Economia
Atualizado em: 14/12/2011 - 6:03 pm


A Confederação Nacional da Indústria (CNI) revisou de 3,4% para 2,8% a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2011. O resultado “está aquém da média mundial”, que deverá ficar em 4%, e distante da média de expansão do PIB das economias emergentes, 6,4%. Para 2012, a projeção da confederação é que a economia cresça 3%.

A estimativa de expansão do PIB industrial passou de 2,2% para 1,8%, este ano. A expectativa para 2012 é que haja um crescimento de 2,3%. Entre os motivos para a reestimativa, informou a CNI, estão os novos desdobramentos da crise mundial, “com impactos da desaceleração da economia global no Brasil”. De acordo com a entidade, a menor atividade econômica da indústria limitou a expansão do PIB em 2011 e, dessa forma, o cenário será de baixo crescimento em 2012.

Consumo das Famílias
A confederação também reduziu a projeção para a expansão do consumo das famílias, um dos mecanismos do governo para equilibrar a economia. Na nova estimativa, o indicador passou de 4,5% para 4,2% neste ano. Em 2012, a estimativa é que caia para 4%. A taxa de desemprego, na perspectiva da CNI, ficará praticamente estável, passando de 6%, em 2011, para 5,8, em 2012.

Inflação
A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) cairá, nas projeções da CNI, de 6,5%, em 2011, para 5,2%, no ano que vem. A taxa de juros nominal deve diminuir de 11%, este ano, para 10%, ao final de 2012. Já a taxa real de juros [descontada a inflação pelo IPCA], passaria de 4,8% para 4,4% no período.

Déficit
Pelas projeções da CNI, o déficit público nominal em proporção do PIB será reduzido de 2,75% para 2,6% até o final de 2012 e o superávito primário, de 3,25% para 3%. Outra redução prevista no período é a da dívida pública líquida, com queda de 39,1% para 38,6% em relação ao PIB.

Câmbio
O câmbio foi estimado em R$ 1,80, ao final de 2012, ante R$ 1,67 de 2011. No caso das exportações, a projeção da CNI neste ano ficou em US$ 253,9 bilhões e, para 2012, em US$ 275,4 bilhões. Já as importações crescerão de US$ 225,1 bilhões para US$ 254,6 bilhões na mesma comparação.

Com isso, o saldo comercial brasileiro deve cair de US$ 28,8 bilhões, em 2011, para US$ 20,8 bilhões, ao final de 2012. Dessa forma, o saldo em conta-corrente, um dos principais indicadores das contas externas brasileiras, deve registrar déficit de US$ 56 bilhões, em 2012, ante os US$ 50 bilhões de 2011.

Com informações da Agência Brasil.










Economia, Primeiro Plano
Atualizado em: 14/12/2011 - 5:27 pm


Geraldo Luciano e Kézya Diniz no Primeiro Plano especial - Economia: Negócios e Perspectivas para 2012.

O jargão econômico faz uma distinção entre o mercado financeiro, foco das recentes crises globais, e a chamada economia real. O primeiro é conhecido pela movimentação nas bolsas de valores e negociações bancárias, enquanto o segundo se caracteriza pelo investimento de longo prazo em empresas e serviços.

E foi justamente com a visão de quem representa a economia real que o executivo do Grupo M.Dias Branco, Geraldo Luciano, conversou com a jornalista Kézya Diniz na segunda entrevista da nova série especial do programa Primeiro Plano, que aborda as perspectivas de negócios e da economia para 2012.

O programa foi ao ar nesta quarta-feira (14) no portal Jangadeiro Online e no canal 37 da Net. Já na TV Jangadeiro, o Primeiro Plano será exibido logo após o jornal do SBT. Para assistir ao programa na íntegra, clique aqui.

A crise
Em períodos de crise, economistas e estudiosos tentam medir os impactos das crises de liquidez – quando falta dinheiro para empréstimos bancários – no dia a dia das corporações de fabricam e vendem produtos e serviços que as pessoas consomem.

Para Geraldo Luciano, a crise que atinge os principais mercados do mundo terá reflexos no Brasil. No entanto, garante o executivo, os fundamentos da economia brasileira estão sólidos e conferem ao País uma posição estratégica. Ele acredita que a fragilidade de outras economias, especialmente as centrais, acabam fortalecendo as apostas – e os investimentos – nas economias emergentes.

O executivo chama atenção para a importância de valorizar a capacitação da mão de obra de base.

Falta mão de obra
Além de contar com um mercado interno forte, as empresas brasileiras trabalham com um ambiente econômico estável, afirma Geraldo Luciano. No entanto, existem obstáculos a serem enfrentados no curto prazo, especialmente a carência de uma mão de obra mais qualificada, apta a trabalhar com empresas que atuam em setores mais avançados.

Outro ponto que demanda cuidado especial, para o executivo, é o excesso de burocracia, que encarece a produção. “Não é só o valor que se paga de tributos, mas a quantidade de procedimentos, que exigem tempo e pessoal”.

Ceará e Pernambuco
Sobre a economia cearense, ele acredita que 2012 será um ano positivo, mas lembra que os investimentos prometidos na área de infraestrutura serão fundamentais para estabelecer as bases de um maior crescimento para o estado. Geraldo cita Pernambuco, “um canteiro de obras onde falta até pedreiro, de tanta construção”, como exemplo de planejamento.

“Não podemos desconsiderar um sentimento que o ex-presidente Lula tem com a sua terra natal. Mas os investimentos lá só foram possíveis graças ao trabalho de décadas feito no Porto de Suape. O Ceará segue o mesmo caminho, com o Porto do Pecém”.

Programa
Para falar sobre o cenário econômico e as perspectivas para os próximos anos, o Sistema Jangadeiro ouviu empresários e especialistas. O resultado desse trabalho você acompanha em uma série especial do Primeiro Plano. Serão três programas exibidos nos dias 13, 14 e 15 de Dezembro sempre às 15 horas no canal 37 da NET e no Portal Jangadeiro Online. NaTV Jangadeiro o programa, apresentado pela jornalista Kézya Diniz, vai ao ar logo após o jornal do SBT.

Veja ainda:
Joelmir Beting no Primeiro Plano: “Brasil vive um apagão logístico, institucional e moral”










Ceará
Atualizado em: 14/12/2011 - 5:11 pm


Mapa da Violência 2012 no Ceará aponta mais crimes no interior (Foto: Reprodução)

O índice de homicídios no Ceará em 2010 aumentou em relação ao registrado em 2009, segundo a pesquisa Mapa da Violência 2012, divulgada pelo Instituto Sangari, nesta quarta-feira (14). Os resultados são obtidos por meio dos dados do Ministério da Saúde.

De acordo com a pesquisa, em 2010 foram contabilizadas 2.514 mortes violentas no Estado contra 2.168 de 2009.

O resultado colocou o Ceará na 14ª colocação em número de óbitos a cada 100 mil habitantes. O Estado chegou a ocupar o 17º lugar no ano 2000. Levando em conta apenas a região Nordeste, o Ceará está na 6ª posição na taxa de mortes violentas.

Os Estados que lideram o ranking são Alagoas, Espírito Santo e Pará. Já os que ocupam as últimas posições são o Piauí, São Paulo e Santa Catarina.

Aumento em municípios menores
Em relação ao ano 2000, diminuiu o número de municípios que não registraram nenhum homicídio durante o ano. Apenas 27 cidades cearenses conseguiram tal feito em 2010. Em contrapartida, aumentou o número de municípios que obtiveram taxas acima da média nacional, de 11 para 46, que equivale a 25% do Estado.

No Ceará houve uma forte dispersão do foco de violência. Houve crescimento no número de casos em 90 municípios entre 5 mil e 20 mil habitantes, como Antonina do Norte, São João do Jaguaribe, Jaguaribara e Jijoca de Jericoacoara.

Capitais
Dentre as capitais, Fortaleza ocupa a 12ª colocação levando em conta a taxa de mortes violentas. Foram registrados 45,9 assassinatos a cada 100 mil habitantes na maior cidade do Ceará.

Maceió-AL, João Pessoa-PB e Vitória-ES lideram entre as capitais mais violentas. O índice de mortes é menor em Palmas-TO, Campo Grande-MS e São Paulo-SP, que ocupa a última posição na lista.

Brasil
Segundo o Mapa da Violência, foram registrados 49.932 mortes violentas no Brasil em 2010. O número caiu em relação a 2009, quando foram contabilizadas 51.434 mortes. Porém ainda é bem superior ao da primeira pesquisa, realizada em 1980 que registrou 13.910 casos.

Apesar da redução, o número de pessoas vítimas da violência no país é maior do que a de alguns conflitos como as Guerras da Chechênia e do Golfo. O índice de mortes também é maior do que os apresentados em países como Iraque, Sudão e Afeganistão, que atualmente enfrentam conflitos armados.

Entre os fatores apontados para o número elevado de mortes estão a violência gerada pelo tráfico de drogas e o alto número de acidentes de trânsito. Confira o Mapa da Violência 2012 na íntegra clicando aqui.

Leia mais:
Mapa da Violência 2011: MJ lança diagnóstico da violência no país
MP realiza fórum sobre combate à violência contra a mulher

Crescem mortes por violência no Nordeste

Da Redação do Jangadeiro Online










Congresso
Atualizado em: 14/12/2011 - 4:50 pm


A Comissão Especial da Câmara dos Deputados aprovou por unanimidade nesta quarta-feira (14), o polêmico projeto de lei que proíbe a aplicação de castigos físicos em crianças e adolescentes.

Ainda não foi definido o prazo para que os parlamentares se manifestem sobre a necessidade de votação da lei em plenário. Se a votação feita pela Comissão Especial foi considerada conclusiva, o projeto passa direto para discussão no Senado Federal.

Entenda a lei
A “Lei da Palmada” prevê, por exemplo, que professores, médicos ou funcionários públicos que souberem ou suspeitarem de agressões ou tratamento degradante contra menores de 18 anos e não denunciarem às autoridades, poderão pagar multa de R$ 11,2 mil.

O texto prevê que até xingamentos sejam incluídos no rol das agressões. Os defensores da lei dizem que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) garante o direito de educação sem o uso de castigos corporais ou tratamento cruel como forma de correção e disciplina.

Já alguns parlamentares dizem que a medida pode “trazer danos à família”, visto que pequenos castigos não causariam dor nem más consequências à vida das crianças.

Lei da palmada divide opinião dos pais. Veja o vídeo:

Enquete
O projeto de lei também é contestados pela população. Em uma enquete feita pelo Portal Jangadeiro Online, 52,31% se mostraram contra a criminalização da palmada e disseram que “uma palmada de leve não faz mal a ninguém”.

Já 40% também são contra a medida e afirmam que “o governo não tem direito de interferir na educação familiar”. Apenas 7,69% dos leitores se mostrou a favor do projeto de lei e escolheram a opção que diz que “os pais não podem punir os filhos com castigos físicos”.

Leia mais:
Vídeo: Lei da palmada divide opinião dos pais
Câmara vota polêmico texto da “Lei da Palmada” nesta quarta

Redação Jangadeiro Online.










Vídeos
Atualizado em: 14/12/2011 - 4:38 pm


A Câmara dos Deputados, em Brasília, deve votar a polêmica Lei da Palmada, que quer punir pais que usam castigos corporais para educar os filhos. Se a proposta for aprovada, eles podem pagar multa e ser obrigados a fazer tratamento psicológico. Em Fortaleza, a lei divide opiniões.

Dê a sua opinião:
Câmara vota polêmico texto da “Lei da Palmada” nesta quarta

Acompanhe a reportagem do Jornal Jangadeiro:










Banheiros Fantasmas, Ceará
Atualizado em: 14/12/2011 - 3:54 pm


O deputado Sérgio Aguiar é o ouvidor do Conselho de Ética. Ele arquivou o pedido de afastamento do deputado Teo Menezes (PSDB) da Mesa Diretora.

O deputado Sérgio Aguiar (PSB), ouvidor do Conselho de Ética da Assembleia Legislativa, comunicou nesta quarta-feira (14/12) em sessão plenária, seu parecer indeferindo e arquivando o pedido de afastamento do deputado Teo Menezes (PSDB) da Mesa Diretora da Casa. A solicitação foi da deputada Eliane Novais (PSB), que reclamou hoje, em plenário, não ter recebido retorno do Conselho em relação às denúncias apresentadas contra o parlamentar, no suposto envolvimento no desvio de recursos para os kits sanitários.

Leia ainda:
Deputada envia denúncia ao Conselho de ética e chama ex-assessor do TCE de marginal  
Banheiros fantasmas: deputada pede afastamento de Jurandir Santiago e Camilo Santana

Ao ler o relatório no qual justificava seu parecer, Sérgio Aguiar disse que a apresentação da denúncia por parte da parlamentar socialista não contém os requisitos exigidos. O deputado citou a ausência do nome completo do denunciado, e da apresentação dos fatos com a data do ocorrido. Além disso, completou ele, não havia informações do fato delituoso cometido pelo deputado e nem as circunstâncias para apuração e manifestação do Conselho.

“Como todo processo é baseado no Código Processo Civil, no Regimento Interno e no Código de Ética, temos que observar a formalidade do documento. Nós decidimos arquivar a denúncia sem sequer entrar no mérito da matéria”, concluiu.

Conselho de Ética
O deputado Antônio Granja (PSB), presidente do Conselho de Ética, reforçou o parecer de seu correligionário, citando alguns requisitos do Código de Ética da Casa. “Este documento está no Conselho à disposição de qualquer parlamentar”, completou, comprometendo-se a enviar uma cópia do relatório aos deputados.

Leia também:
Inspetoria do TCE responsabiliza 1º escalão da secretaria das Cidades e sugere devolução do dinheiro
Escândalo dos Banheiros: Veja qual a participação dos servidores exonerados, segundo a Secretaria das Cidades

A deputada Eliane Novais (PSB) se justificou afirmando que, em nenhum momento, provocou o Conselho de Ética. “Fiz uma apresentação de denúncias e não uma representação como entendeu o Conselho”, argumentou.

Com informações da Agência de Notícias da AL










Ceará
Atualizado em: 14/12/2011 - 2:49 pm


Vereador Elpídio Luiz (PV)

O vereador Elpídio Luiz (PV) fez uso da tribuna da Câmara Municipal, na manhã desta quarta-feira (14), para se despedir dos trabalhos legislativos. O parlamentar exerceu mandato de quatro meses em substituição o vereador Joaquim Rocha (PV), que se afastou da Casa para tratar de assuntos particulares.

“Agradeço ao vereador por ter me concedido esse tempo para contribuir com a cidade de Fortaleza. Espero ter correspondido à expectativa. Agradeço a todos que colaboraram e estiveram com a gente nesses 4 meses”, disse Elpídio.

O parlamentar foi saudado e teve seu trabalho parlamentar parabenizado pelos vereadores Eron Moreira (PV), Eliana Gomes (PcdoB), Guilherme Sampaio (PT), Adail Júnior (PV), Ronivaldo Maia (PT), Paulo Gomes (PMDB), Bom Bibi (PTN), Francisco Alves (PRTB), Magaly Marques (PMDB) e João Alfredo (PSOL).

Com informações da CMFor

 










Ceará
Atualizado em: 14/12/2011 - 2:15 pm


O Glossário de Direitos Humanos para a imprensa foi lançado na manhã desta quarta-feira (14) na Secretaria de Direitos Humanos de Fortaleza (SDH). O material tem como objetivo facilitar a maneira de entender e comunicar casos relacionados aos direitos do cidadão.

Segundo um dos autores do livro, o jornalista Thiago Mendes, o discurso “deve ser transformado em algo acolhedor e construtivo”. Na ocasião, o secretário de Direitos Humanos, Demitri Cruz, falou da campanha “É um direito que respeitem seus direitos”, pertencente à Rede Mercocidades, da qual Fortaleza é uma das cinco cidades brasileiras integrantes.

Leia mais:
Cartilha dos Direitos Humanos será lançada nesta sexta-feira
Cearense recebe prêmio por contribuir com a promoção dos Direitos Humanos

Seminário de Direitos Humanos e Cidadania acontece nesta sexta na AL

Redação Jangadeiro Online, com informações da SDH










Tribunais
Atualizado em: 14/12/2011 - 1:48 pm


Ministro Cezar Peluso

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, defendeu o fim da prisão pela falta de pagamento da pensão alimentícia, em discurso feito na última segunda-feira (12). A afirmação foi feita durante uma audiência com o relator do novo Código de Processo Civil da Câmara dos Deputados, Sérgio Barradas Carneiro (PT-BA).

Peluso disse que a prisão é ineficaz e deve apresentar seu parecer à Comissão Especial. Segundo o ministro, devem ser criadas alternativas à prisão imediata, que hoje é punida como regime fechado. Ele afirmou que a detenção prejudica o infrator, que perde condições de providenciar o pagamento.

Dentre as restrições àqueles que deixem de repassar o benefício estaria “uma noite na cadeia” caso ele “deboche” da Justiça.

Órgão discorda

O presidente da Comissão de Direito de Família da Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (OAB-CE), Marcos Venícius Matos Duarte disse que a declaração de Cezar Peluso foi um retrocesso. “Não dá pra mensuar a quantidade de crianças abandonadas por pais que têm condições de pagar a pensão, mas não querem”, disse em entrevista à Jangadeiro FM.

Ouça aqui: Marcos Venícius diz que proposta é retrocesso

Segundo Marcos Venícius, a prisão não tem o objetivo de punir, mas apresenta poder coercitivo. Ele disse que o devedor tem várias oportunidades para justificar a falta de pagamento e assim que apresenta os devidos recibos o juiz revoga a prisão.

Ouça aqui: advogado afirma que lei tem poder coercitivo

O advogado ressaltou que penas alternativas podem ser agregadas. Ele citou o exemplo da Argentina, que incluiu os devedores nos cadastros de inadimplência, como o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Marcos disse que “o direito da criança e adolescente deve prevalecer pois está na constituição”.

Ouça aqui: Marcos aponta opções de punições

Leia mais:
Tribunal de Justiça promove mutirão de pensão alimentícia

TJCE promove mutirão para agilizar processos de pensão alimentícia

Filhos ganham direito de requerer pensão alimentícia após maioridade










Nacional
Atualizado em: 14/12/2011 - 1:27 pm


Pela terceira vez, oposição é derrotada na tentativa de convocar Fernando Pimentel. Foto: Wilson Dias/ABr

Pela terceira vez, a oposição não conseguiu convocar o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, a prestar esclarecimentos no Congresso. Deputados da base governista conseguiram maioria para derrubar mais um pedido do PSDB para que o ministro explique as denúncias envolvendo seu trabalho como consultor entre os anos de 2009 e 2010, período em que teria ganhado R$ 400 mil.

Leia ainda:
Nos Jornais: Dilma pede a Pimentel que resista às acusações
Nos jornais: Pimentel tem outro contrato suspeito  

O requerimento foi apresentado na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio pelo deputado Otavio Leite (PSDB-RJ).

Antes
Na terça-feira (13), outro pedido de convocação apresentada pelos tucanos também foi derrubada no Senado. O partido quer que Pimentel explique as denúncias envolvendo seu trabalho como consultor entre os anos de 2009 e 2010, período em que teria ganhado R$ 400 mil. O ministro também está envolvido em esquema de tráfico de influência em licitações na prefeitura de Belo Horizonte (MG), cidade em que foi prefeito até 2008. A oposição afirma que os contratos são irregulares.

Na semana passada, deputados governistas também rejeitaram o requerimento apresentado pelo líder do PSDB, deputado Duarte Nogueira (SP) para que Pimentel explicasse, lá, as denúncias.

Em nota
Um dia antes, Pimentel divulgou uma nota em que negou as irregularidades e classificou as denúncias como “ilações indevidas”. “Fez-se uma ilação indevida ao se sugerir relações entre a HAP Engenharia e a QA Consulting, insinuando uma suposta triangulação. A tese não se sustenta por motivo óbvio: caso tivesse algum recurso a transferir, a HAP Engenharia teria contratado a P-21 Consultoria e Projetos Ltda. de forma legal e explícita”, defendeu o ministro na nota.

Ainda de acordo com o documento, Pimentel afirma que informou à Comissão de Ética Pública a existência de sua empresa, a P-21 Consultoria e Projetos Ltda, o faturamento e o desligamento dela em dezembro do ano passado, antes de assumir o cargo de ministro, cumprindo, assim, todas as formalidades legais.

Do Congresso em Foco.










Primeiro Plano
Atualizado em: 14/12/2011 - 12:13 pm


A série Especial do Programa Primeiro Plano sobre Economia – Negócios e Perspectivas para 2012 segue nesta quarta-feira (14) com a entrevista do executivo do Grupo M.Dias Branco, Geraldo Luciano.

Na entrevista, Geraldo Luciano fala sobre os desafios da indústria cearense para os próximos anos. Falta de capacitação e  de infra-estrutura estão entre problemas apontados, mas o clima é de otimismo. 

Veja ainda:
Joelmir Beting no Primeiro Plano: “Brasil vive um apagão logístico, institucional e moral”

E mais
Moeda em baixa, países ricos em pânico, Europa em crise, risco de resseção. Falta crédito e a zona do euro segue ameaçada. Quando o consumo diminui, fábricas por todo o mundo fecham as portas. O ano de 2011 foi um período de tormenta na economia mundial, mas no Brasil o clima é de otimismo.

Tanto que brasileiros, antes encantados com a vida no exterior, começam a fazer o caminho de volta pra casa. Ao mesmo passo, investidores internacionais voltam os olhos para cá e assim, viramos o país da oportunidade. A crise na Europa elevou o Brasil a sexta economia do mundo.

Mas ainda é preciso fazer muito. A infra-estrutura por aqui ainda deixa muito a desejar. A falta de educação, por exemplo, compromete a mão de obra. Tem ainda o excesso de burocracia, a corrupção e os juros mais altos do planeta. O chamado custo Brasil é um entrave ao desenvolvimento, mas que aos poucos vai sendo superado pelo espírito empreendedor dos brasileiros e o futuro parece promissor.

Programa
Para falar sobre o cenário econômico e as perspectivas para os próximos anos, o Sistema Jangadeiro ouviu empresários e especialistas. O resultado desse trabalho você acompanha em uma série especial do Primeiro Plano. Serão três programas exibidos nos dias 13, 14 e 15 de Dezembro sempre às 15 horas no canal 37 da NET e no Portal Jangadeiro Online. Na TV Jangadeiro o programa, apresentado pela jornalista Kézya Diniz, vai ao ar logo após o jornal do SBT.

Entrevistados
O primeiro convidado foi o jornalista de economia da rede Bandeirantes, Joelmir Betting. Nesta quarta-feira (14), vamos ouvir o executivo do grupo M.Dias Branco, Geraldo Luciano. Para encerrar a edição especial sobre o cenário econômico, o Primeiro Plano recebe o diretor Executivo da empresa brasileira, e de capital Chinês, Globest, Wei Lip Wu.

Não perca!

Clique aqui para assistir ao Primeiro Plano










Ceará
Atualizado em: 14/12/2011 - 11:39 am


Carro do prefeito de Ipu capotado (Foto: Ipu Notícias)

Uma tentativa de assalto provocou um acidente envolvendo o carro em que estava o prefeito do município de Ipu, Sávio Pontes (PMDB), na noite desta terça-feira (13). O incidente ocorreu por volta das 22 horas no km 45 da CE-366, próximo ao distrito de Pidoba, em Santa Quitéria.

Segundo as informações apuradas pela reportagem da TV Jangadeiro, Sávio Pontes voltava de Fortaleza para Ipu, quando avistou pedras na pista, supostamente colocadas por bandidos, para que o carro parasse. Ao tentar desviar, o motorista do carro bateu em uma das pedras, fazendo com que uma das rodas se soltasse.

Com o impacto, o veículo acabou capotando, parando 50 metros após os obstáculos. O prefeito e o chefe do Pró Cidadania, Jean Vidal, que conduzia o veículo, tiveram apenas ferimentos leves. De acordo com a polícia, os bandidos ainda tentaram se aproximar, mas fugiram quando viram outros carros parando para prestar socorro.

Leia mais:
Acidentes deixam 16 feridos nas estradas do Ceará em 24h

Da Redação do Jangadeiro Online, com informações do repórter Ricardo Lima










Congresso
Atualizado em: 14/12/2011 - 10:34 am


A Câmara dos Deputados vota nesta quarta-feira (14), o polêmico projeto de lei que proíbe a aplicação de castigos físicos em crianças e adolescentes.

A “Lei da Palmada” prevê, por exemplo, que professores, médicos ou funcionários públicos que souberem ou suspeitarem de agressões ou tratamento degradante contra menores de 18 anos e não denunciarem às autoridades, poderão pagar multa de R$ 11,2 mil.

O texto prevê que até xingamentos sejam incluídos no rol das agressões. Os defensores da lei dizem que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) garante o direito de educação sem o uso de castigos corporais ou tratamento cruel como forma de correção e disciplina.

Já alguns parlamentares dizem que a medida pode “trazer danos à família”, visto que pequenos castigos não causariam dor nem más consequências à vida das crianças.

E você, o que acha da Lei da Palmada? Participe da nossa enquete!

Você concorda com a criminalização da palmada? 

Assista à matéria do Jornal Jangadeiro:

Leia mais:
Câmara vai debater projeto de lei que proíbe castigo corporal










Fortaleza
Atualizado em: 14/12/2011 - 9:15 am


Servidores da saúde do Instituto Doutor José Frota (IJF), organizados na Comissão de Nível Superior do IJF (Conisupi), estão mobilizados em busca de melhores condições de atendimento dos pacientes do hospital.

Durante audiência com o Coordenador Especial de Articulação Política da Prefeitura Municipal de Fortaleza, Waldemir Catanho, na última sexta-feira (9), servidores do IJF mostraram as dificuldades e as intervenções necessárias para melhorar o serviço, o atendimento e a gestão do Hospital.

Salários
A questão salarial dos servidores de nível superior e as distorções salariais e de carreira ocorridos após a implantação dos PCCS também foram relatadas a Catanho, que garantiu levar os problemas ao Secretário da Administração.

Formada por 421 funcionários – enfermeiros fisioterapeutas, odontólogos, assistentes sociais, nutricionistas, farmacêuticos, bioquímicos, fonoaudiólogos e terapeuta ocupacional – a Comissão defende a resolução de problemas estruturais e operacionais do IJF, que criam obstáculos ao pleno desempenho de suas funções.

Segundo a enfermeira Marionescu Purcaru, membro da CONISUPI, a diferença salarial dos médicos e demais servidores da saúde, que antes era de 20%, agora já supera os 60%.

Leia também:
Atendimentos no IJF crescem neste fim de semana
Atendimentos a vítimas de trânsito crescem no IJF

Redação Jangadeiro Online, com informações da assessoria de imprensa do CONISUPI










Greve, Nacional
Atualizado em: 14/12/2011 - 8:15 am


Com as negociações de reajuste salarial emperradas, aeronautas e aeroviários ameaçam cruzar os braços no dia 22 de dezembro. Os sindicatos que representam pilotos, comissários e equipes de solo defendem 10% de aumento salarial e 14% sobre os pisos, porém as companhias aéreas oferecem 3% de reajuste sobre os salários e aumento igual ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) sobre os pisos (cerca de 6%).

Em nota, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentac), ligada à Central Única dos Trabalhadores (CUT) diz que a pauta de reivindicações foi entregue antes do prazo estabelecido para antecipar as negociações e acusa as empresas aéreas de intransigentes.

“É essa intransigência que está levando à greve. Não é o que nós queríamos, mas precisamos renovar a convenção e não podemos aceitar esse índice, que prejudica demais os aeronautas e aeroviários”, diz, em nota, o presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, Gelson Fochesato.

Próximos passos
De acordo com a Fentac, apesar de aprovado o indicativo de greve, caso as negociações avancem antes do dia 22, as categorias realizarão novas assembleias para avaliar a proposta. Uma nova reunião entre negociadores das companhias aéreas e dos trabalhadores deve acontecer ainda esta semana, informou o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea).

Leia também:
Aeroporto Pinto Martins terá internet ilimitada
Anac fixa procedimentos de segurança em embarques

Redação Jangadeiro Online, com informações do Estadão