Fortaleza
Atualizado em: 06/08/2013 - 4:33 pm

Postos de Saúde: “Fechamento do 3º turno não melhorou atendimento, como foi prometido”, diz Acrísio

Postos de Saúde: “Fechamento do 3º turno não melhorou atendimento, como foi prometido”, diz Acrísio

Em pronunciamento realizado na manhã desta terça-feira (6/8), na Câmara Municipal, o vereador Acrísio Sena (PT) cobrou um melhor funcionamento dos postos de saúde de Fortaleza “Na primeira quinzena de junho, os mandatos dos vereadores Acrísio Sena, Guilherme Sampaio, Deodato ramalho, Ronivaldo Maia – do PT – e Capitão Wagner (PR) realizaram visitas em sete postos, nas Regionais V e VI, retornando no final de julho”, ressaltou o petista.

Objetivo
Acrísio explicou que o objetivo das visitas foi averiguar o cumprimento do que havia sido anunciado pela liderança do governo Roberto Cláudio sobre o novo sistema de funcionamento das unidades de saúde, em detrimento do “3º turno”, instituído pela gestão Luizianne Lins.

Relembrando
No dia 14 de maio, o vereador Evaldo Lima, líder do prefeito na Câmara, anunciou que as unidades básicas de saúde estariam, a partir de junho, realizando, de maneira ininterrupta, o atendimento à população das 7h às 19h. Segundo Evaldo, “todas as unidades básicas de Fortaleza funcionariam com médicos, enfermeiros e insumos. Inicialmente nas Regionais V e VI e, em julho, teremos funcionando, com qualidade, as demais regionais”.

Sem surpresa?
De acordo com Acrísio Sena, durante as visitas ficou constatado que os mesmos e velhos conhecidos problemas se repetem em diferentes unidades de Saúde. Na avaliação do vereador, o cenário atual é exatamente o oposto daquilo que foi prometido: faltam médicos, medicamentos, materiais e a população, como sempre, não encontra atendimento em suas diversas demandas na área da Saúde.

“Para nós não foi surpresa essa realidade. Pela experiência que tivemos em 8 anos de governo, e diante da enorme e complexa situação em que vive a Saúde Pública no nosso país, estava muito claro que seria impossível uma mudança da envergadura que foi anunciada dentro de um prazo tão curto de tempo”, complementou.

Futuro
Acrísio ainda alertou: “se as medidas anunciadas para o novo sistema de funcionamento dos postos de saúde até agora não se concretizaram, o que dizer então da promessa de, até o fim do ano, a Prefeitura construir 25 postos de saúde e ampliar 75 dos já existentes? Isso seria cumprir em um ano quase 50% da meta estabelecida pelo plano de governo apresentado pelo então candidato a prefeito Roberto Cláudio nas últimas eleições, a saber, construir e colocar para funcionar 52 novos postos de saúde, garantindo que cada bairro tenha um Posto de Saúde”.



1 comentário







1 comentário
Topo | Home


João Paulo | terça-feira agosto 6 2013 | 22:15

Como bem disse o vereador, eles tiveram 8 anos para fazer, e o novo prefeito teve até o momento 7 meses, da minha parte como eleitor, as cobranças virão, mas tudo tem o seu tempo. Oposição por oposição não!






You must be logged in to post a comment.