Congresso
Atualizado em: 30/04/2011 - 8:25 am

O senador João Alberto Souza (PMDB-MA), que esta semana assumiu o comando do Conselho de Ética do Senado Federal, assinou atos secretos quando era membro da Mesa Diretora da Casa, entre 2003 e 2007.

A assinatura dele consta em boletins sigilosos de criação de cargos, aumento de salários e concessão de benefícios para servidores e senadores no período em que era membro da Mesa Diretora 

Conselho de Ética do Senado. Foto: Agência Senado.

Aumento
Em um dos atos, de 20 de novembro de 2006, o senador transformou 14 cargos de confiança de R$ 1,6 mil mensais (valores atualizados) em vagas de R$ 12,2 mil.

Família Sarney
João Alberto é considerado “homem de confiança” do presidente do Senado, José Sarney (PMDB/AP) e segundo o jornal O Estado de São Paulo, emprega aliados do presidente em seu gabinete.

Veja o que diz o jornal:
“Trabalha lá, por exemplo, a jovem Giovana Duailibe de Abreu. Ela é filha do empresário João Guilherme Abreu, ex-chefe da Casa Civil de Roseana Sarney no governo do Maranhão e ex-sócio do marido dela, Jorge Murad.

O presidente do Conselho de Ética emprega também Juliana Nunes Escórcio Lima de Moura, filha de Alba Nunes Lima, uma assessora do gabinete de Sarney, segundo o registro do Senado. Juliana é filha e Alba é mulher do deputado Chiquinho Escórcio (PMDB-MA), uma espécie de faz-tudo da família Sarney.”

E tem o Renan
O Conselho de ética é formado por outros indicados do PMDB e de José Sarney, entre os quais, Renan Calheiros, que  em anos anteriores, já respondeu a cinco processos no colegiado.

Reação
O senador do PSOL Randolfe Rodrigues (AP) tenta mobilizar os colegas para pedir a destituição de João Alberto do cargo.

“Para presidir o Conselho de Ética tem de ter precondições. A composição da comissão já não é adequada e a minha percepção é que podemos e devemos arguir sobre a suspeição do senador João Alberto presidir o Conselho devido ao seu histórico”, disse Randolfe.

Com informações da Agência Brasil e do Estadão.com

Comento
Que tipo de julgamento podemos esperar desse Conselho de ética? O Senado Federal, todos lembram, balançou com sucessivos escândalos que mancharam a imagem da instituição e pelo visto, nada mudou. Ou até arriscaria dizer que piorou.

Parece que os nossos senadores confiam no “esquecimento” dos eleitores e apostam no corporativismo . É óbvio que a composição deste Colegiado tem tudo, menos ética.

Lamentável.



0 comentários







0 comentários
Topo | Home




You must be logged in to post a comment.