Entrevista
Atualizado em: 11/09/2011 - 2:08 pm


O ex-presidente Lula só o chama de “Galego”, apelido dos tempos de militância sindical. Já a presidente Dilma Rousseff lhe reserva o tratamento carinhoso de “Jaquinho”. A intimidade com Lula e Dilma fez do governador da Bahia, Jaques Wagner, um personagem privilegiado da política nacional. Em entrevista exclusiva à IstoÉ, ele garante que a presidente levará adiante a faxina ética. “Dilma está deixando claro que o código de conduta dela é extremamente restrito nesse campo.”

Wagner discorda dos que apontam no governo passado os focos de corrupção, mas admite que Lula, por seu perfil, foi mais complacente com desvios do que Dilma. “É claro que o presidente Lula, por ser um homem totalmente da política, acabou sendo mais tolerante com o gênero humano e seus erros. Nesse aspecto, Dilma tem uma bem-vinda taxa de intolerância muito grande”, afirma.

Para o governador, a reação da base aliada se deve mais ao corte das emendas parlamentares do que à caça aos corruptos. “Não tenho dúvida de que, quando as emendas forem liberadas, vai se respirar muito melhor no Congresso Nacional.”

Wagner fala com autoridade. Graças ao bom trânsito do governador no Palácio da Alvorada, a Bahia tem merecido atenção especial do Executivo na distribuição de verbas para educação, saúde e habitação. Recentemente o Estado foi escolhido para sediar duas das quatro novas universidades federais. Satisfeito com a preferência, ele antecipa que vai lutar pela reeleição de Dilma Rousseff em 2014. “Percebo que ela está gostando do exercício da Presidência e certamente sairá candidata.”

Em sua opinião, Lula só vai concorrer se Dilma abrir mão. Acompanhe abaixo alguns trechos da entrevista:

IstoÉ – Hoje o tema central na política é a faxina ética. O sr. concorda?

Jaques Wagner – Nós sempre teremos problemas, enquanto houver ser humano e paixão patrimonial. Por isso, a agenda da transparência, do combate à corrupção e da busca do melhor uso do dinheiro pú¬blico é permanente. Nunca vai acabar. Só acho um equívoco virar a agenda central. O País está bem do ponto de vista da capacidade de atração de investimentos e da autoestima, tendo desafios enormes, particularmente de infraestrutura humana e clássica.

Então a presidente Dilma Rousseff deve deixar a “faxina” de lado?
Jaques Wagner – Claro que não. Não há mais lugar para o papo de “rouba, mas faz”. Não tem que roubar nem deixar roubar. Tem que fazer. O governo só não deve gastar mais energia com isso do que com a busca do desenvolvimento.

Uma pergunta que se faz é por que todos esses escândalos estouraram no início do governo Dilma e não antes?
Jaques Wagner – É claro que o presidente Lula, por ser um homem totalmente da política, acabou sendo mais tolerante que Dilma com o gênero humano e seus erros. Ele sabe que para governar é preciso, muitas vezes, conviver com pessoas que não têm o mesmo padrão de comportamento. Nesse aspecto, a presidente Dilma tem uma bem-vinda taxa de intolerância muito grande. A intolerância tem que ser no conteúdo e não na forma. É chamar o cara e dizer: “Bye, bye”. Mas, para não ficar impressão errada, não me consta que, com Lula, tenha havido movimentação para impedir o trabalho da PF ou do Ministério Público Federal. Mas Lula é um cara mais martelado na vida da política, desde o sindicato.

No caso do governo, a necessidade de compor leva ao loteamento político. E o loteamento político tem levado à corrupção. É muito comum ouvir: “Seria bom ganhar com todo mundo, mas governar sozinho.” Mas isso não corresponde à realidade, porque a gente vive numa democracia. A reincidência da corrupção não é coisa do governo A ou do governo B. É a reincidência da deformação da cabeça do ser humano que está na política como atalho para a conquista patrimonial. Há anjos e diabos em todos os segmentos da sociedade.

Fonte: IstoÉ










Corrupção
Atualizado em: 11/09/2011 - 10:37 am


 

Manifestantes pedem o fim da corrupção em ato apartidário

“Não é mole não, eu trabalho para pagar o mensalão”. Foi com frases como essa, os rostos pintados de verde e amarelo, empunhando bandeiras do Brasil e cartazes que manifestantes foram às ruas para exigir, neste feriado de 7 de setembro, o fim da corrupção e da impunidade em meio à enxurrada de escândalos envolvendo o governo Dilma Rousseff. Em São Paulo, um dos protestos ocorreu na Avenida Paulista e reuniu cerca de 4 000 pessoas segundo estimativa da Polícia Militar. O ato foi parte de uma mobilização que surgiu na internet, ganhou força pelas redes sociais e chegou a pelo menos trinta cidades do Brasil. A reportagem é da Veja.com

No vão livre do Museu de Arte Moderna de São Paulo (Masp), o protesto suprapartidário reuniu jovens, famílias e idosos diante do prédio do Masp. Estudantes eram maioria entre os manifestantes, mas não houve nem sinal da União Nacional dos Estudantes (UNE). Sem uma liderança organizada, pelo menos três grupos promoveram o evento no Facebook e se uniram no movimento batizado de “Unidos contra a corrupção”.

Protesto apartidário
Uma máscara do personagem V, do filme V de Vingança, identificava os Anonymous, grupo formado na internet que protestou ao lado dos estudantes do “Dia do Basta” e dos participantes do NASRUAS. “A única bandeira comum entre todos os participantes é o combate à corrupção. É tudo muito heterogêneo e caótico, tem gente de todos os tipos aqui”, diz um dos organizadores do Anonymous, que não se identificam em entrevistas.

Pela manhã, outro grupo se reuniu na avenida Paulista para um protesto que seguiu pela calçada com pelo menos 500 pessoas. A mobilização organizada pelo grupo Caras Pintadas saiu do Masp por volta das 10 horas e marchou por cerca de dois quilômetros carregando bexigas brancas e cantando o hino nacional. O grupo foi acompanhado por um grupo de quarenta motociclistas, que seguiram os manifestantes buzinando. “Marcamos pela internet e viemos para cá para chamar a atenção”, contou o marceneiro Wilson Martins, que veio de Guarulhos a bordo de sua moto.

No meio da tarde, por volta das 16 horas, uma carreata, com mais de vinte veículos, organizada na Assembleia Legislativa de São Paulo também fez companhia aos manifestantes. A manifestação só se dispersou por volta das 17 horas, depois de percorrer quatro quilômetros com um público que chegou a quatro mil pessoas, segundo policiais militares.

É só o começo
A dimensão atingida pelo movimento trouxe lembranças a quem participou de campanhas vitoriosas na história do país. “Isso é um começo”, afirmou o aposentado Luis Vergueiro, de 67 anos. “Participei de todos os protestos contra a ditadura e estava lá gritando nas Diretas Já”. Sua mulher, Lucinda Souza Pinto, sentiu pela primeira vez a emoção em participar de um movimento. “Nessa época eu morava em Minas Gerais, nem sabia das coisas”, diz. “Agora precisamos fazer pelo Brasil todo”, completou.

Da Veja.com










Nacional
Atualizado em: 11/09/2011 - 9:52 am


Reportagem da revista ISTOÉ que chegou as bancas esta semana mostra que investigação do Ministério da Fazenda acusa o senador Wilson Santiago (PMDB-PB) de usar laranjas em construtora com dívida milionária e de repassar patrimônio para empresa do filho, a fim de evitar o confisco pela receita federal

Investigação do Ministério da Fazenda acusa o senador Wilson Santiago (PMDB-PB) de usar laranjas em construtora com dívida milionária.

A reportagem mostra que o empresário Wilson Santiago ficou em terceiro lugar, no ano passado, nas eleições para o Senado, na Paraíba. Mesmo assim, ele assumiu o cargo de senador pelo PMDB por causa da Lei da Ficha Limpa, que barrou a posse do candidato mais votado no Estado, o ex-governador tucano Cássio Cunha Lima.

Apesar do acesso pela porta lateral da Casa, Santiago conquistou o posto de segundo vice-presidente do Senado e tem comandado diversas sessões. Principal expoente de uma família bem-sucedida no mundo empresarial paraibano, o senador comanda empreiteiras, é reconhecido como dono de um patrimônio milionário e conseguiu eleger também seu herdeiro, Wilson Santiago Filho, como deputado federal.

Sucesso questionado
O sucesso do clã Santiago, no entanto, está sob suspeita. Sua prosperidade financeira é questionada por subprocuradores do Ministério da Fazenda, que o acusam de comandar um esquema de sonegação fiscal que teria causado rombo de mais de R$ 34 milhões aos cofres públicos. A revista ISTOÉ teve acesso ao processo, em fase de conclusão no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, mas já com alguns pareceres judiciais.

Denúncia
Na denúncia contra o senador, o subprocurador Gustavo César Porto, descreve uma série de graves irregularidades cometidas por Wilson Santiago. Desde a presença de “laranjas à frente dos negócios da família” até transferências de bens para terceiros numa tentativa de fugir de processos judiciais e do pagamento das dívidas.

As investigações feitas pela Fazenda Nacional revelam que a empresa Construções e Incorporações Adrina Ltda. sonegou R$ 34,4 milhões em Imposto de Renda, Contribuição Sobre Lucro Líquido, PIS e Cofins. A empreiteira, segundo o subprocurador Porto, pertence ao senador.

Pelos documentos colhidos no processo, verifica-se que Santiago colocou como sócios os cunhados Terezinha Alves de Oliveira e João de Souza Brito, mas comandava os negócios por meio de procuração. O documento concede a ele plenos poderes administrativos. A dupla de sócios oficiais, diz o subprocurador, não tem capacidade financeira para fundar ou gerir a empresa e, por isso mesmo, nunca participava das decisões da companhia.

Justiça
As acusações feitas pela Fazenda Nacional foram aceitas pela juíza Helena Delgado, da 5ª Vara da Justiça Federal da Paraíba. “O aumento do capital social pelos aludidos sócios – Terezinha Alves de Oliveira e João de Souza Brito –, sem capacidade econômico-financeira para tanto, conforme atestam as declarações de rendimentos, demonstra a irregularidade na própria constituição da sociedade em questão e o laço concreto de ligação entre ambas as pessoas jurídicas e seu efetivo controlador e administrador, José Wilson Santiago”, observou a juíza.

Laranja e sonegação
Não bastasse a indicação de laranjas para comandar os negócios, a Justiça Federal considerou ainda que o parlamentar estava tentando fugir da dívida fiscal, repassando o patrimônio em nome da empresa Adrina para a construtora Terradrina, uma empreiteira, segundo o subprocurador Porto, aberta exclusivamente para driblar a Justiça nos processos de execução fiscal.

Para tentar barrar a transferência de bens – considerada pela Fazenda Nacional como estratégia para se livrar do patrimônio e declarar insuficiência financeira para pagar as dívidas –, a Justiça Federal concedeu uma medida cautelar no final do ano passado tornando indisponíveis os bens da construtora Adrina e de um dos imóveis repassados às pressas para a Terradrina, depois do início da fiscalização.

Da Revista IstoÉ










Jogo Rápido
Atualizado em: 11/09/2011 - 8:47 am


Brasileiros devem usar a hashtag #Superação2011

A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil convidou os brasileiros a prestarem homenagem às vítimas dos atentados de 11 de Setembro no Twitter. A ideia é que sejam postadas mensagens, às 9h42 de amanhã (11), que contenham o hashtag #Superação2011. “Este hashtag representará um minuto de silêncio no momento exato em que os ataques começaram em 2001”, diz a nota da embaixada.

A ação faz parte dos eventos organizados pela missão diplomática dos Estados Unidos no Brasil para marcar os dez anos dos atentados terroristas. No fim de agosto foi lançada a campanha Superação, na qual os brasileiros dividem histórias sobre como superaram momentos de dificuldades no site www.superacao2011.org. Até o dia 2 de setembro já haviam sido recebidas mais de 120 mil mensagens de texto e de vídeo.










Presidência
Atualizado em: 11/09/2011 - 6:46 am


Dilma retribuirá visita de Obama no próximo dia 22; presidente diz em carta que colega pode contar com o Brasil na construção da nova ordem mundial. Foto:Roberto-Stuckert-Filho_PR

A presidente Dilma Rousseff enviou mensagem de solidariedade ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pelos dez anos dos atentados terroristas de 11 de Setembro de 2001.

Na mensagem, Dilma diz que a maior homenagem que o Brasil pode prestar aos 3 mil inocentes mortos nos atentados é “tendo por inspiração a coragem exibida pelo povo dos Estados Unidos em face da tragédia, continuar a trabalhar, incessantemente, por um mundo de paz e desenvolvimento”.

A presidente também afirmou que partilha da visão expressada por Obama no Cairo (Egito), “de que o extremismo violento deve ser combatido em todas as suas formas, inclusive por meio da reconciliação entre o Ocidente e o mundo árabe, pela eliminação do armamentismo nuclear, pela afirmação da democracia, pelo respeito à liberdade religiosa e aos direitos humanos e da mulher, pela promoção do desenvolvimento econômico e a criação de oportunidades para todos em um mundo de paz e cooperação”.

“Conte com o Brasil na construção dessa ordem internacional mais pacífica e mais justa”, finalizou Dilma.

Com informações da Agência Brasil.










Articulação, Cassado, Ceará, Corrupção, Partidos
Atualizado em: 10/09/2011 - 5:11 pm


PT cearense se reúne na segunda-feira (12) para definir futuro de prefeito afastado

A suspensão de 60 dias, aplicada pela executiva estadual do PT, ao prefeito afastado de Senador Pompeu, Antônio Teixeira de Oliveira, chega ao fim neste domingo (11). O futuro político partidário do prefeito petista, que continua preso após denúncias de corrupção, será decidido durante reunião da executiva estadual da sigla no Ceará, nesta segunda-feira (12).

Leia mais
Caso Senador Pompeu: PT adota cautela e não fala em expulsão do prefeito foragido da justiça

Justiça bloqueia bens do prefeito de Senador Pompeu
Prefeito e vice de Senador Pompeu se entregam à Polícia
MP pede afastamento de prefeito de Senador Pompeu

Impeachment de prefeito de Senador Pompeu pode ser votado nesta terça

Antônio Teixeira foi suspenso do PT cearense no dia 13 de Julho, depois de ter sido preso e afastado, junto com o vice- prefeito e mais todos os membros da comissão de licitação, secretários de governo, tesoureiro, engenheiro e radialista assessor de imprensa.

Ele e o vice seguem presos, em Fortaleza, desde o dia 30 de junho. Os políticos são acusados de lavagem de dinheiro, desvio de verba pública e crime de peculato no município de Senador Pompeu. Segundo a denúncia, eles fazem parte de um esquema de corrupção que fraudava licitações de obras. No último dia 21 de junho o Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), expediu 31 mandatos.










Em Brasília, Nacional
Atualizado em: 10/09/2011 - 12:35 pm


Nas alegações finais encaminhadas ao Supremo Tribunal Federal (STF) referentes ao processo do mensalão, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Solares admite o crime de caixa dois e compara as injustiças que teria sofrido durante a CPI dos Correios à condenação de Jesus Cristo. Apontado como um dos principais operadores do mensalão, ele nega que tenha feito pagamentos mensais a parlamentares da base aliada, como aponta a denúncia do Ministério Público Federal. Delúbio diz que tomou empréstimos nos bancos Rural e BMG com a ajuda do empresário Marcos Valério para cobrir despesas das campanhas eleitorais de 2002, confessando que fez caixa dois. “A instrução também demonstrou que a razão de os pagamentos terem sido feitos em espécie foi exclusivamente o fato de que tais valores não foram registrados na contabilidade do partido”, afirma.

O reconhecimento do crime, ainda que perante a Corte Suprema, pode beneficiar o ex-tesoureiro. O crime eleitoral de caixa dois já está prescrito e não implicaria em nenhuma sanção ao réu. Ao longo da defesa, escrita com tintas literárias, Delúbio é apresentado como um sonhador, que mesmo com décadas na militância política, permanece pobre. “Delúbio Soares dedica sua vida a um sonho: lutar por democracia, pluralidade, solidariedade, transformações políticas, sociais, institucionais, econômicas, jurídicas e culturais”, sustentam os advogados. O texto não lembra em nenhum momento que, antes do escândalo, o ex-tesoureiro gostava de ostentar as benesses do poder com carro blindado, charuto cubano e uísque importado.

O deputado cassado José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil, também alega inocência. Dirceu argumenta que à época das denúncias do mensalão estava no governo e não interferia nas questões internas do PT. O ex-ministro usa em sua defesa depoimentos da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula. Pelo trecho transcrito, a presidente”acha o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu uma pessoa injustiçada e tem por ele grande respeito”. Lula, conforme a frase destacada pelo ex-ministro, diz que não tem conhecimento ” de nenhum ato indevido” de Dirceu.

Já na defesa de Delúbio assinada por Arnaldo Malheiros e mais quatro advogados, o ex-tesoureiro louva o papel da imprensa e do parlamento na democracia, mas diz que o sistema tem limitações.”Entre elas desponta a criação de estados emocionais coletivos, não privativos da democracia, que tampouco lhes é imune, como foi aquele que trocou Barrabás por Cristo, o que expulsou de Atenas o justo Aristides, o que levou Hitler ao poder na Alemanha”, diz o petista por meio dos advogados. O clima propício a injustiças teria sido criado durante as investigações da CPI dos Correios.

O prazo para as alegações finais terminou na quinta-feira. A partir de agora, o ministro Joaquim Barbosa, do STF, pode começar a preparar seu voto para o julgamento dos envolvidos com mensalão.

Fonte: OGlobo.com










Fortaleza
Atualizado em: 10/09/2011 - 11:27 am


Luizianne Lins já confirmou presença

A prefeita Luizianne Lins (PT) participa neste sábado (10), a partir das 17 horas, da “entrega oficial” à população do Estádio deputado Antony Costa, também conhecido como Campo do Rio Branco, no bairro Antônio Bezerra. A reinauguração do estádi vai contar com o show do cantor Jerry Adriani.

O equipamento esportivo, que deve beneficiar cerca de 140 mil pessoas, passou por uma reformulação e agora conta com uma estrutura composta de área para administração, cabine para a imprensa, vestiário para as duas equipes e para a arbitragem, serviço de drenagem semelhante ao do estádio Castelão e iluminação compatível para receber partidas no período da noite, além de uma quadra de futebol de salão. 

O estádio ganhou arquibancada com cadeiras de plástico e teve seu passeio recuperado para atender as obrigações de acessibilidade às pessoas com deficiência. A arena esportiva tem ainda uma caixa d’água exclusiva para as necessidades hidráulicas, inclusive para a manutenção do gramado que recebeu nivelamento. O Estádio conta ainda com 11 boxes, onde poderão ser feita a comercialização de diversos produtos, proporcionando assim renda para várias famílias.

Serviço: Inauguração do Estádio Antony Costa (campo do Rio Branco)
Local: Rua Hugo Vitor com Pedro Melo, no Antônio Bezerra.
Data: 10 de setembro
Hora: a partir das 17 horas










Partidos
Atualizado em: 10/09/2011 - 7:19 am


O Partido Republicano Brasileiro (PRB) realiza neste sábado (10), a partir das 8 horas, a uma reunião com  filiados da sigla em Fortaleza e na Região Metropolitana. Na pauta do encontro, o Estatuto do Partido e o papel dos vereadores e dos chefes de Executivo.

O evento também vai marcar a adesão de novos integrantes da sigla. A reunião será realizada no hotel Amuarama, próximo ao Terminal Rodoviário João Tomé, em Fortaleza.










Ceará
Atualizado em: 10/09/2011 - 6:56 am


A programação da Semana Estadual da Juventude será encerrada neste sábado (10), a partir das 8h, na Praça Luíza Távora. A comemoração prevê realização de atividades e prestação de serviços, em parceria com várias secretarias estaduais.

As pessoas que passarem pelo local vão poder solicitar a emissão de documentos como carteira de trabalho, RG e CPF, participar de atividades culturais, práticas esportivas, além de espaço para massoterapia, coleta de sangue, teste de glicemia, verificação de pressão arterial, distribuição de preservativos, distribuição de água, blitze educativa e muito mais.

A festa será encerrada com um show artístico, a partir das 19h, garantindo a animação dos participantes.

Serviço: Encerramento da Semana Estadual de Juventude
Data: 10 de setembro de 2011
Horário: de 8h às 18h
Local: Praça Luíza Távora (Av. Santos Dumont nº 1569)

Redação Jangadeiro Online, com informações da Cojuv










Nacional
Atualizado em: 09/09/2011 - 7:57 pm


Em decisão similar a que beneficiou Senado, TRF suspendeu liminar que bloqueou pagamentos acima de R$ 26,7 mil em julho e agosto. A informação é do Portal IG.

Procurada, a assessoria de imprensa disse que a Casa cumpre o teto constitucional. Não informou, porém, o valor dos vencimentos acumulados, o número de servidores beneficiados ou se as parcelas retroativas seriam pagas.

Duas semanas após liberar o pagamento de supersalários no Senado, o presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), desembargador Olindo Menezes, suspendeu também liminar que proibia o pagamento de remunerações acima de R$ 26,7 mil a servidores da Câmara dos Deputados.

O valor corresponde ao teto remuneratório do funcionalismo público, que é quanto ganham os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Como não explicita a data em que a decisão passa a ter efeito, o TRF-1 abre possibilidade para que a Câmara pague retroativamente as parcelas acumuladas do chamado “extra-teto” de julho e agosto.

Conforme o iG revelou, após a Justiça liberar os supersalários, em decisão similar a que beneficiou a Câmara, a Diretoria-Geral do Senado autorizou o desembolso de R$ 3 milhões, respectivos ao extra-teto acumulado dos últimos dois meses.

Os pagamentos haviam sido bloqueados temporariamente por liminar concedida pelo juiz Alaôr Piacini, da 9ª Vara Federal de Brasília, no início de julho. Ele também havia fixado, em caráter provisório, novos critérios para o cálculo do teto remuneratório nas duas Casas.

A decisão do TRF-1, referente à Câmara, foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial. Nela, Menezes justifica que o bloqueio dos supersalários afeta “gravemente, negativa e repentinamente” o “funcionamento diário da Câmara dos Deputados” e da “vida de centenas de pessoas, ativas e inativas, ligadas à Instituição”.

Fonte: Ig.com










Nacional
Atualizado em: 09/09/2011 - 7:10 pm


O ex-ministro José Dirceu entre o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff

A defesa do ex-deputado José Dirceu diz, nas alegações finais encaminhadas ao Supremo Tribunal Federal (STF), que as denúncias sobre a existência do mensalão, esquema de pagamento de propina a parlamentares em troca de apoio ao governo, não se sustentaram durante o processo penal.

Para os advogados José Luís Oliveira Lima e Rodrigo Dall’Acqua, que assinam o documento de 168 páginas, também não ficou provada a participação de Dirceu em esquemas ilegais, cujos indícios o levaram a responder por formação de quadrilha e corrupção ativa no STF.

PT, Delúbio e Marcos Valério
Nas alegações finais, a defesa de José Dirceu diz que há falhas na cronologia dos fatos e que os argumentos são inconsistentes ou carecem de provas.

“Derrubando cada um dos indícios brandidos pela denúncia, a prova judicial assegurou que José Dirceu dedicava-se exclusivamente ao governo, não comandava os atos dos dirigentes do PT, não tinha controle, nem ciência das atividades de Delúbio Soares, não decidia nomeações e não mantinha vínculo com Marcos Valério”, resume o documento.

Sem conhecimento
Citando depoimentos de vários políticos, entre os quais o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff, os advogados concluem que o esquema denunciado em 2005 pelo então deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson (RJ), não era conhecido dos parlamentares e que as apurações prévias ordenadas pelo então presidente da República Lula não encontraram irregularidades.

Para Oliveira Lima e Dall’Acqua, Roberto Jefferson acusou José Dirceu, o PT e o governo de participação no esquema de corrupção denunciado para tirar o foco de acusações que começavam a pesar contra o PTB à época.

“[É] forçoso reconhecer que o depoimento de Roberto Jefferson, usado pela acusação como o mais forte indício da existência de compra de votos, perdeu totalmente a já abalada credibilidade após o confronto com toda a prova constituída ao longo da ação penal’, diz trecho do documento protocolado ontem (8) no STF.

Sem influência no PT
A defesa também usa depoimentos de políticos petistas para provar que Dirceu não tinha qualquer influência sobre a legenda na época em que chefiava a Casa Civil da Presidência da República, uma vez que ele se afastou do partido para se dedicar às atividades de governo. Esse distanciamento também se daria em relação às atividades do então tesoureiro do PT, Delúbio Soares. Para os advogados, ficou comprovado que Delúbio agia de forma independente, inclusive em relação a outros membros da alta cúpula petista.

Marcos Valério
A defesa também refuta o envolvimento ilícito de José Dirceu com o publicitário Marcos Valério, apontado como operador do esquema de pagamento de propinas, alegando que é praxe entre os ministros reunir-se com pessoas da iniciativa privada. De acordo com os advogados, a participação da Casa Civil em nomeações para cargos públicos era burocrática e se restringia à avaliação do currículo do candidato.

Os advogados criticaram o Ministério Público, acusando-o de “falta de coerência” por ter se apegado a provas colhidas na fase inicial do processo que não se confirmaram durante a ação penal.

Com informações da Agência Brasil










Ceará, Greve
Atualizado em: 09/09/2011 - 7:00 pm


Professores cobram a implantação imedidata da Lei do Piso Nacional do Magistério com repercussão no Plano de Cargos Carreiras e Salários da categoria. Foto: Caroline Ribeiro

Os professores da rede pública estadual decidiram dar continuidade à greve durante assembleia geral realizada nesta sexta-feira (09), no Ginásio Aécio de Borba, em Fortaleza.

Próximos passos
De acordo com o Secretário Jurídico do Sindicato dos Professores do Ceará (APEOC), Sérgio Bezerra, nesta quarta-feira (14) será realizado ato público na Praça do Ferreira onde os professores vão ministrar aulas de cidadania. Na sexta-feira (16), a categoria se reúne em nova assembleia, às 8h, para decidir os rumos da greve.

Reivindicações
Os professores reivindicam que a Lei Nacional do Piso Salarial seja implantada para toda a carreira do magistério, em todos os níveis salariais.

Leia mais:
Professores invadem a marcha da Independência para protestar
Batalhão de Choque bloqueia entrada de professores no plenário da AL
Justiça determina que professores da rede pública estadual retornem às atividades

Acompanhe as imagens da mobilização dos professores:

Redação Jangadeiro Online, com informações do Sindicato APEOC










Bastidores, Partidos
Atualizado em: 09/09/2011 - 6:05 pm


Sergio Novais entregou a representação contra destituição a Eduardo Campos. Foto: Reprodução TV Jangadeiro

O presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, recebeu das mãos de Sérgio Novais, presidente da executiva municipal da sigla em Fortaleza, uma representação contra o pedido de destituição do dirigente cearense.

Golpe
Novais acusa o governador Cid Gomes, presidente estadual do PSB, de promover uma tentativa de golpe no PSB da capital cearense para tirar a liderança da ala histórica, comandada por Novais.

Leia ainda: Novais acusa Cid Gomes de promover golpe no PSB

Campos
Eduardo Campos esteve  no Crato, região do Cariri cearense, para receber o título de cidadão do município.

Ao ser abordado por jornalistas sobre a polêmica envolvendo o grupo dos “Ferreira Gomes” e o da ala “histórica” do PSB Fortaleza, Campos desconversou e disse que não poderia falar sobre o caso uma vez que não conhecia o assunto.

Representação
No documento entregue a Campos, No documento Sérgio Novais lembra que a filiação “dos Ferreira Gomes” no PSB foi rejeitada no ano de 2002 e que depois “o ingresso, em 2005, de Cid e Ciro Ferreira Gomes (e do grupo político a eles ligado) no PSB sempre foi visto com preocupação, especialmente pela forte identificação do grupo em questão com o modelo neoliberal e a pratica coronelista”.

Repactuação
Sergio Novais requer “a nomeação de uma Comissão Provisória para o PSB Estadual e para o PSB Municipal de Fortaleza, com a finalidade de repactuação do acordo de convivência harmônica estabelecido em 2009”.

Para ler a representação na íntegra, clique aqui.

Leia mais:
Eliane reclama de “perseguição” e Sarto rebate: a deputada “confunde alhos com bugalhos” 
Eliane critica os “Ferreira Gomes” e diz que não quer apoio de Ciro em 2012  
Eliane Novais diz que definição sobre candidatura em Fortaleza cabe ao PSB municipal  
Eleições em Fortaleza: Racha no Diretório Municipal do PSB
PSB debate sucessão municipal de Fortaleza   










Ceará, Corrupção
Atualizado em: 09/09/2011 - 4:36 pm


Banheiro "parcialmente" construído em Pindoretama. Foto: reprodução TV Jangadeiro

A Secretaria das Cidades do Estado enviou comunicado à imprensa informando que a apresentação do resultado da sindicância sobre o escândalo dos banheiros fantasmas só será feita na próxima segunda-feira (12).

O relatório final da sindicância interna, que  já está pronto, apurou os indícios de irregularidade por parte de servidores da Secretaria no convênio para instalação de kits sanitários no interior do Ceará.

O Esquema
Esse esquema ficou conhecido como “Escândalo dos Banheiros Fantasmas”. Em muitos casos, o dinheiro foi repassado para as associações, mas os kits sanitários não form construídos, ou foram entregues inconclusos e fora dos padrões.

A Sindicância
A sindicância interna da Secretaria das Cidades foi aberta no dia 26 de julho. As irregularidades foram inicialmente detectadas em um convênio firmado com uma associação em Pindoretama (distante 50 km de Fortaleza) e em outros quatro municípios da Região Metropolitana.

Apesar disso, novas denúncias revelaram que as fraudes repetiram-se em mais de 90 convênios. O secretário da pasta, Camilo Santana, e dois ex-titulares – Joaquim Cartaxo e Jurandir Santiago, atual presidente do Banco do Nordeste – assinaram ou prorrogaram os convênios.

Leia mais:
Escândalo dos Banheiros: Relatório da Secretaria das Cidades deve ser divulgado nesta sexta 
Escândalo dos banheiros: Camilo Santana reconhece irregularidades e promete rigor na apuração 
Primeiro Plano: corrupção está no colo do Governo do Ceará, afirma Heitor Ferrer
Silêncio de Cid é incompreensível, afirma o sociólogo André Haguette 

E Mais
Na segunda-feira também será divulgado o resultado da Tomada de Contas Especiais (TCE) do convênio com a Associação Cultural de Pindoretama. Os resultados do TCE e da sindicância serão apresentados à imprensa pelo secretário Camilo Santana, na segunda-feira, às 15 horas, no 2º andar do prédio da Seplag, no Cambeba.