver nenhuma medida concreta, a Corregedoria Nacional terá carta branca para processar o juiz suspeito de irregularidade e cobrar responsabilidades do corregedor local.

O acordo vinha sendo discutido havia alguns dias em conversas separadas e reservadas entre ministros da corte. Mas a crise entre a corregedora nacional, ministra Eliana Calmon, e o presidente do STF, Cezar Peluso, precipitou o entendimento. Eliana, em entrevista, apontou a existência de “bandidos de toga” e foi repreendida por Peluso. A tensão máxima na cúpula do Judiciário levou ao adiamento ontem da votação da ação movida pela Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), que quer ver reduzidos os poderes do CNJ.










Primeiro Plano
Atualizado em: 29/09/2011 - 6:51 pm


O terceiro e último programa da série especial do Primeiro Plano, que foi ao ar nesta quinta-feira (29), ouviu os convidados Edgar Linhares, que faz parte do Conselho Estadual de Educação; e o secretário de Educação do Município de Cruz, Rai Mota.

Durante os três programas da série (27, 28 e 29 de setembro) foram aprofundados os debates sobre a qualidade de educação, o financiamento, a valorização dos professores – e outros assuntos sobre o mesmo tema – na visão de especialistas, gestores da educação, estudantes e pais de alunos.

Assista aos vídeos do terceiro programa da série  Primeiro Plano Especial – A Educação do Ceará:










Partidos
Atualizado em: 29/09/2011 - 6:07 pm


Osmar Baquit oficializou a saída do PSDB

O deputado Osmar Baquit  já enviou pedido de desfiliação ao diretório estadual do PSDB cearense. O ex-tucano deve migrar para o PSD nova sigla que surge no cenário eleitoral como alternativa para os aliados do governador Cid Gomes.

Segundo o presidente do PSDB no Ceará, Marcos Cals, este é o segundo pedido oficial de desfiliação que chegou ao partido. Antes de Baquit, o suplente de deputado, Cirilo Pimenta, já havia solicitado desfiliação da sigla.

Tucano Cidista
Baquit, um dos mais cidistas entre os tucanos, não aceita a postura de oposição ao governo do Estado, defendida pela cúpula do PSDB.

Fidelidade
Com a migração para o Partido Social Democrático, o parlamentar aproveita a “janela” de infidelidade partidária. Baquit foi eleito pelo PSDB e a troca de legenda resultaria, pela lógica de entendimentos anteriores dos Tribunais, na perda do mandato.

A legislação, no entando, permite a troca para siglas “recém criadas” como é o caso do PSD.

Interesses
O idealizador da nova sigla, prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (ex-DEM), disse inicialmente que a legenda “não é de direita, nem de esquerda, nem de centro” o que a faz atraente para políticos com os mais variados interesses.

Leia também:
PSD coleta nome até de morto e é acionado pela oposição
Gony anuncia desfiliação do PSDB para evitar expulsão
Em nota, PSDB diz que vai adotar “as medidas necessárias” no caso Gony Arruda
 

PSD
O PSD é considerado uma sigla alternativa aos aliados do governador Cid Gomes(PSB). Tanto que, Almircy Pinto, gestor do Gabinete do governador cearense, vai ser o presidente da comissão provisória do PSD no Ceará.

Composição
Já são citados como possíveis integrantes do PSD no Ceará, o ex-prefeito de Fortaleza, Antônio Cambraia, até então filiado ao PSDB; o advogado Hélio Parente; a secretária de Justiça do Estado, Mariana Lobo; e o secretário de Planejamento, Eduardo Diogo.

Além disso, o PSD já nasce com deputados estaduais graças a migração de parlamentares eleitos por outros partidos, quase todos saídos do PSDB.  

Leia ainda:
Salmito Filho deixa PT e confirma filiação ao PSB
José Maria Pontes pede desfiliação do PT e não esconde decepção 










Primeiro Plano
Atualizado em: 29/09/2011 - 4:49 pm


Faltando um ano para as eleições municipais de 2012 o Sistema Jangadeiro de Comunicação abre espaço, através do Programa Primeiro Plano, para a discussão sobre os rumos da capital cearense.

Em uma série especial de quatro (4) programas o eleitor de Fortaleza poderá se familiarizar com as propostas, pensamentos e a postura dos atores que já se colocam como possíveis candidatos na disputa pela sucessão de Luizianne Lins (PT).

Para elaborar a lista de convidados, conversamos com dirigentes de partidos com representação nas Câmaras Federal e Municipal de Fortaleza e que já manifestaram publicamente a intenção de apresentar candidatura própria. Nos casos em que não conseguimos contato, ou não recebemos retorno dos dirigentes partidários, optamos por levar à enquete nomes já citados publicamente como potenciais para a disputa pela prefeitura da capital.

Mas é você internauta que vai decidir quem serão os entrevistados.

Cada partido citou nomes de diferentes quadros com potencial (na avaliação das legendas) para disputar a prefeitura de Fortaleza. Agora, você internauta e telespectador do programa, pode ajudar a escolher os convidados para este debate de ideias. Para participar, vá até a enquete e vote!

Cada programa terá dois entrevistados e a participação de internautas através do twitter e do portal jangadeiro online. Os programas serão exibidos ao vivo pela internet e no canal 37 da Net, às 15 horas, e reexibidos às 21h30, nos dias 4, 5, 6 e 7 de outubro.

Pré
O PCdoB e o PTC decidiram indicar apenas um representante. O senador  Inácio Arruda e o vereador Marcelo Mendes, respectivamente, serão os convidados como integrantes das duas siglas no programa. Já os outros partidos mantém listas de possíveis pré-candidatos e você pode escolher quais deles serão convidados pela nossa produção.

Vote em um candidato para cada partido. A enquete está logo abaixo. Participe!

 

 

 

 

 










Greve
Atualizado em: 29/09/2011 - 4:29 pm


Professores receberam atendimento médico já na AL

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará enviou nota à coluna PolítiKa sobre a confusão que envolveu policiais do Batalhão de Choque e professores estaduais em greve, na manhã desta quinta-feira (29).

O texto afirma que pessoas “albergadas” no movimento grevista causaram o tumulto. Foram essas pessoas, diz a nota, que entraram em choque com a Polícia, que ali estaria com a “missão institucional de defender e preservar o patrimônio público”.

Leia mais:
Polícia e professores entram em confronto na AL
Tensão continua após confronto entre policiais e professores na Assembleia
Veja as imagens da confusão entre policiais e professores na Assembleia Legislativa

A manifestação violenta, de acordo com a Mesa Diretora da Assembleia, partiu de “uns poucos”. A nota informa ainda que os policiais apreenderam uma faca que estava na posse de um dos manifestantes.

Leia a nota na íntegra:
 “A Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, em respeito à sociedade cearense e em obediência ao princípio constitucional da transparência na gestão pública, vem esclarecer sobre os lamentáveis episódios ocorridos nas dependências do Poder Legislativo nesta quinta-feira, dia 29 de setembro, quando pessoas alheias ao funcionamento da Casa, albergadas no seio da categoria de professores da rede pública que aqui acorreram, entraram em choque com a força policial que tem por missão institucional a defesa e preservação do patrimônio público.

A manifestação violenta de uns poucos, de forma explícita, feriu os princípios democráticos e de civilidade que o Poder Legislativo, também, legitimamente, denominado de “Casa do Povo”, defende e tem como base histórica na construção de seu alicerce. Foi apreendida, pelos policiais,

uma faca que estava na posse de um dos manifestantes. Uma pessoa que foi ferida, de acordo com os policiais presentes, por objetos arremessados pelos próprios manifestantes, teve por parte do serviço médico da Assembleia imediato socorro.

A Assembleia Legislativa sempre foi e será o estuário das mais legítimas manifestações democráticas e a direção da Casa, cônscia de seu papel, propugna por manter inarredável esse compromisso histórico, mas adverte que jamais irá capitular na sua missão de defesa intransigente do patrimônio público, integridade física de seus servidores e parlamentares, além dos integrantes dos mais variados públicos que acorrem a este espaço plural e democrático.

Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará”.










Ceará, Greve
Atualizado em: 29/09/2011 - 4:04 pm


Da Redação do Jangadeiro Online

O confronto entre policiais do Batalhão de Choque repercutiu nas redes sociais. Muitos internautas que acompanharam a confusão na Assembleia Legislativa postaram informações e várias imagens do tumulto.

A polícia usou spray de pimenta para conter os grevistas que tentavam invadir o Plenário 13 de maio para impedir a votação da matéria que criava uma nova tabela de vencimentos para os professores de nível médio.

No confronto, alguns professores chegaram a ser detidos e outros ficaram feridos.

Veja as imagens:

Veja alguns flagrantes do confronto entre professores e policiais do Batalhão de Choque. Os vídeos foram feitos e publicados pela servidora da Assembleia Legislativa, Raquel Tavares (@raquelgtavares).

Leia Mais:
Polícia e professores entram em confronto na AL










Greve
Atualizado em: 29/09/2011 - 3:07 pm


Confronto entre professores da rede pública estadual e o batalhão de choque

Mesmo com o protesto dos professores da rede pública estadual de ensino do lado de fora do Plenário, os deputados realizaram a votação e aprovaram na tarde desta quinta-feira (29) a mensagem que criou uma nova tabela de vencimento para os educadores de nível médio. Foram 36 votos a favor da proposta e apenas quatro contra.

Sem alterações por parte dos deputados, a mensagem será enviada para o governador, Cid Gomes para ser sancionada.

Em resposta à tentativa dos manifestantes em adentrar no plenário da Casa para evitar a votação da matéria, proposta pelo Governo do Estado em relação ao Piso Nacional do Magistério,  policiais do Batalhão de choque lançaram spray de pimenta contra a categoria.

Segundo o presidente da Apeoc, Anísio Melo, os grevistas irão continuar em vigília na Assmbleia Legislativa até sexta-feira (30), quando será realizada uma assembleia geral da categoria, às horas da manhã. Os três professores que começaram uma greve de fome nesta quinta-feira (29), continuam com a manifestação.

Assista à matéria do Jornal Jangadeiro:

Leia mais:
Polícia e professores entram em confronto na AL 
Professores acampam na AL e fazem greve de fome contra proposta do governo 
Professores seguem vigília e dizem que só deixam Assembleia “para o hospital ou para o cemitério”