Com a palavra
Atualizado em: 31/05/2011 - 1:39 pm


*Por Wanderley Pereira

Não se tem outro noticiário. Ou é homicídio ou roubo público. No fim das contas dá no mesmo porque tudo é crime. Se não é o assalto ao pobre do trabalhador, ao que trabalha honestamente, é o assalto aos cofres públicos, à merenda escolar, aos recursos arrancados do suor do pobre, das pessoas honestas, para engordar salários e mordomias de políticos, governantes e funcionários corruptos. Mas a culpa é de quem os coloca no poder pelo voto direto.

Nos últimos dias, não são outras as manchetes. Deputados do Paraná, acusados de embolsar R$ 60 milhões, em dez anos. Vereadores de Belo Horizonte denunciados por desvios de R$ 43 milhões. PF faz buscas nas casas dos conselheiros do Tribunal de Contas do Amapá. Os ratos aí são que fiscalizam os roubos dos gestores públicos. No centro do pântano moral, mantém-se nas manchetes o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Antônio Palocci, acusado de aumentar seu patrimônio 20 vezes em quatro anos. Com exemplos assim na cara, o Entorno de Brasília, a 40 quilômetros do Palácio do Planalto, só perde hoje para Honduras em violência.

A roubalheira oficial é que empurra a sociedade para a violência. Neste fim de semana, reli o poeta paranaense Emílio de Menezes, que viveu entre 1866 e 1918. “Voto direto”, entre outros sonetos como “Carta tributária”, “Um velho corrupto”, “Presidente irrelevante” e “Vigarices”, retrata toda essa realidade que vivenciamos em matéria de desonestidade e violência: “Enquanto o voto, que é função de crítica, / Alta função do senso e da moral, / Da inteligência lúcida e analítica, / For exercida por qualquer boçal, / Hão de rir os patifes da política / Que ensangüentam esta capital, / Explorando a ilusão fasa e jejuítica, / Do estafado sufrágio universal”.

Mas antes dele, Gregório de Matos, que viveu na Bahia entre 1636 a 1695, já denunciava na sua poética: “Neste mundo, é mais rico o que mais rapa / Quem mais limpo se faz tem mais carepa; / Com sua língua, ao nobre o vil decepa, / O velhaco maior sempre tem capa”, ou seja, é sempre protegido. E o pernambucano Bastos Tigre, que viveu entre 1882 e 1957, falava assim aos homens do seu tempo: “Mas ai das tuas invenções supernas! / Vivemos como os homens das cavernas,/ De morte e roubo, corrupções e engodos”.

Mas se um Menezes do Paraná defendeu na sua sátira a função crítica do voto, um outro Menezes do Ceará, que morreu 18 anos antes do outro, em grande pobreza, apesar de ter sido médico notável no Rio de Janeiro e deputado federal em duas legislaturas. Pensava assim sobre a política: “A política, como eu a compreendo, não é uma especulação dos homens, é uma religião, a religião da Pátria, tão sagrada e obrigatória como o culto das verdades eternas que constitui a religião de Deus”. Infelizmente, esses políticos estão em extinção, eliminados pelo voto corrompido.

* Wanderley Pereira é jornalista e escritor.

Para conhecer a opinião de outros colaboradores da coluna, clique aqui.










Nacional
Atualizado em: 31/05/2011 - 12:31 pm


Da redação do Jangadeiro on Line

Dilma Rousseff. Foto: Agência Brasil

A Copa do Mundo de 2014 é tema de uma reunião, nesta terça-feira (31), entre a presidenta Dilma Rousseff e os prefeitos de 11 das 12 cidades nas quais ocorrerão os jogos. O encontro está marcado para as 15 horas no Palácio do Planalto. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, é o único que não deve comparecer. A expectativa é que Dilma cobre dos prefeitos detalhes sobre o andamento das obras dos estádios.

Cidades
As cidades onde as seleções mundiais jogarão são Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, São Paulo, Salvador, Curitiba, Fortaleza, Natal, Porto Alegre, Recife e Rio de Janeiro. Em vários desses locais, há atrasos nas obras, como em São Paulo e Natal. Pelas informações das prefeituras de Salvador e Belo Horizonte, as obras nesses locais estão dentro dos prazos.

Preparativos
No próximo dia 7 de junho, há uma reunião marcada, em Curitiba, com os organizadores da Copa de 2014 para a discussão sobre os preparativos do evento. Reuniões semelhantes também estão marcadas até o final de julho em Porto Alegre, Brasília e Salvador.

Crítica
Na semana passada, o ministro do Esporte, Orlando Silva, criticou o governo de São Paulo por usar um estádio diferente do previsto inicialmente para as disputas da Copa das Confederações – que ocorre um ano antes da Copa do Mundo de 2014.

As autoridades paulistas reconheceram que o estádio do Corinthians, chamado de Itaquerão, não deverá estar pronto em tempo hábil. São Paulo é uma das cidades que pode ser escolhida para a abertura da Copa de 2014.

Com informações da Agência Brasil










Denúncia
Atualizado em: 31/05/2011 - 9:58 am


(Foto: albertomarques.blogspot.com)

Nos meses de abril e maio de 2011, a Prefeitura Municipal de Fortaleza retirou mais de R$ 2,8 milhões de reais da área da infância e da adolescência no orçamento municipal. A informação é do Cedeca, o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará.

Segundo a denúncia, o corte de recursos foi realizado na área da assistência à criança e adolescente, num total de R$ 2,84 milhões de reais.

Segue nota do Cedeca enviada a Redação da TV Jangadeiro.

O total aprovado no Orçamento Anual de 2011 para ações de criança e adolescente somava, aproximadamente, R$ 25,443 milhões. Com a retirada de 11,06% desses recursos, o valor caiu para R$ 22,627 milhões.

De acordo com o técnico em orçamento do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará, Clézio Freitas, devido à falta de transparência da PMF, que não traz em seu portal da transparência o detalhamento do orçamento por programas, projetos e atividades, não se consegue saber em quais ações relacionadas à criança e adolescente foram retirados tais recursos. Porém, de acordo com o orçamento de 2011, nesta área estão compreendidas ações de erradicação do trabalho infantil, de prevenção e redução ao uso do crack e outras drogas, de atendimento ao adolescente usuário de drogas e atendimento de adolescentes vítimas de violência sexual.

Além desse remanejamento, o Cedeca Ceará constatou que o nível de execução orçamentária desta política está abaixo da média total do orçamento de Fortaleza. De acordo com as informações disponíveis no portal da transparência da PMF (http://portaldatransparencia.sefin.fortaleza.ce.gov.br/index.php/despesa [1]…) e no relatório resumido de execução orçamentária (http://www.sefin.fortaleza.ce.gov.br/responsabilidade_fiscal/gerados/rel [2]…), até o final de maio, apenas 19,05% dos recursos previstos para o ano na área da criança e do adolescente foram liquidados (executados), enquanto que a média total de despesas liquidadas em outras áreas gira em torno de 25,23%.

Destaca-se a ação de Enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes, na qual, dos 637 mil reais previstos, nada foi gasto até agora. Além disso, somando tudo que já foi gasto em ações diretamente ligadas à criança e ao adolescente, elas representam apenas 0,38% do gasto total que a prefeitura realizou no orçamento de 2011.

A retirada de recursos do orçamento de Fortaleza na área da infância representa não só um grande prejuízo para a realização de ações que efetivem direitos de crianças e adolescentes, como também um desrespeito aos movimentos sociais que, no final de 2010, se mobilizaram e conseguiram, após muita reivindicação, uma ampliação de mais de 4 milhões de reais na LOA 2011 para ações voltadas ao seguimento. Cinco meses depois, a PMF realiza o corte, revelando a falta de prioridade aos direitos de crianças e adolescentes, conforme determina o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Da Assessora de comunicação do Cedeca Ceará.










Reforma Política
Atualizado em: 31/05/2011 - 8:20 am


Deputado Dedé Teixeira (PT), presidente da subcomissão da reforma política, no plenário da Assembleia Legislativa.

A Subcomissão de Reforma Política da Assembleia Legislativa do Ceará realiza nesta terça-feira (31), a partir das 10 horas, a segunda edição dos Encontros Regionais para discutir o tema no município de Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza.

Parceria
A audiência será realizada na Câmara Municipal de Caucaia em parceria com a União dos Vereadores do Ceará (UVC) e a Associação dos Prefeitos do Ceará (Aprece). O evento atende ao requerimento do presidente da subcomissão, deputado estadual Dedé Teixeira (PT).

Convidados
Além dos deputados estaduais, foram convidados prefeitos, vice-prefeitos, e representantes das Câmaras Municipais e entidades da região.

Calendário
Após os debates realizados em Fortaleza, em Quixeramobim e agora em Caucaia, os encontros regionais ocorrerão ainda em Iguatu, Crateús, Sobral e Crato até o final de junho.

Regionais
De acordo com Dedé Teixeira, o calendário dos encontros regionais foi decidido pela subcomissão com apoio da Mesa Diretora, a fim de que todas as regiões tenham a oportunidade de contribuir com propostas para a Reforma Política.

Relatório
Ao final dos encontros, um relatório irá condensar todas as propostas do Estado para a Reforma. Posteriormente, ele será encaminhado à Câmara Federal, em Brasília.

Com informações da Assessoria de imprensa.










Câmara Municipal
Atualizado em: 31/05/2011 - 5:25 am


Manifestantes foram impedidos de entrar na Câmara Municipal na última quinta-feira (25).

A Câmara Municipal de Fortaleza retoma, na manhã desta terça-feira (31), o debate sobre o reajuste salarial proposto pela prefeitura de Fortaleza para os professores da rede pública de ensino da capital. 

A matéria não está na pauta de votação mas deve receber emendas de parlamentares tanto de oposição quanto de situação.

Representantes da categoria, que continua em greve, prometem seguir agenda de mobilização e acompanhar a movimentação dos vereadores.

Mobilização
Os professores municipais protestam contra o projeto de Lei apresentado pela Prefeitura de Fortaleza para o reajuste da categoria. A matéria aguarda aprovação na Câmara de vereadores da capital.

Duas classes
Na prática, segundo a proposta, o município pretende dividir a categoria em duas classes. Uma, de profissionais com o ensino médio e outra de professores graduados, com especialização, mestrado ou doutorado. Esta segunda faixa receberia apenas 2% de reajuste salarial

Sessão
Na semana passada a votação do Projeto de Lei, que trata do reajuste, foi adiada duas vezes. A matéria chegou à Câmara na última quinta-feira (19), passou muito rápido pelas comissões técnicas e já estava pronta para ser votada em plenário. A votação, no entanto, não aconteceu, por conta do apagão que deixou o prédio da CMF sem energia na quarta-feira (24).

Na quinta-feira (25) a sessão seria itinerante, no bairro Antonio Bezerra, mas acabou suspensa para evitar a manifestação dos educadores.

Leia também:
Professores protestam no pátio da Câmara Municipal de Fortaleza

Haddad sai em defesa da “professorinha” e não prevê restrições aos quem não pagarem Piso

Vereadores cancelam sessão no Antonio Bezerra para evitar manifestação de professores

Câmara de Vereadores sem energia










Congresso
Atualizado em: 31/05/2011 - 1:13 am


Corredor traz informações sobre a história política do país. Foto: Agência Senado

O novo “túnel do tempo” do Senado Federal, um corredor com registros históricos que separa o plenário de gabinetes e comissões, foi inaugurado na segunda-feira (30) .

O que deveria ser motivo de festa para senadores e servidores, acabou gerando uma nova polêmica. Tudo porque o impeachment do ex-presidente da República, Fernando Collor de Melo, foi omitido da “linha do tempo” que registra os principais eventos políticos do país desde o 1º Reinado, a partir de 1822.

Sem Impeachment
O material de divulgação oficial ressaltava que “os fatos históricos da mais antiga Casa legislativa do país são narrados em dezesseis painéis, com textos e imagens, seguindo a linha cronológica da história do Brasil desde 1822.

Um material impresso com todas as informações dos painéis também será entregue aos visitantes”, mas as informações do impeachment presidencial – o primeiro da história da República, aprovado no próprio Senado em 29 de dezembro de 1992 – ficaram longe dos painéis. Hoje Fernando Collor é senador pelo PTB de Alagoas.

Estevão
Na linha do tempo também não há menção à cassação do ex-senador Luiz Estevão, que perdeu o mandato em 28 de junho de 2000, também em votação no Plenário do Senado.

Acidente
Durante entrevista à imprensa, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB/AP) classificou o impeachment de Collor como um “acidente”.

“Eu não posso censurar os historiadores que foram encarregados de fazer a história. Mas acho que talvez esse episódio seja apenas um acidente que não devia ter acontecido na história do Brasil”, disse o senador peemedebista ao comentar a omissão do registro sobre o impeachment.

“Mas [o impeachment] não é tão marcante como foram os fatos que aqui estão contados, que foram que construíram a história e não os que de certo modo não deviam ter acontecido”, concluiu Sarney.

Anterior
No túnel do tempo anterior, que começou a ser desmontado no final de 2010, havia referência textual e detalhada ao impeachment com direito a fotos de mulheres cara-pintadas reunidas em Brasília, no dia do protesto (29 de dezembro de 1992).

Resposta
Diante da repercussão, a Subsecretaria de Projetos Especiais (Supres), responsável pela execução do projeto, divulgou nota de esclarecimento.  

Confira a nota da subsecretaria:

“Os fatos históricos da mais antiga Casa legislativa do país são narrados em dezesseis painéis, com textos e imagens, seguindo a linha cronológica da história do Brasil desde 1822. A partir da Constituição de 1988, a opção dos historiadores foi destacar os fatos marcantes da atividade legislativa. O foco da exposição é mostrar a produção legislativa do Congresso Nacional . A discussão e aprovação das leis é a essência do que faz o parlamento como poder republicano.”

Com informações do Congresso em Foco.










Fortaleza
Atualizado em: 30/05/2011 - 7:40 pm


"Eu não sou doida", diz Luizianne ao discutir com um morador da regional VI. Foto: reprodução da TV Jangadeiro.

A prefeita Luizianne Lins (PT) assinou nesta segunda-feira (30) a Ordem de Serviço para a construção do Cuca da Regional VI e enfrentou protesto da população. Um morador cobrou, aos gritos, a construção de uma rua de acesso a um escola construída pela prefeitura da capital. Luizianne rebateu tentando encerrar a polêmica.

“Tá certo. Você tá me levantando um problema. Você pode até se queixar do acesso, agora você não pode começar a discussão comigo dizendo que eu não fiz nada pelo Palmeiras dois”. O morador insistiu e a prefeita disparou “Aí a discussão tá encerrada porque eu sei que foi feito, que eu não sou doida”, desabafou Luizianne.

Cuca
A assinatura aconteceu no terreno onde o Cuca VI será construído, entre as Avenidas Castelo de Castro, Via Paisagística e Contorno Norte, às margens da lagoa do bairro São Cristóvão.

Recursos
O valor total da obra é de aproximadamente R$ 13 milhões, oriundo de empréstimo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para execução do Programa Integrado de Políticas Públicas de Juventude de Fortaleza. Os equipamentos do Cuca serão adquiridos com recursos do Ministério da Cultura.

Promessa
Ainda na primeira gestão a frente da prefeitura da capital, Luizianne Lins prometeu construir seis Cucas, um para cada regional. 

Até agora, depois de seis anos e cinco meses de administração e faltando um ano e sete meses para o fim do segundo mandato, apenas um Cuca, o Che Guevara, na Regional I, está em funcionamento.

Assim, a conversa sobre a entrega dos equipamento mudou. Luizianne Lins já admite que não vai conseguir cumprir a promessa feita anos atrás.

“Pelo menos três  certamente e a minha luta agora é pra gente iniciar e adiantar bastante os outros três”, justificou.

Ciro
A prefeita de Fortaleza ainda foi questionada sobre as críticas do ex-deputado federal, Ciro Gomes (PSB). Luizianne Lins, desqualificou as declarações do socialista e economizou as palavras.

“Eu acho tão injusta, eu acho tão sem qualidade que eu não tenho o menor interesse em responder. De fato não me anima responder nada vindo dele”, disse.

Leia mais:
Ciro critica PDT e diz que Fortaleza não aceita mais tanto descalabro

Acompanha a reportagem exibida no Jornal Jangadeiro.










Entrevista
Atualizado em: 30/05/2011 - 4:25 pm


Ciro Gomes proferiu palestra sobre desenvolvimento na Assembleia Legislativa. Foto: Kézya Diniz

Conforme já mencionei aqui, o ex-deputado federal Ciro Gomes (PSB) esteve na Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (30), onde proferiu palestra sobre o Desenvolvimento Sustentável, com o tema “Desenvolvimento Verde”.

Já na entrevista à imprensa, o socialista falou que a bancada federal cearense está “excessivamente agarrada nos privilégios da sombra do poder“.

O ex-deputado ainda comentou diferentes temas, entre os quais, a disputa eleitoral para a sucessão na prefeitura de Fortaleza em 2012.

“Eu gostaria de ser o próximo prefeito, só não posso”, disse.

Leia Mais:
Ciro critica PDT e diz que Fortaleza não aceita mais tanto descalabro

Selecionei temas tratados durante entrevista e destaco, abaixo, trechos da fala de Ciro Gomes. As declarações também podem ser vistas em vídeo.

Candidatura do PSB
Questionado se o caminho do PSB, para a sucessão municipal em Fortaleza, seria em direção  a aliança com o PT ou a candidatura própria, Ciro ampliou o tema.

“Eu acho que time que não joga, não faz torcida. E o processo político brasileiro, confinado a dicotomia PT, PSDB e hegemonizado  pelo processo de São Paulo, tem feito imenso mal ao Brasil. Nós estamos enfraquecidos politicamente, perdemos a energia transformadora, reformadora do país e o país tem praticamente todas a suas instituições sob xeque”, disse.

Palocci
O ex-ministro também falou sobre a polêmica envolvendo o atual chefe da Casa Civil do governo Dilma Rousseff, Antonio Palocci.

“Eu vejo com muita tristeza porque eu gosto muito do Palocci, acho que ele tem uma massa de serviços prestados ao Brasil que fazem com que eu reforce muito aquilo que deve tá a disposição de todos os cidadãos: a presunção da inocência. Toda pessoa acusada tem direito a ser presumida inocente até que se prove a culpa em contrário. Dito isso, eu estou como todos os brasileiros, aguardando explicações porque não é razoável que não haja explicações, não é razoável”, justificou.

Interferência de Lula
Questionado sobre uma suposta crise em decorrência da  possível demissão do ministro Antonio Palocci, Ciro disse que a situação do país não depende de um único gestor.

O Lula tem esse equivoco. Eu acho que ele, inclusive, cometeu na minha opinião, um erro. Se ele quer ajudar, ele faça isso pelo telefone, discretamente, mas essa ida à Brasília e tal, liquida com qualquer capital político que a Dilma possa e deva acumular porque é inerente a liderança que ele tem como presidente da República”, disse para depois completar afirmando que “Agora ‘depende só do Lula, o Brasil?’ Eu sou contra isso. ‘Depende só da Dilma, depende só do Ciro, depende só do Palocci’ que conversa é essa?!”, disparou.

Buracos e educação
Ciro também reafirmou as críticas à gestão de Luzianne Lins citando a problemática dos buracos e a qualidade da educação.

“Passou o inverso, já começou, aí tem a operação ‘ilude o eleitor’. Isso é assim há an0s. Não se faz saneamento básico desde que eu larguei o governo”, disse ao comentar o período em que esteve a frente do governo do Ceará, entre  1991 e 1994.

O socialista reforçou que mais grave do que os buracos pelas ruas da capital, é o baixo nível da qualidade da educação.

“Você não tem nada, planejamento estratégico de nada. Agora buraco é completamente secundário. Você passa um asfaltinho, agora sem chuva, fica todo mundo achando, especialmente na Aldeota, classe média e tal, que tá tudo bem. Não tá tudo bem não.”

Nós estamos com a quarta pior educação em os 184 municípios do Ceará, que é uma das piores educações do país e assim, a gente ficar falando em buraco parece um escárnio com o povo, enfatizou.

Ciro Prefeito
Questionado se gostaria de “estar na pele” do próximo prefeito de Fortaleza, Ciro foi taxativo.

 “Eu gostaria de ser o próximo prefeito, só não posso”, disse.

Ceará
Ciro também falou sobre a falta de apoio do governo federal em questões ligadas ao Ceará e comparou o envio de recursos com o estado de Pernambuco.

“Se nós compararmos o que Pernambuco tem recebido, na prática, e o que o Ceará tem recebido, na prática, o Ceará não tá recebendo o que foi prometido não“. Questionado sobre o que fazer diante dessa realidade, o socialista defendeu:  “tem que lutar pesado”.

Bancada
Provocado a falar sobre a falta de empenho da bancada federal para garantir os investimentos para o Ceará, Ciro disparou:

“Empenho eu não diria, mas eu acho que a nossa bancada tá excessivamente agarrada nos privilégios da sombra do poder. Isso é ruim pro Estado”, afirmou.

Serra
Sobre a influência do senador mineiro Aécio Neves na condução do PSDB, Ciro não foi otimista e ainda aproveitou para atacar o desafeto José Serra.

“A questão é atitude. O Serra, como um trambolho, continua aí. E vai sabotar o trabalho do Aécio, vai sabotar o trabalho do Aécio, o que é ruim para o Brasil”, afirmou.

Reforma Política
O ex-deputado ainda falou sobre a disputa sobre PT e PSDB e disse que não acredita na aprovação da Reforma Política em debate no Congresso Nacional.

“Zero, menor chance. O que pode haver é o oportunismo que piore as coisas”, disse sobre a aprovação da Reforma.

Pseudo ambientalista
Voltando à palestra sobre Desenvolvimento Verde. Ao defender o debate de ações ambientalistas, Ciro Gomes citou o candidato a vice-presidente da República pelo Partido Verde, na chapa encabeçada pela ex-senadora Marina Silva.

“O presidente da Natura (Guilherme Lela) faz pose de ambientalista, mas tá lá com muitas multas pendentes no Ibama”, cutucou.

 Acompanhe a entrevista de Ciro Gomes em vídeo:










Bastidores
Atualizado em: 30/05/2011 - 11:48 am


Ciro Gomes (PSB) durante palestra na Assembleia Legislativa. Foto: Kézya Diniz.

Cumprindo agenda política em Fortaleza, nesta segunda-feira (30), o ex-deputado federal Ciro Gomes participou da abertura do Fórum de Ideias Inovadoras em Políticas Públicas, promovido pela Assembleia Legislativa. Ciro proferiu palestra sobre o Desenvolvimento Sustentável, com o tema “Desenvolvimento Verde”.

Já durante entrevita, Ciro falou sobre vários temas. Seguem abaixo alguns trechos.

Eleições 2012
Para Ciro, citar o nome de um candidato para as eleições do próximo pleito não é preocupação principal, mas, secundária. A prioridade seria resolver os problemas da cidade.

“Fortaleza está absolutamente sofrida, acho que é preciso deixar um pouco a politicagem de lado, seja de quem for, e pensar um projeto para a cidade. Fortaleza não aguenta mais tanto descalabro anos a fio”, disse.

Falta de qualidade na educação
Ciro Gomes ainda lamentou a posição de Fortaleza no ranking sobre a qualidade da educação no Ceará, divulgado na última semana. O ex-deputado ressaltou que Fortaleza apareceu como o quarto pior desempenho dentre os 184 municípios do Ceará.

“Isso é um crime que está sendo cometido contra o futuro de uma cidade, que é uma das mais lindas do Brasil”, disparou.

Buracos
De acordo com Ciro Gomes, inverno vai, inverno vem e os buracos continuam a prejudicar população de Fortaleza. Ele disse que a é prática comum para o gestor é jogar uma capa de asafalto para tapar os buracos e “enganar todo mundo de novo”, sem resolver efetivamente o problema.

Mudança de partido
Ciro negou a intenção de que estaria saindo do PSB, para entrar no PDT. Segundo Ciro, os comentários sobre sua desfiliação do PSB não passam de boatos criados para gerar “intriga”. O ex-deputado federal não perdeu a oportunidade de criticar a sigla dos democratas.

“Pretendo permanecer no PSB, não está na cogitação sair do partido. Os defeitos que tem o PSB estão mais do que compensados pelas suas qualidades. No PDT é o inverso”, afirmou.










Partidos
Atualizado em: 30/05/2011 - 9:09 am


Entrevista do ex-senador Tasso Jereissati, eleito presidente do Instituto Teotônio Vilela na convenção nacional do PSDB realizada no último sábado, concedida ao jornal O Estado de São Paulo, e assinada por Christiane Samarco:

Aécio Neves e Tasso Jereissati durante evento do PSDB em Horizonte/CE. Foto: arquivo

Depois de garantir a presidência do Instituto Teotônio Vilela (ITV) de estudos e pesquisas do PSDB – cargo pleiteado pelo ex-governador José Serra -, o ex-senador Tasso Jereissati (CE) admite que houve uma disputa interna sem precedentes no partido às vésperas da convenção nacional, mas sustenta que não houve um perdedor. Serra assumiu o comando do Conselho Político do PSDB. “O dia a dia vai mostrar que não houve um derrotado na convenção, e sim um ganhador, que foi o PSDB”, disse ao Estado.

Mais do que defender prévias para escolher o candidato tucano a presidente em 2014, ele afirma que a fórmula atual, em que os caciques decidem, “envelheceu; está vencida”.

O ex-presidente FHC reconheceu que até pouco antes da convenção o partido estava brigando. Afinal, o PSDB saiu rachado ou renovado?
Todos os partidos têm embates, isso não é novidade. Houve um embate sim, mas acho que saímos da convenção renovados, e não rachados. Eu entendo que essa disputa foi uma renovação. O partido sai dela com muito mais vitalidade e força para fazer oposição e construir nosso projeto de poder.

Mas José Serra não levou o que queria.
Não acho que teve perdedor. O dia a dia vai mostrar que não houve um derrotado e sim um ganhador, que foi o PSDB. Um partido não pode ser morno com todo mundo acomodado em seus lugares. Um partido como o nosso, há oito anos na oposição, tem que ser quente mesmo, ter os exaltados.

O formato do Conselho Político deixa Serra confortável?
Essa história de deixar São Paulo ou deixar o Ceará confortável é uma linguagem um pouco antiquada, que pressupõe donos e coronéis no partido. O Serra é, sem dúvida, uma das maiores lideranças de São Paulo e do Brasil e ninguém deixa de reconhecer isso. A questão não é São Paulo. É o Serra que, por sua personalidade, liderança e história, tem que ter uma posição importante, de deliberação. O Conselho formaliza essa senhorialidade que ele tem naturalmente dentro do partido.

Apesar dos discursos em nome da união, as divisões internas não desapareceram.
Você conhece algum partido que não tenha disputa interna, seja no Brasil ou no exterior? As primárias nos EUA são o exemplo clássico disso. A disputa entre a Hillary e o Obama foi duríssima. Aqui não chegou nem perto disso. Foi bom ver um partido que está querendo viver, participar, ter seu lugar nessa política sufocante de governo. Esse governo tem uma base fisiológica gigantesca que procura sufocar a minoria de oposição que está fora dessa órbita.

O confronto interno entre Serra e Aécio significa que o PSDB vai fazer prévias presidenciais?
Sem dúvida existem diferenças neste processo que ninguém pode negar. Sempre fui defensor de prévias e a favor da disputa. Levantei o assunto quando presidia o PSDB. De fato, quando houve disputa entre Serra e Alckmin, FHC, Aécio e eu tivemos que tomar a decisão. Vi ali que essa decisão de caciques está ultrapassada. Isso vinha da época dos cardeais tucanos que tinham poder absoluto no partido, pela liderança incontestável que tinham. Mas esta fase já passou. A fórmula envelheceu; está vencida.










Agenda
Atualizado em: 30/05/2011 - 6:25 am


A segunda-feira (30) vai ser agitada para quem acompanha a movimentação política aqui no Ceará. Em diferentes eventos, nomes de destaque cumprem agenda participando de eventos oficiais e seminários.

Pauta do dia
Entre as autoridades que movimentam a cobertura, destaque para:

– O ex-deputado federal Ciro Gomes, que profere palestra na Assembleia Legislativa;

– E a prefeita Luizianne Lins, que assina Ordem de Serviço para a construção do Cuca da Regional VI.

– O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, que participa do “Diálogos Federativos” na secretaria de Planejamento do Estado;

Acompanhe abaixo, alguns detalhes sobre a movimentação de Ciro, Bezerra e Luizianne.

Ex-deputado federal Ciro Gomes (PSB)

Ciro Gomes
Ele está de volta! Depois de um período longe dos holofotes da imprensa, o ex-deputado federal Ciro Gomes (PSB) participa da abertura do Fórum de Ideias Inovadoras em Políticas Públicas, promovido pela Assembleia Legislativa na próxima segunda-feira (30).

O evento terá como tema a Economia Verde: Uma Agenda Positiva nas Esferas Públicas e Privadas. Na ocasião, Ciro vai proferir, a partir das 9h10, palestra sobre “Desenvolvimento Sustentável e Políticas Públicas”.

Leia mais:
Ciro cumpre agenda em Fortaleza nesta segunda

Luizianne Lins assina ordem de serviço para terceiro Cuca.

Luizianne Lins
A Prefeita de Fortaleza,  Luizianne Lins (PT), assina, nesta segunda-feira (30), às 10h, a ordem de serviço para construção do Centro Urbano de Cultura, Arte, Ciência e Esporte (Cuca) da Regional VI.

A assinatura acontece no terreno onde o Cuca VI será construído, entre as Avenidas Castelo de Castro, Via Paisagística e Contorno Norte, às margens da lagoa do bairro São Cristóvão.

Luizianne Lins prometeu construir seis Cucas, um para cada regional. Até agora, depois de seis anos e cinco meses de administração e faltando um ano e sete meses para o fim do segundo mandato, apenas um Cuca, o Che Guevara, na Regional I, está em funcionamento.

Leia mais:
Luizianne assina ordem de serviço para construção do Cuca da Regional VI nesta segunda

Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra. Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil.

Ministro da Integração
Fortaleza vai sediar, na próxima segunda-feira (30), uma edição do “Diálogos Federativos”, reunião de gestores públicos da região Nordeste que vai discutir o Plano Plurianual (PPA) Federal para o período de 2012-2015. O Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, já confirmou presença.

O encontro será realizado no auditório da Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag) do Ceará, das 8 às 17 horas.

Leia mais:
Ministro da Integração vem à Fortaleza na segunda para debate sobre PPA Federal










ALEC
Atualizado em: 30/05/2011 - 5:19 am


Acompanhe a programação.

A Assembleia Legislativa inicia a Semana do Meio Ambiente com o Fórum de Ideias Inovadoras em Políticas Públicas (FIP), que nesta 3ª edição terá como tema “Economia verde: uma agenda nas esferas públicas e privadas”.

O evento ocorrerá nos dias 30 e 31 de maio, a partir das 9h, no Plenário 13 de Maio.

Debate
O FIP – promovido pelo Instituto de Estudos e Pesquisas para o Desenvolvimento do Estado do Ceará (Inesp) – irá discutir uma maneira possível de construir uma agenda de sustentabilidade a partir de uma racionalidade socioambiental, levando em consideração os custos e os impactos na economia.

Durante os dois dias de debates, personalidades das áreas da política, economia e meio ambiente discutirão sobre a relação entre a sustentabilidade e o desenvolvimento.

Programação
O presidente da Casa, Roberto Cláudio (PSB), abrirá o evento. Em seguida, o ex-deputado federal Ciro Gomes comandará a palestra “Desenvolvimento sustentável e políticas públicas”.

Ainda pela manhã, o consultor da Waycarbon, Henrique Pereira, falará sobre “Mercado de carbono para entidades públicas e privadas”. O presidente do Conselho de Política e Gestão do Meio Ambiente (Conpan), Paulo Henrique Lustosa, encerrará a programação da manhã com a palestra “Um novo desafio para o desenvolvimento”.

Às 15h, no Complexo de Comissões da Casa, o presidente da Embrapa, Luciano Matos, falará sobre o “Pagamento por serviços ambientais”. Para encerrar o primeiro dia de palestras, o assessor do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), Antonio Rocha Magalhães, debaterá sobre mudanças climáticas.

Terça-Feira
Já na terça-feira (31), o Fórum realizará palestra, a partir das 9h, no Complexo de Comissões da Casa, com o tema “Sustentabilidade: um novo jeito de fazer negócios”, com exposição do gerente executivo de desenvolvimento sustentável no Banco Santander, Sandro Marques.

Às 9h50, o coordenador de Projetos da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Virgilio Gibbon, vai falar sobre o mercado de créditos de carbono. O encerramento da 3ª edição do FIP será feito pelo coordenador da Rede Brasileira e Internacional de Ecossocialistas (Rebrip), Pedro Ivo, que vai proferir palestra sobre a “Rio+20 e a Economia Verde”.

O Fórum de Ideias Inovadoras é aberto ao público. As inscrições podem ser feitas no Portal da Assembleia Legislativa ou pelo telefone (85) 3277.3704/3740.

Fonte: Agência de Noticias da Assembleia Legislativa










Primeiro Plano
Atualizado em: 29/05/2011 - 5:17 pm


No programa Primeiro Plano de sábado (28), o ex-capitão do Bope (Batalhão de Operações Especiais do Rio de Janeiro), Paulo Storani, falou sobre Segurança Pública. Ele, que é um dos oficiais que inspiraram o personagem capitão Nascimento, do filme “Tropa de Elite”, abordou os riscos das mídias sociais, o trabalho policial, a valorização da categoria e o Ronda do Quarteirão. Assista na íntegra:

Parte 1:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=YxwbXKopUGM[/youtube]

Parte 2:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=EhTQUrfFCnE[/youtube]










Partidos
Atualizado em: 29/05/2011 - 11:52 am


Caso a votação do projeto do Código Florestal no Senado ocorresse imediatamente, a tendência seria a bancada peemedebista, a maior com 19 parlamentares, aprovar em peso o texto aprovado na Câmara dos Deputados. A avaliação é do presidente do partido, Valdir Raupp (RO).

“No PMDB [do Senado] a tendência é aprovar o Código Florestal da forma como está. Não tem como mudar o que teve o apoio do PMDB [na Câmara]”, disse o senador. Raupp acrescentou que, qualquer mudança a ser negociada com os demais partidos, do governo e da oposição, terá antes que ser discutida obrigatoriamente com a bancada da Câmara.

A Emenda 164, de autoria do deputado Paulo Piau (PMDB-MG), anistiou os proprietários rurais que plantaram ou fizeram pastos em áreas de preservação permanente (APPs) até julho de 2008. O texto foi aprovado pela Câmara, no começo da madrugada do dia 25.

Além disso, a emenda transfere para estados e o Distrito Federal, em conjunto com a União, o direito de também legislar sobre meio ambiente. A emenda foi negociada pelas lideranças do PMDB e da oposição, na Câmara, para poder ser aprovado.
…continue lendo.










Agenda
Atualizado em: 29/05/2011 - 10:35 am


A deputada estadual Patrícia Saboya (PDT) e o dep. federal Antonio Balhmann (PSB/CE) participam de audiência pública sobre benefícios do salário-maternidade, nesta segunda (30), na ALEC.

A Assembleia Legislativa do Ceará realiza, na próxima segunda-feira (30), às 10h30, uma audiência pública conjunta com a Câmara dos Deputados para discutir um Projeto de Lei que prevê a compensação do Salário Maternidade para às Micro e Pequenas Empresas. A audiência atende ao requerimento da deputada estadual Patrícia Saboya (PDT).

Projeto
O Projeto de Lei nº 125/2011, de autoria da deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), tem como objetivo permitir que as micro e pequenas empresas possam se ressarcir do salário-maternidade pago às suas empregadas quando do recolhimento de qualquer tributo federal.

Licença
De acordo com o regime da previdência social, todas as gestantes seguradas têm direito ao benefício da licença-maternidade. Em 2009, a Deputada Patrícia Saboya em parceria com a Associação Brasileira de Pediatria, conseguiu sancionar a Lei 11.770/08 ampliando a licença-maternidade para seis meses para as trabalhadoras da iniciativa privada, em caráter facultativo, e para as servidoras públicas federais.

Incentivos
A Lei criou o Programa Empresa Cidadã. Desde então, todas as empresas tributadas pelo regime do lucro real podem aderir à licença-maternidade de seis meses. Em troca, elas recebem incentivos fiscais do governo federal para garantir a presença das mães com seus bebês nos primeiros seis meses de vida.

Ideia
O relator do projeto de Lei nº 125/2011 é o deputado federal cearense Antonio Balhmann (PSB-CE). O parlamentar avalia que a incorporação do salário-maternidade como recurso dedutível ampliará o empreendedorismo.

Números
Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as microempresas são responsáveis por 50% dos empregos no setor industrial brasileiro e representam aproximadamente 15% do PIB do setor. No Brasil, 49% dos empreendedores são mulheres.

Serviço
Evento: Audiência Pública sobre o projeto de Lei da Micro e Pequenas Empresas no Estado do Ceará
Local:  Auditório Deputado Murilo Aguiar, na Assembleia Legislativa
Data: 30.05.2011 (segunda-feira) 
Hora: 10h30