Nacional, Partidos
Atualizado em: 14/07/2011 - 6:04 pm

Dilma Rousseff Foto: Agência Brasil

O governo Dilma Rousseff precisa de uma marca social forte para usar como escudo nas crises políticas. Além disso, depois de redigir uma carta com elogios ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Dilma deve se aproximar do PT e investir em uma agenda mais “popular”, levando petistas a tiracolo em suas viagens. A informação é do Jornal O Estado de S.Paulo.

A avaliação é dos senadores que participaram de jantar, na casa de Marta Suplicy (SP), no início da semana, com as ministras Gleisi Hoffmann (da Casa Civil) e Ideli Salvatti (das Relações Institucionais).

Sem brilho
Os parlamentares avaliam que ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conseguia enfrentava os momentos de crises “no gogó”, enquanto Dilma Rousseff, tem dificuldades na comunicação das ações de governo. Um dos exemplos analisados foi o lançamento do Brasil sem Miséria que acabou ofuscado pela crise que derrubou o ministro Chefe da Casa Civil, Antonio Palocci.

Pra frente
O senador Delcídio Amaral sugeriu, durante encontro, que a presidente apareça como a “comandante” das obras da Copa do Mundo de 2014. E apesar das crises de início de governo, a avaliação dos parlamentares é de que a troca de comando da cúpula governista com o trio formado por Ideli, Gleisi e Gilberto Carvalho, ministro da Secretaria-Geral da Presidência, vem funcionando bem.

Com informações do Estado de S.Paulo



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.